Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/02/2018
11h08 | esportes - Copa do Brasil
COPA DO BRASIL - Santos/Amapá 1x2 Sport
Rubro-negro conseguiu passagem de fase com dois gols do atacante Leandro Pereira
Mesmo outra vez sem render, o Sport conseguiu avançar na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, em Macapá, o Rubro-negro jogou somente o suficiente para derrotar o Santos-AP por 2 a 1 (com dois gols de Leandro Pereira), se classificar à segunda fase e ser premiado com uma cota de R$ 1,2 milhão. Campeão do torneio pelo Leão há dez anos, o técnico Nelsinho Batista teve que se contentar com uma vitória a duras penas sobre um adversário extremamente limitado. 

Bastou pouco tempo de partida para perceber o baixíssimo nível técnico do Santos-AP. Parecia até time amador, com direito a furada na zaga, cobrança de lateral bizarra e desmantelo tático. Sonolento e nada criativo, o Sport, por sua vez, equiparava-se ao seu frágil adversário. O gramado irregular do Zerão também não ajudava nenhuma das duas equipes.

Independentemente do estado do piso, esperava-se muito mais do time de Nelsinho. Sem André, que ficou de fora por causa de proposta do Grêmio, a equipe não contava com o que tem de melhor no setor ofensivo. Estreante, já o volante Fellipe Bastos mal permaneceu em campo. Machucado, foi substituído por Thallyson com apenas 19 minutos.

Foi o Leão que assustou primeiro, ainda aos 11. Capa chutou sem força e ninguém completou para o gol. A melhor oportunidade dos pernambucanos no primeiro tempo mesmo foi só após marcação de um pênalti inexistente. Mas o goleiro Axel defendeu a batida de Marlone. O Rubro-negro ainda quase sofreu um gol no fim da etapa final. Batata cobrou falta para dentro da área e Jean Marabaixo cabeceou rente à trave de Magrão.
 
 Segundo tempo
O Sport voltou do intervalo também em ritmo lento. Arriscava finalizações à longa distância, mas chegou a sofrer um contra-ataque perigoso e deu brechas para o Santos-AP. Os defeitos do time amapaense uma hora foram aproveitados pelo Leão. Ao receber bola espirrada depois de Thallyson ter sido desarmado, Leandro Pereira - que substituía André - passou sem problemas pela zaga - sem combate nenhum - e abriu o placar, aos nove.

Leandro Pereira poderia ter feito o segundo. Parou em Axel. Com mais espaço para tramar as jogadas depois do gol, Marlone também entrou sozinho em diagonal, porém finalizou fraco, nas mãos do goleiro santista. Elemento surpresa, Thallyson foi outro que desperdiçou mais uma chance na cara da barra. 

O Santos-AP não estava entregue. Sem marcação na entrada da área, Bruninho recebeu na entrada da área e estufou as redes de Magrão, aos 39. Para evitar sufoco, Leandro Pereira fez o seu segundo três minutos depois ao receber passe de Thomás e contar com forcinha do goleiro Axel. 
Ficha do jogo
Santos-AP 1
Axel; Diego Carajás, Preto (Erik), Diney e Roberto Batata (Eduardo); Lessandro, Jeferson Jari (Dhonata), Thiago Marabá e Riquelme; Bruninho e Jean Marabaixo. Técnico: Édson Porto. 

Sport 2
Magrão; Fabrício, Henríquez, Léo Ortiz e Capa; Anselmo, Rithely (Neto Moura), Fellipe Bastos (Thallyson) e Marlone; Gabriel e Leandro Pereira. Técnico: Nelsinho Batista.

Estádio: Zerão (Macapá-AP). Árbitro: Joélson Nazareno Ferreira Cardoso (PA). Assistentes: Hélcio Araújo Neve (PA) e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso (PA). Cartões amarelos: Jeferson Jari (Santos-AP);  Anselmo (Sport). Gols: Leandro Pereira (9’ e 42’ do 2T, Sport) e Bruninho (39’ do 2T, Santos-AP).

 


Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker