Página inicial
 
Mural de recados
12.12 | Pierre Santos
Marcos Leite, é bom pela renda no momento, agora quando lota é de 90% de caruaru ...
12.12 | CLEO
Vdd Marcos Leite se o Centralzão começar com o pé direito a torcida vai comparec ...
12.12 | CLEO
VAMOS PRA FESTA GALERA NESSA TERÇA LANÇAMENTO DA NOVA MARCA E AS MUSAS DO CENTRA ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/12/2017
19h28 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A - Sport 1x0 Corinthians - Rubro Negro se livra do rebaixamento
Não foi tranquilo, mas o Sport garantiu a presença na Série A do ano que vem. O Leão fez o principal, a sua parte. Neste domingo, o Leão venceu o Corinthians por 1 a 0 na Ilha do Retiro lotada. Ainda viu todos os demais resultados que lhe beneficiavam acontecer. O Coritiba e Vitória perderam seus respectivos jogos - apenas um desses resultados era necessário, além do triunfo leonino -, possibilitando ao Rubro-negro pernambucano dar um salto para fora da zona de rebaixamento, ultrapassando ambos.

O Sport foi um time aguerrido, superando o nervosismo que perdurou durante boa parte do jogo. O Corinthians, repleto de jogadores jovens e com alguns reservas, não foi nem sombra do time campeão brasileiro. O Leão, que não tem nada com isso, teve competência para marcar o gol, com André, que ratificou o seu papel de jogador mais decisivo da equipe no campeonato. Depois, segurou o valioso resultado. No fim das contas, o Rubro-negro se salvou, o que não deve apagar, porém, a série de erros durante a competição que levou a equipe a chegar na última rodada em situação delicada.
O jogo
A torcida compareceu para apoiar o Sport no momento em que o time mais precisou no campeonato. Motivado, o time começou bem o jogo, com mais posse de bola e presença no ataque. Criou chances com boas descida de Marquinhos pelo lado direito, mas não conseguiu o tão esperado gol, que poderia trazer maior tranquilidade para o time no decorrer da partida.

E o grande problema do Sport no primeiro tempo foi justamente o nervosismo. Conforme o relógio corria, aumentava a ansiedade, o que fazia o time forçar jogadas desnecessárias e errar passes importantes. Tranquilo, com uma equipe formada por jogadores mais jovens e reservas com vontade de mostrar serviço, o Corinthians equilibrou o confronto e a posse de bola. Teve, inclusive, a melhor chance da partida, com Magrão operando dois milagres seguidos, na cabeçada de Pedrinho e no rebote de Rodrigo Figueiredo. 
 
 Fora de campo, a torcida acompanhava o jogo e os adversários diretos do Sport na briga contra o rebaixamento. Kléber abriu o placar para o Coritiba, mas Elicarlos empatou para a Chapecoense e voltou a dar chances para o Leão. Em Salvador, o empate persistia entre Vitória e Flamengo, até que Carlos Eduardo abriu o placar para o Rubro-negro baiano. Péssimo resultado para a equipe pernambucana. Ainda assim, faltava o time fazer sua parte em campo. Ao fim do primeiro tempo, o rebaixamento era o destino leonino.
Segundo tempo
Assim como o primeiro tempo, a etapa final começou com o Sport ainda nervoso. Enquanto isso, o Corinthians manteve o seu papel e tocava a bola e fazendo o tempo passar. O time paulista veio para o Recife dentro da sua tática, bem posicionado na defesa em busca de um contra-ataque certo para matar o jogo. Embora esforçados, os jogadores que vieram ao Recife, no entanto, não conseguiam ter a mesma letalidade da equipe principal.

O Sport precisava do gol de qualquer jeito e tomava a iniciativa. Até que, aos 11 minutos, enfim, deu certo. O lançamento longo caiu nos pés de Diego Souza que se livrou de Cássio e serviu para Mena, que cruzou na medida para André, decisivo, tocar de cabeça para o gol. Alívio e vibração na Ilha do Retiro lotada. Com o gol, o Leão se livravava do rebaixamento. 

O jogo pegou fogo. O Corinthians passou a sair mais para o ataque, deixando espaços que antes não haviam. O Sport tentava aproveitar, jogando em velocidade, empurrado pela torcida e motivado pelo gol. O melhor para o Leão, no entanto, veio em seguida. Rafael Vaz empatou a partida entre Vitória e Flamengo, outro resultado que beneficiava o Rubro-negro pernambucano. A torcida, na Ilha, comemorou como gol do próprio time.

No caminhar para o fim do jogo, o Sport viu que manter a posse de bola era o mais interessante. Os dois resultados de que precisava estavam acontecendo, inclusive, com Chapecoense e Flamengo, quase que simultaneamente, marcando os gol que levaram à virada sobre Coritiba e Vitória. O Corinthians também teve pouca reação, parando na marcação forte e na raça dos jogadores rubro-negros. Foi assim até o tão esperado apito final da partida.
Ficha do jogo
Sport

Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick, Marquinhos (Rogério), Mena (Rithely) e Diego Souza; André. Técnico: Daniel Paulista.
Corinthians

Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Marciel; Gabriel e Fellipe Bastos (Paulo Roberto); Pedrinho (Matuan), Rodrigo Figueiredo e Giovanni Augusto; Kazim (Danilo). Técnico: Fábio Carille.

Estádio: Ilha do Retiro (Recife-PE). Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG). Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG). Gols: André (aos 11 min do 2°T). Cartões amarelos: Durval, Osvaldo (SPO), Fellipe Bastos, Kazim (COR).
Fotos: Sport recebe o Corinthians 

DO SUPER ESPORTES PE
 
 
 
eXTReMe Tracker