Página inicial
 
Mural de recados
23.07 | Centralino
Tô vendo uma coisa boa nesta reforma trabalhista. As ações contra o Central tend ...
22.07 | VICTOR HUGO
COLOCAR LED NO ESTÁDIO OLINDÃO EM OLINDA E AFOGADOS DA INGAZEIRA, ESSA PROPOSTA ...
22.07 | Franco
Gostei Marcos Leite, Já está na hora de Caruaru ter um clube que honre a cidade, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
02/07/2017
21h28 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A - Sport 1x0 Atlético/PR - Diego Souza marcou o gol de número 50 com a camisa rubro-negra e garantiu a vitória do Leão
Parecidos só os uniformes. Em uma partida em que teve amplo domínio do início ao fim, o Sport venceu o Atlético-PR, neste domingo, na Ilha do Retiro, por 1 a 0, e se afastou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Mais do que isso, o time comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo passa a ficar cada vez mais perto do G6. Apesar do maior volume de jogo, o gol do Leão só veio graças a um erro do árbitro Grazianni Maciel que marcou pênalti inexistente contra o Furacão, aos 28 minutos do segundo tempo, convertido por Diego Souza.

Agora, o Leão volta suas atenções para a Copa Sul-Americana, competição pela qual enfrenta o Arsenal-ARG, quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela ida das oitavas de final. No Brasileiro, o time volta a campo apenas no dia 10, contra o Coritiba, no Couto Pereira.
 
O jogo
Campeão pernambucano, o Sport entrou em campo com a volta do time que vem atuando no Brasileiro, com os retornos do lateral-esquerdo Sander, do volante Patrick e do atacante Osvaldo.  E com sua força máxima diante de um Atlético-PR repleto de reservas, com os titulares poupados visando as oitavas de final da Libertadores, contra o Santos, o primeiro tempo foi de amplo domínio leonino. 
 
Explorando principalmente os lados do campo, com Osvaldo e principalmente Everton Felipe, os donos da casa passaram quase toda a primeira etapa ocupando o campo de defesa do Furacão. Faltou, porém, transformar o maior volume de jogo e posse de bola (54%) em chance reais de gol. 
 
Das nove finalizações contra a meta do goleiro Weverton (contra nenhuma em Magrão), apenas duas poderiam ter inaugurado o placar. A melhor delas, já aos 39 minutos, com André, dentro da pequena área, mandando na trave, após cruzamento de Everton Felipe.
 
Além disso, o primeiro tempo do Sport poderia ter sido ainda melhor se o meia Diego Souza, envolvido ao longo da semana em uma novela sobre uma possível contratação por parte do Palmeiras, estivesse em seus melhores dias. Apagado, o camisa 87 não conseguiu destravar a partida pelo meio de campo, o que daria mais alternativas ofensivas aos leoninos. O desgastado gramado da Ilha do Retiro também dificultou o jogo pelo meio.
 
 Segundo tempo
Com a superioridade em campo, o Sport voltou com a mesma formação para a etapa final. E o ritmo da equipe também não mudou, com a equipe pernambucana seguindo pressionando, passando a maior parte do tempo no seu campo de ataque. Ao ponto do goleiro Magrão, sem trabalho, passar  a atuar como “líbero” em alguns momentos.
 
Aos 15 minutos, Luxemburgo fez a sua primeira substituição, tirando Everton Felipe para a entrada de Rogério, mantendo a estrutura tática, porém com um atleta descansado. Por sua vez, Eduardo Baptista reforçou a marcação do Atlético-PR colocando mais um volante em campo (Bruno Guimarães). Nitidamente, a essa altura, um empate já seria lucro para o Furacão. Com esse bloqueio, a primeira oportunidade clara no segundo tempo só veio aos 27 minutos, com Diego Souza, de cabeça e a bola passando rente à trave paranaense.
 
O próprio Diego abriria o placar um pouco depois. Mas para isso contaria com a ajuda do árbitro carioca Grazianni Maciel, que enxergou toque de mão do zagueiro Wanderson, dentro da área, quando na verdade a bola tocou na cabeça e na coxa do defensor atleticano após chute de Rogério. Ovacionado pela torcida, o camisa 87 bateu o pênalti no canto direito, sem chance de defesa para Weverton. O 50ª gol do meia pelo Sport. Resta saber se será o último.
 
Ficha do jogo
 
Sport 1
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Rithely, Patrick e Diego Souza; Everton Felipe (Rogério), André (Rodrigo) e Osvaldo (Lenis). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 
Atlético-PR 0
Weverton; Gustavo Cascardo, Paulo André, Wanderson e Nicolas; Deivid, Matheus Rossetto (Bruno Guimarães), Douglas Coutinho, Lucho González (Carlos Alberto) e Matheus Anjos (Yago); Grafite. Técnico: Eduardo Baptista.
 
Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ). Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveira (RJ). Gol: Diego Souza (30 min do 2º). Cartões amarelos: Matheus Rossetto, Wanderson, Bruno Guimarães (A), Diego Souza (S). Público: 11.031. Renda: R$ 253.766
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker