Página inicial
 
Mural de recados
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
23.06 | Duda
Eu acredito!!! Vamos meu Central, vamos sair dessa série D. Lícius tem feito o p ...
23.06 | MARCOS LEITE
CENTRALZÃO EM BUSCA DA CLASSIFICAÇÃO E A TORCIDA CHEGANDO DE MONTÃO NO LACERDÃO, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/06/2017
08h31 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A - Avaí 1x0 Sport - Em jogo muito fraco tecnicamente, Leão sofreu o gol no primeiro tempo e não conseguiu reação no Sul
Diante de um limitadíssimo Avaí, o Sport conheceu a sua segunda derrota no Campeonato Brasileiro, em quatro rodadas. O revés por 1 a 0, no estádio da Ressacada, neste domingo, chama ainda mais atenção justamente pela fragilidade do adversário, candidato ao rebaixamento e que não havia marcado nenhum gol até então. O gol da vitória foi marcado por Rômulo, aos 32 imnutos do primeiro tempo.

Estreando à beira do gramado à frente do time no Brasileiro, o técnico Vanderlei Luxemburgo viu mais uma vez que terá muito trabalho, com o seu time abusando dos erros de passe, mostrando pouco poder de criação e tendo alguns dos seus principais jogadores, caso do atacante Rogério, do volante Rithely e do meia Diego Souza, em momentos de pouca inspiração Além de dois pratas da casa ocupando as laterais por carências no elenco.
 
Sem descanso, o Sport já volta a campo na quarta-feira, contra o Flamengo, na Ilha do Retiro, pela 6ª rodada da Série A. Com apenas quatro pontos, uma reação imediata se faz necessária. Resta saber como.
 
O jogo
No primeiro tempo, o Sport tentou colocar em prática a forma de jogar do técnico Vanderlei Luxemburgo, com os setores atuando mais próximos e com a marcação por vezes adiantada, forçando a saída de jogo do Avaí. Porém, não adianta uma mudança no posicionamento do time em campo, quando não se tem o básico: o passe. 
 
Durante toda a primeira etapa, foi absurda a quantidade de passes errados do time rubro-negro. De todas as formas. Por displicência, por falta de qualidade técnica ou por forçar situações desnecessárias. Com Rogério e Diego Souza os piores em campo. Assim, mesmo também mostrando muitas fragilidades, o Avaí foi bem superior, explorando principalmente os contra-ataques. E desceu para o intervalo com uma vantagem justa no placar.
 
O gol catarinense saiu aos 32 minutos, com o Capa passando como quis pelo volante Fabrício, mais uma vez improvisado na lateral direita. No cruzamento, a bola passou por Ronaldo Alves (que retornou ao time após exato um mês) e pelo garoto Evandro, escalado na lateral esquerda devido a suspensão de Mena (expulso contra o Grêmio). Assim, coube ao atacante Rômulo, completamente só, empurrar para a meta vazia de Magrão. Foi o primeiro gol do Avaí neste Brasileiro.
 
Antes, os donos da casa haviam chegado pelo menos três vezes com perigo, com direito a bola triscar na trave de Magrão em chute de Júnior Dutra. Já o Sport, sem valorizar a posse de bola, só levou perigo uma vez. Em cobrança de escanteio fechado de Fabrício, que Betão salvou em cima da linha. Muito pobre e preocupante. 
 
Segundo tempo
Insatisfeito com a produção do seu time, Luxemburgo ousou na volta para o segundo tempo, mudando o plano tático da equipe, com Thallyson e Thomás (estreante) entrando nas vagas dos dois atacantes abertos, Rogério e Osvaldo. Com isso, Rithely ganhou liberdade para chegar a frente e Diego Souza passou a ter campo para se movimentar mais no ataque.
 
O Sport melhorou um pouco em campo. Basicamente porque tanto Thomás quanto Thallyson entraram bem na partida. A essa altura, com mais posse de bola e ocupando o campo de defesa do Avaí, faltava porém, ao Leão, uma maior criatividade para construir boas jogadas e furar o bloqueio catarinense, recuado com duas linhas de quatro jogadores. Assim, a primeira boa chance pernambucana só veio aos 19 minutos, com Evandro tabelando com Diego Souza e chutando rasteiro para defesa de Kozlinski.
 
Aos 24 minutos, Luxemburgo deu a sua última cartada, sacando Fabrício para pôr o atacante Marquinhos, para fazer as vezes de lateral. A ideia era ganhar força ofensiva pela direita, quebrando as linhas de defesa do Avaí. Não aconteceu. 

Ficha do jogo

Avaí 1
Mauricio Kozlinski; Diego Tavares, Fágner Alemão, Betão e Capa; Luan, Judson (Simão), Marquinhos (Lourenço) e Juan; Júnior Dutra (Willians) e Rômulo. Técnico: Claudinei Oliveira.
 
Sport 0
Magrão; Fabrício (Marquinhos), Ronaldo Alves, Durval e Evandro; Anselmo, Rithely e Diego Souza; Osvaldo (Thallyson), André e Rogério (Thomas). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
 
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC). Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT). Assistentes: Fábio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos do MT). Gol: Rômulo (32 min do 1º). Cartões amarelos: Betão, Luan, Fágner Alemão, Lourenço (A), Anselmo, André, Rithely, Osvaldo (S). Público: 4.646. Renda: R$ 95.196.
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
Foto: Jamira Furlani/

.
 
 
 
eXTReMe Tracker