Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/05/2017
09h18 | esportes - SPORT
SPORT - Números do time principal com Ney Franco já são inferiores aos de Daniel Paulista
O técnico Ney Franco completou na última quinta-feira seu primeiro mês no comando do Sport. E inicia o segundo no momento talvez de maior turbulência no comando da equipe. Após a derrota por 2 a 1 para o Santa Cruz, na Ilha do Retiro, na partida de ida das semifinais da Copa do Nordeste, o Leão precisa de uma vitória por dois gols de diferença, na próxima quarta, no Arruda, para seguir vivo na competição. Desafio que se torna ainda mais difícil quando se analisam os últimos números da equipe sob o comando do treinador.

Para se ter uma ideia, o Sport não vence há quatro jogos, com um empate (diante do Náutico) e três derrotas (para Santa Cruz, Botafogo e Joinville, quando se classificou nos pênaltis). E em todas essas partidas, só conseguiu marcar um gol. Desempenho ofensivo que, se repetido quarta-feira, diante dos tricolores, significará a eliminação do Nordestão. A queda dos números do ataque refletem também no geral do Leão com Ney Franco. 

Para a análise, a reportagem levou em consideração apenas os jogos do treinador com o time principal. Assim, foram descartadas a vitória sobre o Central por 3 a 1 (com time reserva) e o empate por 2 a 2 com o Salgueiro (com o time sub-20). Assim, o treinador, que chegou a elevar a média de gols do time principal a 2,4 por partida nas suas cinco primeiras partidas, viu o rendimento despencar para 1,77 tento por jogo. 

Inferior, inclusive, ao do antecessor Daniel Paulista. Também no comando apenas da escalação A, o ex-treinador e hoje auxiliar tinha média de 2,07 por jogo. Para efeito de comparação não foram considerados os jogos com times reservas ou sub-20.

Defesa insegura

Mas os números que mais preocupam são os defensivos. Isso porque dos nove jogos do Sport titular sob a batuta de Ney Franco, o time só não foi vazado em um. Na goleada por 3 a 0 sobre o Danubio, pela Copa Sul-Americana. Nos demais a zaga rubro-negra foi vazada preocupantes 14 vezes, o que gera uma média geral de 1,55 gols sofridos na era Ney Franco. Mais que o dobro dos gols sofridos pelo time titular do Sport com Daniel Paulista. 

Nas 14 partidas dos leoninos com o treinador anterior, a meta de Magrão foi vazada apenas 10 vezes, média de 0,71. 

Há de se ressaltar, no entanto, o fato de Ney Franco só ter enfrentado partidas eliminatórias com o time principal, seja no Estadual, Copa do Nordeste, Copa do Brasil ou Sul-Americana. Já Daniel Paulista, teve pela frente muitos times de baixa qualidade técnica, como nas goleadas sobre Juazeirense (5 a 0), Boavista (3 a 0) e Sete de Dourados (3 a 0).

O Sport principal com Ney Franco


9
Jogos

16
Gols marcados

1,77
Média de gols marcadis

14 
Gols sofridos

1,55
Média de gols sofridos
 

O Sport principal com Daniel Paulista


14
Jogos

29
Gols marcados

2,07
Média de gols marcados

10
Gols sofridos

0,71
Média de gols sofridos
 
DO SUPER ESPORTES PE

.
 
 
 
eXTReMe Tracker