Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/04/2017
05h58 | esportes - COPA DO BRASIL
COPA DO BRASIL - Botafogo 2x1 Sport - Leão saiu na frente do placar, mas não conseguiu manter a vantagem e sofreu a virada
O primeiro teste contra um time da Série A na atual temporada, o Sport foi reprovado. Após sair na frente, ficar com um jogador a mais em campo ainda no primeiro tempo, e desperdiçar um pênalti com Diego Souza, o Leão foi derrotado pelo Botafogo por 2 a 1, de virada, no Estádio Nilton Santos e larga em desvantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil. 

O resultado, porém, não é dos piores para os rubro-negros. Isso porque uma vitória simples por 1 a 0, na volta marcada apenas para o dia 31 de maio, na Ilha do Retiro, classifica os pernambucanos. Assim como qualquer triunfo por dois gols de vantagem. Já os cariocas precisam apenas de um empate.

Agora, em sua maratona de jogos, o Sport volta as suas atenções para a Copa do Nordeste, quando recebe, sábado, o Santa Cruz, na Ilha do Retiro, pela ida das semifinais.

O jogo
Para a partida, Ney Franco poderia repetir pela primeira vez o time desde que chegou ao Sport. No entanto, optou por uma mudança no ataque, com a entrada de Lenis na vaga de André. A intenção era ganhar velocidade para puxar os contra-ataques, com uma marcação encorpada por três volantes e Diego Souza mais adiantado. E a opção do treinador se mostrou acertada e inteligente. 

Apesar da maior posse de bola, os botafoguenses não encontraram brechas na ajustada e compacta defesa pernambucana. Tanto que as únicas chances de equipe carioca vieram apenas de chutes de fora da área com o meia Camilo. 

Além disso, Lenis foi o melhor jogador da primeira etapa, ajudando na recomposição da defesa e sendo uma importante válvula ofensiva. Sempre pelo lado direito. Assim, o Leão abriu o placar logo aos oito minutos, com o colombiano ajeitando para Samuel Xavier acertar um belo chute, de primeira, sem defesa para Gatito Fernandez. 

Com o jogo controlado, o Sport começou a buscar mais o ataque na reta final da primeira etapa. E assim, ficou com um jogador a mais em campo, aos 42 minutos, após duas faltas em sequência de Bruno Silva em cima do volante Fabrício. 

Em vantagem numérica, tanto no placar, quanto em campo, Ney Franco tirou o prata da casa para a entrada de André ainda no primeiro tempo. O intuito dessa vez era ganhar qualidade na armação do meio de campo, com Diego Souza recuado, dar profundidade ao ataque, com Rogério e Lenis abertos, e ter a referência na área com André como centroavante.

Virada no segundo tempo
Na volta para o segundo tempo, Ney Franco fez mais uma mudança na equipe ao sacar Ronaldo, que havia tomado amarelo, para a entrada de Rodrigo. Uma forma de preservar a sua leitura de jogo, que ficaria em risco com um volante pendurado em campo. O problema é que com seis minutos, o substituto também foi advertido com cartão.

E assim, mesmo passando mais tempo com tempo com a bola nos pés, o Sport sofreu o empate aos 11 minutos, com Rithely perdendo a bola no meio de campo e Guilherme, sob o olhar de Matheus Ferraz, chutando no canto de Magrão. Com a partida empatada, Ney Franco fez a sua última mudança aos 19 minutos, com Everton Felipe entrando na vaga do desgastado Lenis. O time piorou. 
 
O Sport, porém, teve uma chance de ouro de voltar a comandar o placar aos 26 minutos, após o zagueiro Emerson Silva derrubar André na área. No entanto, Diego Souza desperdiçou, batendo o pênalti no meio do gol e parando em Gatito Fernandez. Aos 36, Matheus Ferraz ainda mandaria na trave.
 
Porém, o zagueiro seria vilão mesmo na zaga. No minuto seguinte, com a defesa desorganizada, completamente diferente da postura do primeiro tempo, o zagueiro mais uma vez apenas observou Guilherme avançar e novamente tirar do alcance de Magrão. Derrota de virada. E de vacilo.

Ficha do jogo

Botafogo 2
Gatito Fernandez; Emerson Silva, Joel Carli (Marcelo), Emerson e Victor Luís; Aírton (Matheus Fernandes), João Paulo, Bruno Silva e Camilo (Rodrigo Pimpão); Sassá e Guilherme. Técnico: Jair Ventura.

Sport 1
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Mena; Fabrício (André), Ronaldo (Rodrigo), Rithely e Diego Souza; Lenis (Everton Felipe) e Rogério. Técnico: Ney Franco.

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ). Horário: 21h45. Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC). Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa SC). Neuza Ines Back (Fifa-SC). Gols: Samuel Xavier (8 min do 1º tempo) e Guilherme (11 min  e aos 37 do 2º tempo). Cartões amarelos: Bruno Silva, Emerson Silva, Rodrigo Pimpão, Sassá (B), Fabrício, Mena, Ronaldo, Rodrigo (S). Expulsão: Bruno Silva. Público: 12.271. Renda: R$ 199.730

Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker