Página inicial
 
Mural de recados
24.11 | Kaio
Tbm tem q trazer o Naldinho e Caça Rato e trazer um zagueiro experiente ...
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
08/02/2017
16h54 | esportes - Copa do Brasi
COPA DO BRASIL - CSA 1x4 Sport

No primeiro jogo com cara de decisão em 2017, o Sport foi aprovado com sobras. Mesmo atuando no estádio Rei Pelé, em Maceió, os rubro-negros fizeram valer sua maior qualidade técnica e, superiores durante todo a partida, conseguiram uma vitória tranquila ao golear o CSA por 4 a 1, se classificando para a segunda fase da Copa do Brasil. O time pernambucano tinha ainda tinha a vantagem de jogar por um empate, no jogo único do confronto. A vaga também garantiu ao Leão uma premiação de R$ 500 mil. 

Na próxima fase, o adversário do Sport será o Sete de Dourados-MS, também em jogo único. Porém, dessa vez na Ilha do Retiro (após definição em sorteio) e sem vantagem de empate para nenhum clube. Em caso de igualdade, a vaga será definida nos pênaltis.

O jogo
O Sport começou a partida fazendo valer a sua melhor qualidade técnica. Mesmo atuando fora de casa, os rubro-negros procuraram se impor no duelo, buscando o ataque, apesar da vantagem de jogar pelo empate. Superioridade que não demorou em se transportar também para o placar. E em grande estilo.

Logo aos 12 minutos, já com o Sport melhor em campo, o volante Rithely aproveitou uma bola mal rebatida pela defesa alagoana e acertou de primeira, sem deixar a bola cair, de fora da área, sem defesa para o goleiro Jeferson. Um golaço do camisa 21.

A vantagem no marcador deixou o jogo ainda mais sob medida para o Sport. No entanto, apesar do cenário positivo, faltou aos rubro-negros um melhor poder de criação ofensiva, com os meias Diego Souza e Everton Felipe jogando abaixo do que poderiam render. Assim, apesar de toda superioridade, o time só conseguiu criar mais uma chance de ampliar, com o próprio Everton Felipe finalizando, dentro da área, para boa defesa de Jeferson.

O gol perdido se transformaria em castigo poucos minutos depois. E graças a uma lambança da arbitragem, em um lance confuso. Após cobrança de falta de Everton Heleno, o goleiro Magrão fez uma grande defesa. No rebote, o atacante Alex Henrique, em impedimento, completou para o gol. No lance, o zagueiro Ronaldo Alves, que estava na marcação, ficou parado já que o assistente levantara a bandeira (marcando a irregularidade) antes de correr para o meio de campo (validando o gol). Foi o primeiro gol sofrido pelo Sport em 2017. e goleada
Satisfeito com o desempenho da sua equipe, o técnico Daniel Paulista não fez modificações para a etapa final. O desempenho do Sport, nos minutos iniciais da etapa inicial, justificou a confiança do treinador. Em cinco minutos, o time criou três boas oportunidades, voltando a ficar à frente do placar após chute de Everton Felipe, que desviou em Douglas Marques e encobriu o goleiro Jéferson.

Novamente com o cenário favorável, o Sport voltou a ter a tranquilidade necessária para administrar a partida, com o CSA ameaçando apenas em lance de bolas paradas. Assim, não demorou para o Leão “matar” o jogo e sacramentar a classificação. Aos 16 minutos, após bom passe de Everton Felipe, o atacante Rogério chutou tirando do alcance do goleiro alagoano, marcando o terceiro gol rubro-negro.
 
Com a vaga assegurada, o técnico Daniel Paulista aproveitou para poupar alguns jogadores e testar outros, com as entradas de Raul Prata, Lenis e do prata da casa Thallyson. E o quarto gol saiu após jogada envolvendo os dois últimos, com o colombiano arrancando e dando bom cruzamento para Diego Souza dentro da área. No rebote de Jéferson, Thallyson não perdoou. Classificação ao som de "olé" do torcedor rubro-negro, em Maceió.
 
Ficha do jogo

CSA 1
Jeferson; Celsinho, Leandro Souza, Douglas Marques e Panda (Geovani); Rafinha, Everton Heleno (Cleyton), Marcos Antônio e Alex Henrique (Jean Carlo); Daniel Cruz e Thiago Potiguar. Técnico: Oliveira Canindé.

Sport 4
Magrão; Samuel Xavier (Raul Prata), Ronaldo Alves, Durval e Mansur; Rithely, Ronaldo, Everton Felipe Diego Souza e Rogério (Lenis); Leandro Pereira (Thallyson). Técnico: Daniel Paulista.

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió. Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG). Assistentes: Pablo Almeida da Costa e Celso Luiz da Silva (ambos de MG). Gols: Rithely (12 min do 1º) e Alex Henrique (32 min do 1º), Everton Felipe (5 min do 2º), Rogério (16 min do 2º) e Thalyson (31 do 2º). Cartões amarelos: Everton Felipe, Samuel Xavier e Durval (S), Thiago Potiguar e Marcos Antônio (C)

Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker