Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
02/02/2017
22h39 | esportes - PE 2017
PE 2017 - Salgueiro 0x0 Sport - Leão sofreu com a falta de entrosamento e com o campo irregular do estádio
No primeiro teste do time alternativo que será utilizado durante boa parte do Campeonato Pernambucano, o Sport não teve uma grande atuação, mas jogou o suficiente para sair com um bom empate nesta quinta-feira, contra o Salgueiro, no Cornélio de Barros, por 0 a 0. O resultado foi o suficiente para deixar o Leão na liderança do hexagonal, com os mesmos quatro pontos do Carcará e do Náutico, mas com os rubro-negros levando vantagem no saldo de gols. No próximo domingo, o Leão volta suas atenções para a Copa do Nordeste, ao enfrentar o Juazeirense, no interior da Bahia. Dessa vez, com o time principal.

O jogo
Em um gramado muito irregular no Cornélio de Barros, Sport e Salgueiro fizeram um primeiro tempo muito fraco tecnicamente. Mas não sem emoções. Apesar de estar atuando com um time totalmente formado por reservas e atletas das categorias de base, o maior problema dos rubro-negros não foi o desentrosamento dos jogadores, mas o estranhamento do esquema tático, com três zagueiros e sem um meia de criação no meio de campo. Formação utilizada pela primeira vez pelo técnico Daniel Paulista.

Assim, durante toda a etapa, o Sport teve dificuldade de preencher o meio de campo, com espaços entre os volantes e os atacantes. E como consequência, o time teve dificuldade na criação ofensiva. Paulo Henrique, jogador mais avançado da equipe, foi um mero expectador nos 45 minutos iniciais.

A melhor chance de abrir o placar por parte do Leão veio aos 15 minutos, mas não  por méritos da equipe e sim por um vacilo gigante do goleiro Mondragon. O experiente arqueiro sertanejo foi surpreendido com o quique da bola em um dos buracos do gramado, após cruzamento do estreante Raul Prata, e por pouco não foi encoberto. Na sequência, Marquinhos acertou a trave.

Por sua vez, o Salgueiro, com mais entrosamento e acostumado ao gramado, aos poucos foi se achando na partida e terminou o primeiro tempo melhor, tendo no meia Valdeir o principal jogador em campo. Foram pelo menos três boas chances de abrir o placar. A melhor delas, com o atacante Willian Lira driblando o goleiro Agenor e cruzando. Faltou um jogador na área para completar para o gol vazio.

Segundo tempo
No retorno para a etapa final, Daniel Paulista abriu mão do esquema com três zagueiros ao colocar o meia Fabrício na vaga do zagueiro Adryelson, ambos pratas da casa. A intenção do treinador era preencher o espaço no meio de campo rubro-negro. Com isso, o time passou a ter mais posse de bola e melhorou na partida. Aos 16 minutos, o garoto Thallyson obrigou Mondragon a fazer uma grande defesa, após chute de fora da área. Antes, Paulo Henrique também havia desperdiçado uma boa oportunidade ao chutar travado por Mondragon.

Ao mesmo tempo que cresceu na partida, o Sport também diminuiu o ímpeto dos donos da casa, que com o meio de campo mais preenchido não encontrou tanta liberdade para chegar à meta de Agenor. Tanto que até os 30 minutos, a única chance do Carcará veio em cobrança de falta do atacante Dadá, para fora.

Pelo lado do Sport, Marquinhos e Lenis ainda tiveram criaram boas chances oportunidades, mas pararam em Mondragon. No final, placar inalterado e um ponto para cada lado.

Ficha do jogo

Salgueiro
Mondragón; Marcos Tamandaré (Álvaro), Luís Eduardo, Rogério e Daniel; Rodolfo Potiguar, Toty, Moreilândia e Valdeir; William Lira e Dadá. Técnico: Evandro Guimarães.

Sport
Agenor; Matheus Ferraz, Adryelson (Fabrício) e Henriquez; Raul Prata, Neto Moura (Fábio) Thallyson, Lenis, Marquinhos e Mansur; Paulo Henrique(Wallace). Técnico: Daniel Paulista.

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Clovis do Amaral e Marcelino Castro. Cartões amarelos: Mansur e Thallyson (SP). Renda: R$ 21.731. Público: 3.058.
 
DO SUPER ESPORTES PE

...
 
 
 
eXTReMe Tracker