Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/11/2016
09h10 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A - Sport 0x1 Cruzeiro - Leão pode ver diferença para zona de rebaixamento cair para dois pontos
Após a melhor partida sob o comando do técnico Daniel Paulista, na vitória por 3 a 0 sobre o Grêmio, em Porto Alegre, na rodada passada, foi a vez do Sport fazer a sua pior apresentação com o treinador. Com um futebol sem criatividade, lembrando os piores momentos da temporada, o Leão acabou derrotado de forma justa pelo Cruzeiro por 1 a 0, nesta quarta-feira, na Ilha de Retiro, com direito a Diego Souza desperdiçar um pênalti. Assim, ao contrário de praticamente exorcizar o risco de rebaixamento, viu o fantasma do descenso voltar a ameaçar. 

Parado nos 43 pontos, os rubro-negros podem ver a distância para a zona de rebaixamento cair para apenas dois pontos, caso Internacional e Vitória vençam seus compromissos nesta quinta-feira, diante de Ponte Preta e Santos, respectivamente. Agora, o Sport sai para dois jogos decisivos fora de casa, diante do Atlético-PR, no domingo, e do já rebaixado América-MG, antes de encerrar a participação frente o Figueirense, na Ilha.

O jogo
Sport e Cruzeiro fizeram um primeiro tempo equilibrado, mas com algumas diferenças que terminaram pesando a favor dos mineiros no primeiro tempo. A principal delas foi o fato de a Raposa conseguir dominar o meio de campo, apostando em troca de passes rápidas e com isso valorizando a posse de bola. Envolvendo assim, em alguns momentos, a marcação leonina, que contava com os retornos do lateral direito Samuel Xavier e do volante Rithely, após cumprirem suspensão.

Dessa forma, após 15 minutos do Cruzeiro ditando o ritmo da partida, o Sport só começou a igualar as ações graças ao talento individual do meia Diego Souza. Seja dando um lançamento primoroso para Rogério desperdiçar, ou com ele mesmo finalizando após jogada individual. Porém, outras falhas do time pernambucano minaram um maior poder de reação na etapa inicial. Um dos principais pecados eram os erros de passe na saída de bola, principalmente com o prata da casa Neto Moura.

Superior no campo coletivo, o Cruzeiro só não abriu o placar graças ao ídolo Magrão, que cresceu na frente do atacante William impedindo o gol celeste aos 33 minutos, após a defesa rubro-negra parar no lance. Falha que por pouco não custou caro aos mineiros. Cinco minutos depois, Diego Souza caiu na área e o árbitro Thiago Duarte Peixoto (SP) marcou pênalti. Porém, foi a vez do lado cruel do futebol soprar contra o lado rubro-negro.

Melhor jogador do Sport em campo e um dos melhores do campeonato, Diego Souza cobrou no travessão, desperdiçando a sua primeira penalidade com a camisa do Sport, em três anos no clube. Na sequência do lance, o complemento do castigo, com o Cruzeiro abrindo o placar na Ilha, com Henrique, após rebote de um escanteio, aos 44 minutos. Um golpe duro no Leão.
 
 Segundo tempo
As duas equipes voltaram com a mesma formação para a etapa final. Porém, por pouco tempo. Pendurado pelo cartão amarelo e com uma fraca atuação, Neto Moura cedeu lugar ao também prata da casa Ronaldo, logo aos cinco minutos. Um pouco antes, Marcos Vinícius (ex-Náutico) já havia obrigado Magrão a fazer nova boa defesa. O Cruzeiro seguia melhor.

Precisando de força ofensiva, pesava contra o Sport o fato de, a exceção de Diego Souza, todos os demais jogadores ofensivos estarem apagados. Enquanto Everton Felipe e Ruiz apresentavam um futebol sumido, Rogério errava quase tudo o que tentava. Para piorar, com o passar do tempo, o Cruzeiro se retraiu todo para o seu campo de defesa, fechando os espaços e dificultando ainda mais a tentativa de empate. Ao ponto do zagueiro Ronaldo Alves passar a jogar na intermediária ofensiva. 

Como última tentativa, o técnico Daniel Paulista chegou a apostar no centroavante Túlio de Melo, para tentar furar o bloqueio azul por cima. E no atacante Lenis, para dar vazão pelo lado direito, resgatando o ataque do início da temporada. E assim como no passado, mais uma vez a tentativa se mostrou sem sucesso. Partida fraca do Leão. Derrota merecida.

Ficha do jogo

Sport 0
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Neto Moura (Ronaldo), Everton Felipe (Lenis), Diego Souza e Rogério; Ruiz (Túlio de Melo). Técnico: Daniel Paulista

Cruzeiro 1
Rafael; Lucas Romero, Manoel, Léo e Bryan; Henrique, Ariel Cabral, Marcos Vinícius (Alex) e Arrascaeta (Ezequiel); Rafael Sobis e Willian (Ábila). Técnico: Mano Menezes

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP). Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO). Gols: Henrique (44 min do 1º tempo). Cartões amarelos: Neto Moura, Ruiz (S), Marcos Vinícius. Rafael Sóbis (CR). Público: 25.477. Renda: R$ 124.690
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
FOTO: RICARDO FERNANDES/DP 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker