Página inicial
 
Mural de recados
25.06 | Kaio SGD
Tás assistindo os jogo. Dizer q ele jogou até agora pelo amor de Deus ...
25.06 | Adalgisio
Kaio SDG ou você não assistiu nenhum jogo ou não entende de futebol pra dizer qu ...
24.06 |
Soube que a procura de ingressos foi fraca... Que torcida fraca essa do central ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/10/2016
19h00 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Sport 1x0 Vitória - Na estreia do técnico Daniel Paulista, Leão pernambucano vence e joga o baiano para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro
No confronto entre um time que foi melhor em campo durante todo o jogo e outro que se mostrou incompetente quando teve a chance de empatar, o futebol, dessa vez, se mostrou justo. Na estreia do técnico Daniel Paulista, o Sport conseguiu um importante triunfo na luta contra o rebaixamento ao bater o Vitória por 1 a 0, neste domingo, na Ilha do Retiro. Com direito ao time baiano desperdiçar duas cobranças de pênaltis. Tudo primeiro tempo.

Com o resultado, o Leão pernambucano jogou o adversário na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, abrindo dois pontos para a área de queda. Respirou. Na próxima rodada, o Sport encara o líder Palmeiras, domingo, em São Paulo. Já o Vitória recebe o Cruzeiro, no Barradão.

E o torcedor que lotou a Ilha (com 24.138 pessoas) assistiu a um primeiro tempo recheado de emoções, talvez com os 20 minutos iniciais mais eletrizantes desse Campeonato Brasileiro. Para a partida, a única novidade promovida pelo técnico novato Daniel Paulista foi o retorno de Renê à lateral esquerda, com Rodney Wallace permanecendo na equipe e enfim na sua posição de origem, atuando avançado, como um atacante aberto pelas pontas. Mudança que se mostrou um acerto do treinador.

Na nova função, o costarriquenho foi uma das principais válvulas ofensivas do Sport, sempre explorando a velocidade. Logo no primeiro minuto, por sinal, só não abriu o placar porque o zagueiro Ramon salvou em cima da linha. Mas não tardaria para os donos da casa abrirem o placar. “Pilhado” pelo apoio das arquibancadas, o Sport não deixou o Vitória respirar e saiu na frente logo aos cinco minutos, com Diego Souza, em boa jogada individual, passando pelo marcador e chutando sem defesa para Fernando Miguel.

Só quando se viu atrás, o Vitória resolveu entrar na partida. Mas não teve competência para empatar nos lances que entrarão para a história da partida (e talvez dos times nesta Série A) ao desperdiçar dois pênaltis seguidos entre os 11 e 17 minutos. Ambos cometido pelo zagueiro Matheus Ferraz, No primeiro, após toque na mão do defensor dentro da área, Magrão, fazendo jus ao seu histórico de crescer em penalidades, defendeu chute de Zé Love. No segundo, Ferraz derrubaria Cárdenas após nova boa defesa do camisa um. Porém, o árbitro goiano André Luiz Castro só anotou a infração após reclamação dos jogadores do time baiano (inicialmente havia apontado escanteio). Após a confusão, Kieza bateu na trave.
 
 Com o jogo a mil por hora e o árbitro perdido (deveria ter expulsado Matheus Ferraz pelo segundo cartão amarelo), os dois times precisaram de tempo para baixar a adrenalina. E com a bola no chão, o Sport se mostrou melhor. Antes do intervalo, ainda construiria pelo mais duas boas chances de ampliar, com Rodney Wallace e Ronaldo Alves.

Segundo tempo
Para o segundo tempo, Daniel Paulista não fez nenhuma alteração no time do Sport. A mudança, no entanto, foi no comportamento dos dois times, com a partida retornando em um ritmo mais cadenciado. O que se mostrou melhor para o time pernambucano, que, com os nervos no lugar, seguia superior em campo. O time baiano só voltaria a incomodar aos 16 minutos, após chute de fora da área e defesa em dois tempos de Magrão. 

Só aos 20 minutos, veio a primeira mudança no Sport, com Apodi entrando na vaga de Éverton Felipe. Com quatro laterais em campo (Samuel Xavier e Apodi pela direita, além de Renê e Rodney pela esquerda), a ordem de Daniel Paulista era clara. Era chegada a hora de reforçar a marcação e de acelerar o jogo pelas pontas. Nesse ritmo, o Leão conseguiu criar três grandes chances de ampliar, com Apodi, Rithely e Vinícius Araújo, que entrou na vaga de Rogério e passou o homem de referência no ataque.

Aos 37 minutos, o volante Marcelo ainda seria expulso, deixando o já dominado Vitória, com um jogador a menos em campo. Restou ao Sport então tocar a bola e comemorar. Triunfo justo e importantíssimo na luta contra a queda.

Ficha do jogo

Sport 1
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Paulo Roberto, Éverton Felipe (Apodi), Diego Souza e Rodney Wallace (Neto Moura); Rogério (Vinícius Araújo). Técnico: Daniel Paulista.

Vitória 0
Fernando Miguel; Diogo Mateus, Kanu e Ramon e Euller; Amaral, Marcelo, Tiago Real (Vander) e Cárdenas (Serginho); Kieza e Zé Love (Alípio). Técnico: Argel Fucks.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Márcio Soares Maciel (ambos de GO). Gols: Diego Souza (5 min do 1º tempo). Cartões amarelos: Matheus Ferraz (S), Zé Love, Kanu, Marcelo, Amaral (V). Expulsão: Marcelo. Público: 24.138. Renda: R$ 144.790.
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
 
Sport x Vitória Série A (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)
.
 
 
 
eXTReMe Tracker