Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
22/09/2016
21h37 | esportes - SPORT
Com a saída do Chileno Mark González, aumenta lista de reforços improdutivos no Sport
SPORT
A decisão do presidente do Sport, João Humberto Martorelli, de afastar o meia Mark González do elenco do Sport, neste final de temporada, foi só mais um capítulo da relação frustrante da diretoria de futebol com boa parte dos jogadores contratados para este ano. Ao todo, o Leão reforçou o elenco com 23 atletas para 2016, mas sete deles saíram antes de terminar o contrato. O zagueiro Luís Gustavo chegou a ser afastado no início da Série A, mas acabou reintegrado há cerca de três meses e treina com o grupo principal, mas não tem sido sequer relacionado. 

O chileno Mark González fecha a lista que tem, além de Luís Gustavo, os laterais Christianno e Maicon, o atacante Johnathan Goiano, o volante Luiz Antônio e o meia Clayton. Os três primeiros saíram do grupo em abril, por deficiência técnica e problemas extracampo, mas entraram em acordo com o clube e rescindiram seus contratos. Os dois últimos foram emprestados recentemente para Bahia e Criciúma, respectivamente.


Em comum entre os sete jogadores que chegaram e deixaram o clube nesta temporada, está a relação com a torcida. Nenhum era visto com bons olhos na Ilha do Retiro. A grande exceção talvez seja o meia Clayton, contratado a pedido de Paulo Roberto Falcão, com poucos minutos com a camisa rubro-negra. Ele não se destacava nos treinamentos e, com isso, foi pouco utilizado por Falcão e, posteriormente, por Oswaldo de Oliveira.
 
A primeira turma de afastados tinha os laterais Christianno e Maicon, o atacante Johnathan Goiano e o zagueiro Luís Gustavo. Os quatro não renderam. Além disso, os dois primeiros se envolveram em problemas extracampo, como uma foto na qual bebiam cerveja no ônibus do clube. O episódio foi o estopim para que fossem colocados para fora.

O caso de Mark González difere dos ex-companheiros. Contratado no início do ano com muita expectativa por conta do currículo - jogou no Liverpool e na Copa do Mundo de 2010, pelo Chile -, ficou na inércia na Ilha, principalmente por conta das constantes aparições no departamento médico. O chileno participou de apenas 19 dos 56 jogos do Leão no ano e marcou um gol. O episódio recente de uma cirurgia dentária foi a gota d´água para que o presidente decidisse afastá-lo. 
 
Além dos que deixaram o clube, o elenco conta com outros que não caíram nas graças da torcida. Alguns estão por aqui desde o começo do ano e não agradaram. Outros chegaram recentemente e, mesmo assim, caíram em desgraça com os rubro-negros. O goleiro Agenor, por exemplo, está no Recife desde maio e fez apenas quatro jogos como titular, mas no último, contra o Coritiba, foi muito vaiado por ter falhado no gol que culminou na derrota do time.

Titular absoluto com Paulo Roberto Falcão e também com Oswaldo de Oliveira, o meia Gabriel Xavier não vive um bom momento. Tem sido criticado em redes sociais, mas goza de prestígio com o atual comandante e segue no time. O mesmo não aconteceu com Serginho, que iniciou o ano intocável no meio de campo, mas, há cerca de um mês, perdeu a posição e virou uma das últimas opções para a proteção de zaga. 

Assim como Mark González, outros dois jogadores que chegaram com uma certa expectativa foram os atacantes Reinaldo Lenis e Túlio de Melo. Eles não renderam nem perto do esperado. Maior contratação da história do Sport (R$ 3,1 milhões), o colombiano começou a temporada como titular, mas depois de algumas abaixo da crítica perdeu espaço e, nos dias atuais, quase não é utilizado. Túlio de Melo, assim como Mark, tem frequentado mais o departamento médico do que o campo. É pouco visto nos jogos.

Fechando a lista, estão os atacantes Vinícius Araújo e Edmilson, além do lateral-esquerdo Mansur. Os dois homens de frente costumam frequentar o banco de reservas, mas nem sempre são utilizados pelo técnico Oswaldo de Oliveira. O lateral, que chegou há cerca de três meses, foi utilizado em apenas dois jogos.

Veja os números dos jogadores citados no Sport:

Mark González - 19 jogos - 1.108 minutos em campo
Luís Gustavo - 5 jogos - 450 minutos em campo
Christianno - 5 jogos - 328 minutos em capo
Maicon - 13 jogos - 429 minutos em campo
Johnathan Goiano - 7 jogos - 260 minutos em campo
Luiz Antônio - 28 jogos - 1.815 minutos em campo
Clayton - 6 jogos - 158 minutos em campo
Serginho - 39 jogos - 3.019 minutos em campo
Gabriel Xavier - 36 jogos - 2.787 minutos em campo
Agenor - 5 jogos - 409 minutos em campo 
Reinaldo Lenis - 32 jogos - 1.785 minutos em campo 
Túlio de Melo - 24 jogos - 1.173 minutos em campo 
Vinícius Araújo - 24 jogos - 1.278 minutos em campo 
Edmilson - 22 jogos - 1.618 minutos em campo 
Mansur - 2 jogos - 99 minutos em campo
 
DO GLOBOESPORTE.COM/PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker