Página inicial
 
Mural de recados
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
23.06 | Duda
Eu acredito!!! Vamos meu Central, vamos sair dessa série D. Lícius tem feito o p ...
23.06 | MARCOS LEITE
CENTRALZÃO EM BUSCA DA CLASSIFICAÇÃO E A TORCIDA CHEGANDO DE MONTÃO NO LACERDÃO, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
18/09/2016
08h44 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Sport 0x1 Coritiba
Só deu Sport em boa parte do confronto. Mas existem jogos em que domínio territorial não se converte em gols. O deste domingo, na Ilha do Retiro, foi assim. A equipe rubro-negra, ainda que tenha mostrado certa passividade em alguns momentos, controlou a partida e criou as melhores chances. Mas as finalizações e passes errados custaram caro. A este cenário se somou uma falha crucial de Agenor na etapa inicial que resultou no gol solitário de Amaral. A derrota por 1 a 0 deixa a fase do Leão ainda mais delicada com mais um tropeço diante de um rival direto na luta contra o rebaixamento, o Coritiba. Com o time estacionado nos 30 pontos, três atrás do rival alviverde, a torcida leonina se revoltou contra o goleiro e o treinador Oswaldo de Oliveira.

Mesmo que não tivesse Rogério em campo, poupado por desgaste físico, o Sport começou o jogo dono das ações. O lado direito do ataque, povoado por Samuel Xavier e Everton Felipe, dominou os primeiros 30 minutos de partida. O Leão da Ilha tocava a bola sem pressa e começava a achar brechas em campo. Em duas subidas, Everton Felipe cruzou para Ruiz e Diego Souza. A bola não entrou por pouco.

Mas a sensação de que tinha a partida em mãos fez os atletas leoninos mostrarem certa passividade. Nesse momento, um duro golpe. Após a bola ser cruzada na área, Agenor saiu muito mal e viu Amaral se antecipar para abrir o placar, aos 30 minutos. Foi o único lance de perigo do Coxa.
O lance, assim, provocou a ira do torcedor do Sport. Em seguida, o goleiro leonino tocou na bola e foi muito vaiado. De imediato, Oswaldo de Oliveira reagiu na área técnica e reclamou da postura, gerando um misto de aplausos e novas reclamações da arquibancada. 

Em um clima tenso, o primeiro tempo se encaminhou para o fim. Atrás do placar, o Sport passou a acelerar mais a partida e perdeu uma nova chance com Diego Souza chutando fraco para defesa de Wilson. Outras jogadas também poderiam render novas oportunidades, mas acabaram em um dia ruim de Gabriel Xavier.

Segundo tempo
A volta para o jogo trouxe o mesmo cenário do primeiro tempo. Era o Sport quem dominava o setor ofensivo. Antes mesmo dos dez minutos, foram desperdiçadas mais duas chances. A primeira com Ruiz que, na pequena área, preferiu tocar. A segunda veio com dois chutes de Everton Felipe. 

Observando a retração e limitação técnica do Coritiba em campo, Oswaldo de Oliveira decidiu lançar o Sport para o ataque e trocou Neto Moura por Gabriel Xavier. O jogo rubro-negro, contudo, caiu. O Rubro-negro perdeu a marcação na entrada da área e ainda piorou a saída de bola.

Assim, o Coritiba começou também a explorar os contra-ataques, deixando a Ilha do Retiro nervosa. A tensão fez o ambiente se voltar contra o técnico Oswaldo de Oliveira após as substituições escolhidas com entradas de Renê e Vinícius Araújo para as saídas de Rodney Wallace e Everton Felipe, respectivamente. O camisa 97, aliás, era a principal arma ofensiva. Depois disso, o Sport caiu de rendimento e não vai voltou a agredir o rival.

Ficha do jogo

Sport
Agenor; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace (Renê); Paulo Roberto, Neto Moura (Rogério), Everton Felipe (Vinícius Araújo), Diego Souza e Gabriel Xavier; Ruiz . Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Coritiba
Wilson; Dodô, Lucas Claro, Nery e Juninho; Edinho, Amaral (Ícaro), Raphael Veiga (César González) e Yan; Leandro e Kazim. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Marielson Alves da Silva (BA). Assistentes: Adailton José de Jesus e José Carlos Oliveira (ambos da BA). Gols: Amaral (aos 30min do 1T). Cartões amarelos: Leandro (C). Público: 7.496 pessoas. Renda: R$ 117.120,00.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker