Página inicial
 
Mural de recados
26.06 | Paulo Junior
GAIA NELES. FUTEBOL É COISA SÉRIA, NÃO É BRINQUEDO NÃO. FICAM BRINCANDO COM O FU ...
26.06 | ALCINDO PM
GENTE...GENTE...GENTE...TEM QUE FECHAR AS PORTAS...NO PARANÁ A JUNÇÃO DE DUAS EQ ...
26.06 | alessandro viana
Triste a derrota. Mas é do jogo. Lógico q ninguem goata de perder. o jogo foi mu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/08/2016
10h46 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Botafogo 3x0 Sport
O objetivo do Sport era igualar a maior sequência invicta da atual Série A, que pertence ao Corinthians. O Leão vinha de seis jogos sem saber o que era derrota. Porém, ontem, a equipe voltou a sentir o gosto amargo do tropeço. Em uma noite atípica do goleiro Magrão, que falhou duas vezes, o Botafogo bateu os rubro-negros por 3 a 0, com dois do atacante Sassá (ex-Náutico) e outro de Camilo, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora-MG.

Com o resultado, a equipe carioca consolida a sua recuperação no Brasileirão. Pela primeira vez na competição, o Botafogo venceu dois jogos seguidos. Na rodada passada já tinha superado o São Paulo, no Morumbi.
 
Já o Sport tirar o foco, momentaneamente, da Série A. O próximo jogo dos leoninos será contra o Santa Cruz pela Copa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, na Arena Pernambuco. 

O jogo 
 
A partida começou movimentada, mas com as duas equipes em estilos de jogos distintos. Os rubro-negros mostravam-se mais organizados dentro de campo. Com uma marcação encaixada, o Leão ocupava os espaços defensivos com duas linhas de quadro bem montadas, quando estava sem a posse de bola. A estratégia articulada pelo técnico Oswaldo de Oliveira era usar a velocidade nos contra-ataques. Assim, o Leão só saia na boa e, por pouco, não abriu o placar logo aos 9 minutos. Rogério acertou um belo chute, da entrada da grande área, no travessão adversário. 

Mas o Sport tinha uma vulnerabilidade no lado esquerdo da defesa com Renê, que substituía Rodney Wallace, suspenso. E foi por lá que o Botafogo começou a crescer no jogo. O time carioca passou a ter mais volume de jogo, com mais posse de bola, mas pecando muito nas finalizações. Apenas aos 28 minutos, o time da Estrela Solitária chegou com perigo, mas Sassá errou o tempo da cabeçada. Três minutos depois, Neílton fez boa jogada no lado direito e chutou forte, a bola desviou em Matheus Ferraz e explodiu no travessão.
 
 Gols
O crescimento do Botafogo veio justamente quando o Sport começou a falhar na saída de bola. Os erros de passes se multiplicavam. Everton Felipe não acertava um passe. Pior fez Paulo Roberto, que tive um passe interceptado por Sassá. O atacante avançou e chutou fraco na entrada da área. A bola tocou no gramado e Magrão falhou feio. O Botafogo abria o placar aos 47 minutos. 

Em desvantagem no placar, o Sport seria obrigado a retornar para o segundo tempo com uma postura diferente. Mas tomou logo um forte golpe. Aos 7 minutos, Emerson cobrou uma falta com perigo, Magrão espalma na cabeça de Sassá, que cabeceou em cima do goleiro rubro-negro e, no rebote, chutou forte para ampliar o marcador. 2 a 0.

O técnico Oswaldo Oliveira fez duas mudanças na tentativa de buscar o empate. Os colombianos Lênis e Ruiz entraram nas vagas de Everton Felipe e Samuel. Lênis foi o mais agudo nas finalizações. A melhor chance veio aos 16 minutos. O atacante recebeu bola na área, driblou o marcador e chutou em cima de Sidão. Logo depois Ruiz errou uma cabeçada cara a cara. Apesar das tentativas, o Sport não conseguiu o objetivo. Melhor para o Botafogo que ainda aumentou a vantagem com Camilo, em um chute forte da entrada da área, aos 46 munitos. 

Ficha do jogo

BOTAFOGO
Sidão; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Aírton (Dierson), Fernandes (Leandrinho), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton e Sassá (Rodrigo Pimpão). Técnico: Jair Ventura

SPORT
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê (Túlio de Melo); Rithely, Paulo Roberto, Everton Felipe (Lenis) e Gabriel Xavier; Rogério e Edmílson (Ruiz). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Estádio: Mário Helênio, em Juiz de Fora-MG. 
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Mauricio Coelho Penna (RS)
Gols: Sassá (47’ do 1T e 7’ do 2T) e Camilo (46 do 2T) (BOT). 
Cartões Amarelos: Samuel Xavier e Paulo Roberto (SPO)
Público: 4.771
Renda: R$ 64.540.00
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
FOTO: VITOR SILVA/BOTAFOGO 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker