Página inicial
 
Mural de recados
22.06 | Paulo alvinegro
Pois é patativa também dei a viagem perdida não tinha ingresso nenhum na sede o ...
22.06 | Patativa
O central e seu amadorismo fui até o lacerdao nesta quinta feira comprar meu ing ...
22.06 | José
Boa tarde Warley, Se caso o central empatar essa partida, ele ta classificado ? ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/08/2016
23h41 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Sport 1x0 Flamengo - Rubro Negro chega a seis jogos de invencibilidade na Série A
FOTO: WILLAMS AGUIAR 
 
No duelo entre os bons momentos vividos por Sport e Flamengo no Campeonato Brasileiro, melhor para o rubro-negro pernambucano. Na sua primeira partida como mandante na Arena de Pernambuco, o Leão fez valer o seu bom retrospecto no estádio (66,6% de aproveitamento como mandante) e chegou ao sexto jogo de invencibilidade ao derrotar os cariocas, que não perdiam há cinco, por 1 a 0. Com o resultado, os pernambucanos chegaram aos 26 pontos e deram mais um passo para se afastar da zona do rebaixamento e fazer um segundo turno com objetivos maiores.

Para a partida, o técnico Oswaldo de Oliveira não aprontou nenhuma surpresa e mandou a campo o time que havia treinado na terça-feira, com Diego Souza de volta e Gabriel Xavier mantido no time, com Rogério como atacante mais adiantado, e Paulo Roberto na vaga do suspenso Serginho. Porém, a formação montada pelo treinador rubro-negro teve que ser modificada quase que imediatadamente.

Logo aos seis minutos, Diego Souza, que já havia sido poupado do treinamento da sexta-feira por cansaço muscular, sentiu uma lesão e teve que ser substituído por Edmílson. Com isso, Rogério voltou a atuar aberto pelas pontas. Porém, mesmo sem o seu principal jogador, o time pernambucano não se intimidou.

Explorando bem a mobilidade tanto de Éverton Felipe, quanto principalmente a de Rogério (o melhor em campo) o Sport foi superior ao Flamengo durante toda a primeira etapa. O gol que colocou merecimento ao placar veio justamente em uma jogada trabalhada pelos dois jogadores que tiveram suas situações iniciais da partida modificadas com a saída de Diego Souza. Após linda arrancada, Rogério passou por Márcio Araújo e Revér e tocou no meio da área para Edmilson balançar as redes. Belo gol.

Para tentar equilibrar as ações na etapa final, o técnico do Flamengo, Zé Ricardo, colocou em campo Alan Patrick na vaga do volante Márcio Araújo para jogar explorando o lado direito da defesa pernambucana.  A mudança fez  time carioca crescer na partida. Sem, no entanto, diminuir a intensidade do Sport. Com isso, os primeiros minutos do segundo tempo foram de equilíbrio e um jogo franco.

Sentindo a melhora do adversário, Oswaldo de Oliveira promoveu a estreia do lateral Apodi na vaga de Éverton Felipe, com a intenção de fechar o corredor aberto com Alan Patrick, deixando Samuel Xavier mais preso à marcação. Com as ações equilibradas, o Sport por pouco não amplia, aos 24 minutos, em lance parecido com o primeiro gol. Só que dessa vez, Edmilson não aproveitou outra grande jogada individual de Rogério, chutando em cima do goleiro Alex Muralha.

Logo em seguida, cada time apostou em uma estratégia distinta. O Flamengo reforçar o ataque, com a estreia do atacante Leandro Damião, enquanto o Sport optou em dar mais força defensiva, com Rodrigo Mancha entrando na vaga de Gabriel Xavier. A estratégia leonina foi mais eficiente.

Ficha do jogo
Sport 1
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodney Wallace; Paulo Roberto, Rithely, Éverton Felipe (Apodi), Diego Souza (Edmilson) e Gabriel Xavier (Rodrigo Mancha); Rogério. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Flamengo 0
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho (Adryan); Márcio Araújo (Alan Patrick), Willian Arão, Éverton, Mancuello e Marcelo Cirino (Leandro Damião); Guerrero. Técnico: Zé Ricardo. 

Local: Arena de Pernambuco. Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR). Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (ambos do PR). Gols: Edmilson (24 min do 1º). Cartões amarelos: Rodney Wallace, Ronaldo Alves (S), Willia Arão, Éverton (F). Público: 25.019.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker