Página inicial
 
Mural de recados
24.05 | Antonio
Araújo pedindo 400,000 R$ pro Central !!! Isso é um absurdo, o cara jurou amor a ...
23.05 | Central de coraçao
Eu nao tou entendendo mais nada dessa direçao , a parceria com o las vegas foi d ...
23.05 | Ze ligado
Mas não é com esse ataque de nervos com azul que é um dos piores jogadores que ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/07/2016
21h41 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Sport 4x2 Grêmio
FOTO: RAFAEL MARTINS 
 
Durante a semana, Oswaldo de Oliveira fez um pedido especial na sua entrevista coletiva. Pediu paciência aos torcedores rubro-negros com o atleta mais criticado do atual elenco. Pediu que Serginho tivesse um pouco de paz e que as vaias fossem evitadas. Algo que não foi atendido no início da partida contra o Grêmio neste domingo na Ilha do Retiro. Talvez uma peça do acaso, que decidiu fazer de Serginho o personagem principal da vitória do Sport por 4 a 2 contra um dos times que briga pelo título brasileiro. 

O camisa 8 fez tudo. Gol, cometeu falta, tabela inesperada e até falhou no gol dos gaúchos. Mesmo com sua partida sendo uma montanha-russa, é inegável que ele se esforçou e conseguiu ajudar o Leão. Esteve envolvido em três lances de gol. Dois do Sport e, sem querer, em um do Grêmio.

O jogo 
A noite deu sinais que seria longa para o Sport. Com menos de dois minutos de partida, Ronaldo Alves saiu da sua posição para tentar roubar a bola e deixou um buraco que o Grêmio soube aproveitar. Giuliano se livrou do camisa 3 e passou para Luan, que livre carimbou a trave de Magrão. A sequência de erros continuou com Serginho, que não conseguiu dominar uma bola e errou um passe. Isso em dois lances consecutivos. O bastante para que a torcida leonina começasse a pegar no seu pé.

A cada lance em que o camisa 8 tocava na bola, as vaias ecoavam na Ilha do Retiro. Mas o destino lhe seria favorável mais tarde. Após os erros iniciais, o Leão se impôs e acalmou o jogo. Diego Souza tentava comandar o meio de campo, mas o penúltimo passe sempre saia errado e matava as jogadas do Rubro-Negro. 

Com o jogo equilibrado e com o Sport sendo o condutor da partida, o destino decidiu pregar uma das suas peças. Aos 21 minutos, em lance que Ronaldo Alves saiu para pressionar a armação do Grêmio no meio de campo, o Sport ganhou a bola com Serginho e em toques rápidos, ela chegou no ataque. Porém, não era Diego Souza ou Rithely que recebeu a bola na entrada da área. Era o camisa 8. Aquele mesmo tão vaiado. Sem querer, ele fez uma tabela com Edmilson, invadiu a área do Grêmio e com a calma de um camisa 9, fuzilou o canto esquerdo de Marcelo Grohe e fez a Ilha do Retiro explodir. Nada de pedido de silêncio ou demonstração de rancor com a torcida. Serginho apenas comemorou e foi abraçado por todos os jogadores.

O gol quebrou o gelo na Ilha do Retiro. O torcedor que estava desconfiado da possibilidade do Sport vencer um dos times que está no G4 ficou confiante e começou a empurrar o time. Aos 27 minutos, em grande jogada, Renê entrou na área e rolou a bola para Rogério que estava a poucos metros da marca do pênalti. Havia espaço e tempo para dominar e finalizar, mas o camisa 90 preferiu chutar de primeira e jogou para longe. 

O Grêmio teve que sair para o jogo. Tinha que buscar o empate a todo custo e começou a investir no lado direito. Pressionando Renê, as jogadas do Tricolor Gaúcho começaram a dar certo e pelo menos em três vezes o gol de Magrão esteve ameaçado. Mais uma vez, o Sport soube se acalmar e colocar a bola no chão. Quando conseguiu chegar no ataque novamente, ganhou um escanteio. Sem pressa, Everton Felipe bebeu um copo d’água com toda a calma do mundo antes de cobrá-lo. Não havia motivo para pressa. No caminho ele observou o posicionamento dos atletas e parecia procurar alguém. Na cobrança, aos 38 minutos, achou. Encontrou a cabeça de Diego Souza e o camisa 87 marcou o segundo do Leão. O bastante para esfriar o ânimo dos gaúchos que pouco perigo ofereceram até o fim da primeira etapa.

Segundo tempo
Sem mudanças, dos dois lados, o Sport cometeu o mesmo erro do início do primeiro tempo. E mais uma vez, o destino apareceu e com Serginho envolvido no lance. O problema é que desta vez o Grêmio não desperdiçou. Após cobrança de escanteio, com apenas um minutos de jogo, a bola resvalou no volante e sobrou para Pedro Geromel, livre dentro da área, descontar para os gaúchos. 

Os gritos de “Sport, Sport” logo apareceram para não deixar o time sentir o gol e o Leão n;ao deu sinais de abatimento após o vacilo. Tanto, que aos cinco minutos, Everton Felipe recebeu grande lançamento, ficou frente a frente com Marcelo Grohe, mas se enrolou na hora de finalizar. A bola ainda sobrou para Rogério, mas o chute saiu prensado pela defesa do Grêmio e o terceiro gol leonino foi evitado. 

A partida começou a ficar mais dura e até monótona. A criação ofensiva dos dois times ficava presa na marcação e mais uma vez a bola alçada na área foi decisiva e com nova falta de atenção do Sport. Aos 17 minutos, Pedro Geromel aproveitou outra bola mal cortada, desta vez por Ronaldo Alves, na área e empatou a partida.

Este gol o Sport sentiu. Os jogadores pareciam perdidos no recomeço da partida, mas Serginho apareceria mais uma vez e seria decisivo em mais um lance de gol. Cinco minutos após ter sofrido o gol de empate, o Sport conseguiu um escanteio. Everton Felipe cobrou com precisão, Serginho desviou e Edmilson desempatou o jogo. 

A partir daí, só deu Leão. Aos 27 minutos, cinco minutos após o desempate, Everton Felipe terminou de coroar a sua boa atuação. Após grande jogada em que entrou na área em diagonal e alta velocidade, o meia foi derrubado por Marcelo Oliveira. Pênalti. Diego Souza assumiu a responsabilidade. Correu, parou e colocou no canto direito de Grohe. 

Com 4 a 2 no marcador, o Leão se fechou e só saiu para o ataque quando necessário. Em duas ocasiões, quase o placar foi ampliado, mas o jogo não teve mais sustos. O resultado não foi o suficiente para que o Leão saísse da zona de rebaixamento, algo que já era conhecido antes da rodada ser iniciada, mas foi o suficiente para dar um pouco de calma ao time e a torcida que seguem na encruzilhada de brigar contra o descenso. Agora, o Leão terá uma semana para se preparar para enfrentar o Cruzeiro, clube que está logo abaixo do Sport na tabela de classificação. 

FICHA DO JOGO

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves (Oswaldo, aos 38’ do 2T) e Renê; Rithely, Serginho e Diego Souza; Everton Felipe; Rogério (Rodrigo Mancha, aos 24’ do 2ºT) e Edmílson (Mansur, aos 35’ do 2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Grêmio
Grohe; Edílson, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Jaílson (Pedro Rocha, aos 28’ do 2ºT), Maicon, Giuliano (Ramiro, aos 28’ do 2ºT) e Douglas; Ewérton e Luan (Henrique, aos 34’ do 2ºT). Técnico: Roger Machado.

Estádio: Ilha do Retiro
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF). 
Assistentes: Fabiano da Silva Ramies (ES) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF).
Gols: Serginho (aos 21’ do 1ºT), Diego Souza (aos 38’ do 1ºT e 29’ do 2ºT) e Edmilson (aos, 22’ do 2ºT) (SPO); Pedro Geromel (aos 1’ e 17’ do 2ºT)
Cartões amarelos: Jailson, Ramiro e Marcelo Oliveira (GRE)
Público: 10.891
Renda: R$153.730
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker