Página inicial
 
Mural de recados
29.04 | Paulo alvinegro
Gostei muito da contratação de Marcelo bonan excelente goleiro. ...
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/05/2016
10h33 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Internacional/RS 1x0 Sport - Segunda derrota do Leão no Campeonato
Em busca de um caminho para o Sport, o técnico Oswaldo de Oliveira fez alterações na escalação da equipe para tentar um resultado positivo contra o Internacional nesta quinta-feira, na Arena Beira-Rio. Até um empate seria aceitável. Para isso, apostou em reforçar o poder de marcação do time. Porém, segue o jejum. Do time e do técnico. Com um gol contra do lateral Renê, no segundo tempo, o Leão foi derrotado por 1 a 0, aumentando para sete o número de partidas sem vitórias. Dessas, cinco sob o comando de Oswaldo. O resultado mantém os rubro-negros na zona de rebaixamento pela terceira rodada consecutiva no Campeonato Brasileiro.

Entre as alterações promovidas pelo treinador leonino, a principal delas foi o retorno do esquema com dois volantes de origem, com Serginho permanecendo atuando ao lado de Rithely. Com isso, Gabriel Xavier voltou a atuar mais avançado, sendo o substituto de Mark González. No outra ponta, Everton Felipe ganhou a vaga de Lenis, com Diego Souza jogando como atacante ao lado de Vinícius Araújo.

Dentro da proposta de reforçar a marcação no meio de campo e jogar por uma bola, a proposta do treinador rubro-negro teve quase que 100% de êxito. Com dois jogadores pegadores no meio de campo e com a equipe marcando quase que inteiramente atrás da linha da bola, quando atacada, o Sport praticamente não cedeu oportunidades aos gaúchos no primeiro tempo.

Tanto que o Internacional teve apenas uma oportunidade, com o atacante Vitinho finalizando por cima, aos 24 minutos, após corte de Henriquez. Sentido a dificuldade da sua equipe para criar, o técnico Argel Fucks, já aos 35 minutos, sacou o volante Anselmo para a entrada do meia Gustavo Ferrareis. O que não surtiu efeito de imediato.
 
Porém, se na parte defensiva o Leão teve um desempenho satisfatório, o mesmo não se pode dizer quando a equipe tinha a posse de bola. Mais uma vez, faltou ao time qualidade na criação. No caso específico, para engatar um contra-ataque e trabalhar a tática de jogar "por uma bola". Mesmo atuando quase como um atacante, cabia a Diego Souza tentar algo, devido a ineficiência de Gabriel Xavier, Everton Felipe e Vinícius Araújo. O que sobrecarregou o camisa 87. A única finalização veio aos 36 minutos,  com Serginho girando e chutando rasteiro dentro da área. Para fácil defesa de Danilo Fernandes.

Mesmo assim, no final do primeiro tempo havia mais motivos para comemorar que lamentar por parte dos rubro-negros, que pela primeira vez neste Brasileiro desceu para o intervalo sem ter sofrido gols
 
Segundo tempo 
As duas equipes voltaram com a mesma formação para o segundo tempo. Assim, o cenário continuou o mesmo, com o Inter tomando as ações ofensivas e o Sport se defendendo, a espera de um erro colorado. A diferença é que os donos da casa iniciaram mais incisivos, com Magrão sendo obrigado a intervir três vezes antes dos dez minutos. Na melhor delas, se esticando para defender um chute de Vitinho.

E o Internacional soube aproveitar o seu melhor momento na partida. Contando com uma ajuda básica, do Sport. Aos 12 minutos, após cruzamento, Renê, antes de Andrigo, empurrou para as próprias redes, abrindo o placar para os colorados. O gol desestabilizou o Sport, que passou a errar em demasia e aceitar a pressão do Inter.

Sentindo seu time perdido, Oswaldo de Oliveira resolveu fazer suas três mudanças de uma vez só, aos 23 minutos. Com as entradas de Luiz Antônio, Lenis e Túlio de Melo, nas vagas de Serginho, Éverton Felipe e Vinícius Araújo. O que manteve a estrutura do time, mas com novas peças. Menos pelas mudanças e mais pela necessidade, o Sport resolveu sair mais para o jogo, o que deixou as brechas que até então o Inter não encontrava. Aos 28 minutos, após boa defesa de Magrão, Samuel Xavier salvou em cima da linha em chute de Sasha.

A essa altura, o cenário de mais uma derrota do Sport estava desenhado. Até porque, se no primeiro tempo Oswaldo de Oliveira conseguiu armar um esquema defensivo, na frente a inoperância ofensiva segue imutável, sem qualquer reação. E sem uma solução para isso, dificilmente o Leão vai conseguir vitórias nessa Série A. 

FICHA DO JOGO

Internacional 1
Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando, Arthur; Fernando Bob, Anselmo (Gustavo Ferrareis), Fabinho, Andrigo (Nílton), Vitinho (Aylon) e Eduardo Sasha. Técnico: Argel Fucks.

Sport 0
Magrão; Samuel Xavier, Henriquez, Durval e Renê; Rithely, Serginho (Luiz Antônio), Gabriel Xavier e Éverton Felipe (Lenis); Diego Souza e Vinícius Araújo (Túlio de Melo). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Estádio: Arena Beira-Rio.
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG).
Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz (Fifa-MS) e Marconi Helbert Vieira (MG). Cartões amarelos: Vitinho, Paulão, Eduardo Sasha (I), Vinícius Araujo (S) .
Gol: Renê (contra)
Público: 28.751
Renda: R$ 891.140,00 
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker