Página inicial
 
Mural de recados
20.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESTA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA CHEGAR JUNTO. ...
20.11 | Carlos
Concordo com vc patativa, esse Alcindo não entende nada de futebol,o que disse P ...
20.11 | MARCONDES
COM ESSE EVENTO DA FEIJOADA A GALERA CENTRALINA TEM Q IR EM MASSA AJUDAR O CENTR ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
06/12/2015
18h00 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Sport vence a Ponte Preta e fecha com chave de ouro 4ª melhor campanha do clube na primeira divisão
O Sport fechou a Série A com chave de ouro. Mesmo sem apresentar muita disposição ao longo da partida disputada na tar, o Leão jogou o suficiente para vencer a Ponte Preta, na tarde deste domingo, no estádio Moisés Lucarelli. O gol solitário de Diego Souza, que deu a segunda vitória do time fora de casa na competição, levou os rubro-negros aos 59 pontos, na 6ª posição, sacramentando a quarta melhor campanha do clube na história da Série A - e a melhor desde que o Brasileiro passou a ser disputado por pontos corridos. O Sport ficou a apenas três pontos do São Paulo, equipe que fechou o G4 e a última a obter a vaga à Libertadores.

Campanha leonina em 2015 só não foi melhor que a do título nacional, em 1987, e os 5º lugares, em 1985 e 2000. Com a 6ª colocação, o Sport garantiu uma premiação de R$ 1,4 milhões, além da pré-vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem, inserido como o “Brasil 1” - o que, na teoria, pode garantir um confronto contra uma equipe mais frágil na fase nacional do torneio.

O jogo
Ponte Preta e Sport fizeram um primeiro tempo morno. Pelo lado rubro-negro, quase congelando. Mesmo com um time recheado por reservas e sem qualquer grande pretensão nesta última rodada da Série A, a Ponte Preta começou o jogo pressionando o Leão. Perderam duas grandes chances, aos 7 e aos 10 minutos. Na primeira, Leandrinho escorou livre cruzamento de Cristian e, com o gol vazio, mandou para fora. Depois, foi a vez de Durval parar na jogada pedindo falta. Alexandro foi esperto, tomou a bola e passou para Leandrinho. Dessa vez, o atacante parou em grande defesa de Danilo Fernandes.

Em clima de férias, o Sport aos poucos foi equilibrando a partida. Primeiramente, corrigindo o buraco pelo setor esquerdo, onde a Ponte Preta construía todas as jogadas. Sem Rithely, Wendel e Marlone, a equipe demorou a se encontrar no seu meio de campo. Por muitas vezes, Durval tentou a ligação direta da defesa para o ataque. Sem sucesso. Na única boa jogada trabalhada, Diego Souza tabelou com André. O atacante saiu na cara do gol e, no arremate, foi travado e ficou reclamando de penalidade, aos 18 minutos. A etapa foi finalizada pelo árbitro pontualmente aos 45 minutos, tamanha era a sonolência em sua reta final.

O segundo tempo começou no mesmo ritmo: lento. Sem muitas emoções. Monotonia quebrada com um gol anulado de Tiago Alves, da Ponte Preta, que teve o impedimento assinalado aos 10 minutos. O Leão, que até então só assistia o adversário, chegou pela primeira vez aos 15 minutos. E abriu o placar de cara. Durval dessa vez acertou o lançamento. Diego Souza dominou com categoria, ganha a disputa com a zaga e mandou para as redes.

O jogo melhorou. Aos 22, o Diego Souza serviu André. O atacante tocou na saída do goleiro, mas Jeferson salvou praticamente em cima da linha. A partir de então, o Sport se fechou mais na defesa. A partida ficou mais truncada. E o Leão segurou bem a vantagem no placar fechando o campeonato com mais uma vitória.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 0
João Carlos; Jeferson, Tiago Alves, Fábio Ferreira e Gilson; Josimar e Marcos Serrato; Clayson, Cristian (Keno) e Leandrinho (Adrianinho); Alexandro.
Técnico: Felipe Moreira.

SPORT 1
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Ronaldo, Neto Moura (Ewerton Páscoa), Diego Souza, Danilo (Samuel) e Elber (Maikon Leite); André.
Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas.
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ-FIFA).
Assistentes: Rodrigo F. Henrique Corrêa (RJ-FIFA) e Fábio Pereira (TO-FIFA).
Gols: Diego Souza (16’ do 2ºT) (SPT).
Cartões amarelos: Cristian, Alexandro e Marcos Serrato (PON); André e Elber (SPT).
Público - 2.542.
Renda - R$ 37.660,00.
 
Do Super Esportes 
 
Foto: Manuel Messias/Futura Press 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker