Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Alex
É o fim da picada a contratação de Candinho, juntando todos os atacantes não dá ...
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
22/11/2015
13h08 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Sport perde muitas chances, empata com o Atlético Paranaense e vê chance de G4 diminuir

 

O Sport foi guerreiro. Lutou até o fim contra o Atlético-PR. Colecionou uma infinidade de oportunidades para abrir o placar no segundo tempo. O intenso volume de jogo parou nos erros de finalização e na grande atuação do goleiro Weverton. Tudo isso diante de uma Ilha do Retiro vazia em razão de uma punição imposta pelo STJD. Talvez o empurrão da torcida fosse justamente o que faltava para o Leão tirar o zero do placar. O empate sem gols, na noite deste domingo, deixou os rubro-negros ainda mais distantes do sonho de chegar ao G4 e ir à Libertadores. 

O Spot fechou a rodada imóvel na sétima posição e a três pontos do São Paulo, equipe que fecha o G4. O Leão volta a jogar no próximo domingo, quando receberá o campeão Corinthians, na Arena Pernambuco. Somente a vitória aliada a uma combinação de resultados manterá o time vivo para a última rodada do Brasileiro.

O jogo
Apesar da monotonia das arquibancadas e da ausência de gols, Sport e Atlético-PR fizeram um primeiro tempo movimentado e bastante equilibrado. Mesmo sem aspirar mais nada na Série A, o Furacão não se furtou em agredir o Leão. Marcou sob pressão. Armou contra-ataques perigosos. Pelo lado pernambucano, o Sport respondia com muita vontade e velocidade. Pecou no último passe e nas finalizações. A bola pouco chegou a Hernane Brocador, por exemplo.

 

 Mereceram destaque dois lances do Leão na etapa. No primeiro, aos 19, Durval lançou Diego Souza. O meia dominou e na hora de mandar para o gol foi travado pro Otávio. Aos 25, foi a vez de Wendel receber limpo de Hernane e mandar cruzado para fora. Vivíssimo no jogo, o Atlético-PR jogou como um franco atirador. Arriscou-se. E aos 31, por muito pouco não abriu o placar quando Eduardo cruzou rasteiro para Walter dominar e mandar para fora. O empate acabou sendo o mais justo pelo volume de jogo de ambas as equipes.


Pressão total
O Sport voltou com uma postura mais ofensiva no segundo tempo. Nos 15 minutos iniciais, somou cinco boas chances de abrir o placar. Na melhor delas, aos 7, Elber recebeu livre pela direita, de frente para o gol. Tocou para Hernane que mandou para as redes, mas o árbitro assinalou um contestado impedimento. Aos 11, Hernane recebeu ótima bola e escorou para fora. O Furacão se fechou na defesa e a partida ficou praticamente de ataque contra defesa.

 

Aos 27, Hernane roubou a bola do adversário, ficou de frente para Weverton e tocou na saída do goleiro. A bola sutilmente foi para a linha de fundo. Dois minutos depois, o Brocador acertou a trave. O momento era pressão total do Sport. Aos 34, foi a vez de Hernane servir Régis. Weverton fez grande defesa.

 


FICHA DO JOGO

SPORT 0
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Neto Moura), Marlone (Régis), Diego Souza e Elber; Hernane Brocador (Wallace). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

ATLÉTICO-PR 0
Weverton; Eduardo (Bruno Pereirinha), Vilches, Cleberson, Roberto (Ewandro); Otávio, Barrientos, Sidcley, Marcos Guilherme, Nikão (Hernani); Walter. Técnico: Cristóvão Borges.

Estádio: Ilha do Retiro, no Recife. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Márcio Soares Maciel (GO). Cartões amarelos: Hernane Brocador, Elber e Rithely (SPT); Barrientos, Walter (ATL).
 
Do Super Esportes 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker