Página inicial
 
Mural de recados
23.08 | Fabio
Times que o central mais enfrentou (10 primeiros): 1º) Santa Cruz - 22 2º) C ...
23.08 | Fabio
E aí galera centralina. Fiz um dossiê dos confrontos do Central em competições n ...
21.08 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! De longe fica difícil avaliar, somente com as informações ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/11/2015
06h09 | esportes - SPORT
Sport joga de portões fechados contra o Atlético-PR neste domingo
O Sport jogará de portões fechados contra o Atlético-PR. A confirmação veio somente na noite desta quarta-feira, através de um comunicado da CBF feito à diretoria pernambucana. Nesta manhã, o Rubro-negro teve seu recurso negado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por 5 a 1 e foi punido com a perda de um mando de campo por conta da confusão envolvendo integrantes da facção Torcida Jovem no jogo contra o Coritiba, ocorrido na capital paranaense, no último dia 2 de setembro. O Leão ainda foi punido com uma multa no valor de R$ 50 mil. 

A partida diante do Furacão, válido pela 36ª rodada, acontece neste próximo domingo, na Ilha do Retiro. O clube não chegou a comercializar ingressos para a partida. Sendo assim, o torcedor rubro-negro não verá mais jogos na Ilha do Retiro em 2015. Na penúltima rodada, o Leão enfrenta o Corinthians na Arena Pernambuco. Na última, encara a Ponte Preta, fora de casa.

A punição ao Leão veio mesmo apesar dos esforços da diretoria, que, na figura do presidente João Humberto Martorelli, luta com veemência para afastar os uniformizados do dia a dia do clube. A Torcida Jovem, assim como a Fanáutico e a Inferno Coral, do Santa Cruz, seguem proibidas de frequentar os estádios pernambucanos por meio de uma medida judicial. É proibido vestir qualquer elemento que identifique as facções - o que não ocorre com obrigatoriedade fora de Pernambuco.

O vice-presidente rubro-negro, Arnaldo Barros, recebeu a decisão do STJD com grande desapontamento. "Estou insatisfeito, decepcionado. Acho que foi uma decisão injusta, e o Tribunal perdeu uma excelente oportunidade de valorizar quem luta contra os desmandos e a violência", lamentou o dirigente.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker