Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Alex
É o fim da picada a contratação de Candinho, juntando todos os atacantes não dá ...
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
30/10/2015
22h57 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A -> Sport joga mal, perde para São Paulo, vê tabu mantido e distância maior para G4
Entre o momento mais favorável e o tabu, prevaleceu a história. Mesmo vindo de três vitórias seguidas (uma delas fora de casa) e contra um adversário em crise, o Sport mais uma vez sucumbiu diante do São Paulo no Morumbi. Mostrando um futebol que lembrou os seus piores momentos neste Brasileiro, o Leão foi facilmente derrotado por 3 a 0, aumentando para 17 o número de derrotas fora de casa para o tricolor paulista. Em 17 jogos. O resultado também coloca um freio na recuperação leonina, justamente em um confronto direto pelo G4. O Leão segue estagnado com 49 pontos e viu o rival alcançar a 4ª colocação, com 53.

Sem contar com Durval, lesionado, e Diego Souza, suspenso, o técnico Paulo Roberto Falcão optou por Ewerton Páscoa e Maikon Leite, como os substitutos. Com essa última, Marlone passou a ser o principal responsável pela criação no meio de campo. Ambas as ausências acabaram sendo bastante sentidas no primeiro tempo. 

Sem o seu capitão, o sistema defensivo do Sport, digno de elogios nas últimas partidas, parece ter se desconectado. Com a marcação frouxa, Paulo Henrique Ganso foi o maestro do meio de campo do São Paulo, atuando sempre nas costas de Rithely e Wendel. Além disso, Páscoa não se entendeu com Matheus Ferraz no miolo de zaga. Assim, mesmo sem apresentar um grande futebol, a vitória do São Paulo no primeiro tempo foi merecida.

Pressionado pela eliminação diante do Santos na Copa do Brasil, o tricolor tomou a iniciativa do jogo. E encontrou pouca resistência pernambucana. Assim, não demorou para abrir o placar, graças a uma falha coletiva do Sport. Aos 18 minutos, Wesley cruzou da direita, a bola passou por toda a defesa rubro-negra,e  Ganso, na pequena área, só escorou para o gol.

Atrás do marcador, foi a vez da ausência de Diego Souza ser sentida. Sem conseguir criar e pensar o jogo, o Sport só conseguiu levar perigo após uma cobrança de falta em que Matheus Ferraz, na pequena área, não conseguiu completar. Muito pouco para quem luta pelo G4.

Em contrapartida, o São Paulo, sem maiores esforços, conseguiu ampliar. Em jogada individual, Alexandre Pato ganhou de Matheus Ferraz na velocidade e deixou Luis Fabiano, de frente para Danilo Fernandes, escolher o canto e fazer 2 a 0. Placar justo.

Segundo tempo
Sentido que precisaria dar mais força criativa ao seu meio de campo, o técnico Falcão sacou Maikon Leite para a entrada de Régis. Porém, o camisa 10 não conseguiu mudar o cenário. O São Paulo seguiu melhor em campo e sem ser ameaçado. E mais uma vez, não demorou a balançar as redes do time pernambucano

Logo aos 18 minutos.Michel Bastos, teve liberdade para, na diagonal da área, chutar e ampliar. A bola ainda desviou na perna de Páscoa, complicando a vida de Danilo Fernandes. Com 3 a 0 contra, Falcão ainda tentou a última cartada, com as entradas de Neto Moura e Hernane nas vagas de Marlone e Élber. O Sport ainda tentou diminuir, Régis perdeu um gol de frente para o goleiro são-paulino, porém, a essa altura, a partida já estava decidida. E o tabu mantido. Agora, 17 jogos no Morumbi e 17 derrotas.

Ficha do jogo

São Paulo 3
Dênis. Bruno (Hudson), Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo; Thiago Mendes, Wesley, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (Rogério), Luis Fabiano (Alan Kardec) e Alexandre Pato. Técnico: Doriva.

Sport 0
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Renê; Rithely, Wendel e Marlone (Neto Moura); Maikon Leite (Régis), André e Élber (Hernane). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Local: Morumbi. Árbitro: Wagner Reway (MT). Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Bruno Raphael Pires (GO). Gols: Ganso (18 do 1º), Luis Fabiano (42 do 1º) e Michel Bastos (18 do 2º). Cartão amarelo: Michel Bastos (SP), Wendel e Rithely (S).
 
Do Super Esportes PE 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker