Página inicial
 
Mural de recados
20.08 | Jose Helio Pessoa
Bom dia centralinos, surge uma esperança na história do nosso querido Central de ...
19.08 | Gustavo
O Atletico do Acre conseguio o acesso pra serie C com uma folha salarial de 60 m ...
19.08 | Antonio do Salgado
Com certeza ja deram um ninha em Airton Junior, e sobre a outra chapa kd o Alexa ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
30/09/2015
09h54 | esportes - COPA SUL-AMERICANA
COPA SUL-AMERICANA: Sport faz segundo tempo desastroso, é goleado pelo Huracán e dá adeus à Copa Sul-Americana
Foi frustrante. A participação do Sport na Copa Sul-Americana se encerrou da pior maneira possível. Não somente pelo placar elástico em favor do adversário, mas muito mais pela postura da equipe. Na primeira atuação da história do Sport em uma partida na Argentina, a equipe pernambucana deixou uma péssima imagem. Foi goleada por 3 a 0 e eliminada pelo Huracán do torneio internacional, na noite desta quarta-feira. Ábila, duas vezes, e Bogado marcaram os gols, no estádio Tomás Adolfo Ducó, em Buenos Aires. Todos no segundo tempo - sendo dois deles nos sete minutos iniciais. Para completar o vexame rubro-negro, o time ainda teve o técnico Paulo Roberto Falcão e dois atletas expulsos por jogada violenta: Ferrugem e Wendel.

A derrota impediu o Leão de avançar de maneira inédita às quartas de final da competição continental e encerrou a última oportunidade de se buscar um título na temporada 2015. O Leão agora foca suas forças na Série A. Sábado enfrenta o Internacional, em Porto Alegre. O Huracán, por sua vez, agora espera o vencedor de Lanús (da Argentina) e Defensor (do Uruguai), que se enfrentam nesta quinta-feira, em Montevidéu. O jogo de ida terminou em 0 a 0.

O jogo
Ainda buscando a escalação ideal, o técnico Paulo Roberto Falcão voltou a testar uma nova formação no Sport. Optou pelo tradicional 4-4-2, com Régis e Wendel ganhando as vagas de Maikon Leite e Danilo, respectivamente. Até iniciou bem. O primeiro tempo rubro-negro foi dividido basicamente em duas partes. O Leão começou bem. Marcação forte, imposição na técnica. Após falha de Vismara, Marlone perdeu grande chance, de frente com o goleiro, aos 11 minutos. Ferrugem e Durval perderam boas oportunidades nas jogadas seguintes. Até meados dos 20 minutos, o Leão dominou. E parou de jogar.
 
 Foi justamente quando o Huracán cresceu. Aos 24, Régis falhou feio na saída de bola na defesa e por muito pouco Montenegro não abre o placar. Mesmo inferior tecnicamente, o El Globo iniciou uma forte pressão. Espinoza, Montenegro e Ábila perderam chances claras de balançar as redes. Chateado com a arbitragem, Falcão reclamou e acabou expulso. No fim da etapa, o Leão reequilibrou mais as ações. André, mal na etapa, ainda perdeu boa chance aos 40. O empate em 0 a 0 acabou sendo o resultado mais justo.

Devastador
A volta para o segundo tempo do Huracán foi devastadora. O time voltou a mil por hora. E o Sport só assistiu o furacão passar. Logo aos 2 minutos, Espinoza encontrou Ábila na área. Renê falhou na marcação e o atacante mandou para as redes. Aos 7, a defesa rubro-negra parou e Bogado acertou de fora da área para ampliar. Aos 12, Ábila ainda perdeu outra chance incrível. No prejuízo no placar, o Sport se lançou ao ataque. Élber e Maikon Leite entraram nas vagas de Rithely e Régis.

André e Renê perderam ótimas chances, aos 20 e 22 minutos. O Huracán, porém, seguiu superior. E ampliou aos 27. A defesa rubro-negra parou e viu Ábila testar, Danilo Fernandes defender e o mesmo atacante pegar o rebote e fazer 3 a 0. No minuto seguinte, Ferrugem fez falta dura em Bogado e foi expulso. Wendel, por cotovoleda, também levou vermelho. Estava sacramentada a eliminação pernambucana.

Ficha do jogo

Huracán 3
Marcos Diaz, José San Roman, Federico Mancinelli, Martin Nervo e Luciano Balbi; Federico Vismara, Mauro Bogado (Torassa), Daniel Montenegro (Distéfano) e Patrício Toranzo (Villarruel); Cristian Espinoza e Ramon Ábila. Técnico:Eduardo Dominguez.

Sport 0
Danilo Fernandes; Ferrugem, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely (Élber), Wendel, Marlone, Régis (Maikon Leite) e Diego Souza (Ewerton Páscoa); André. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Estádio: Tomás Adolfo Ducó, em Buenos Aires. Árbitro: Julio Quintana (Paraguai). Assistentes: Rodney Aquino e Carlos Caceres (ambos do Paraguai). Gols: Ramon Ábila (2’ e 27’ do 2ºT) e Mauro Bogado (7’ do 2ºT)  (HUR). Cartões vermelhos: Ferrugem (28’ do 2ºT) e Wendel (42' do 2ºT). Cartões amarelos: Toranzo, Bogado (HUR); Rithely, Régis e André (SPT)
 
Do Super Esportes 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker