Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/09/2015
13h58 | esportes - SPORT
SPORT: Rubro Negro perde um mando de campo em razão da briga da Torcida Jovem em Curitiba
O Sport sofreu a perda de um mando de campo em razão de uma briga protagonizada pela facção organizada Torcida Jovem, durante o jogo contra o Coritiba, em partida realizada no último dia 2 de setembro, válida pela Série A, no estádio Couto Pereira. O clube paranaense, mandante na ocasião, também perdeu um mando. O caso foi julgado pela Quinta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ambos ainda foram multados em R$ 50 mil. O resultado, proferido pela maioria dos votos dos auditores, cabe recurso e o vice-presidente jurídico rubro-negro, Lêucio Lemos, já afirmou que tentará reverter a pena.

De acordo com o texto publicado pelo site do STJD, o Leão "apresentou prova documental de medidas adotadas pelo cube contra a Torcida Jovem e a expulsão de integrantes da organizada do quadro de membros do clube". Porém, a denúncia da Procuradoria baseada no artigo 213 "pela falta de prevenção e repressão de desordens na partida" foi acatada pelos auditores. No caso, Sport e Coritiba serão punidos com a perda de um mando com portões fechados - ou seja, o Leão pode jogar na Ilha, mas sem torcida.

Em entrevista à reportagem um dia após a briga, o presidente da Torcida Jovem, Henrique Marques Ferreira, confirmou que estava  ele próprio no local do incidente e justificou o ocorrido. "A confusão começou no anel do meio. Era um grupo de oito a dez, que tentaram roubar a nossa faixa. A maioria correu, mas esse (se refere ao torcedor agredido) ficou e foi para o anel superior. A gente só estava na nossa defesa", disse.

Sport recorre
 
O Leão foi representado na ocasião pelo advogado Osvaldo Sestário. Vice jurídico do clube, Lêucio Lemos lamentou a decisão do STJD e disse que buscará de pronto um efeito suspensivo e irá recorrer da pena. "Vamos apresentar o recurso e buscar o efeito suspensivo, até porque na situação concreta o Sport em nada colaborou para isso. Segundo o regulameto aplicado nesse tipo situação, no caso do clube visitante, ele só pode ser punido se ficar comprovado se, de alguma forma, colaborou com o tumulto ou a situação", afirmou Lemos. 

"E a questão é pública, conhecida por todos que o Sport não patrocina, nem promove, nem divulga, nem abriga esse tipo de facção que se diz torcida organizada. Temos até ação contra ela e estranho que o Tribunal tenha tido essa visão diante da nossa postura. Comprovamos a atuação do Sport contra tipo de torcida. Vamos recorrer", concluiu o vice jurídico rubro-negro.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker