Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/09/2015
09h00 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Sport permite continuidade da reação do Vasco e volta a perder fora de casa na Série A
O Sport segue sua sina de não vencer fora de casa no Brasileiro. Numa partida de fraca atuação, o Leão foi derrotado pelo Vasco por 2 a 1, neste domingo, no Maracanã. Embora também não tenha apresentado um primor de futebol, o time carioca se esforçou mais que o Leão e por isso saiu com a vitória. Pensar em G4, hoje, é algo bem distante para o Rubro-negro. A cada rodada em que o resultado não vem, os objetivos da equipe na Série A se distanciam daqueles do início do campeonato. Fica a esperança de que a chegada do novo treinador mude alguma coisa no time.

Diante do Vasco, o interino Daniel Paulista armou a equipe do Sport diferente do que vinha fazendo Eduardo Baptista. Sem poder contar com Diego Souza, ele escalou Neto Moura como segundo volante. Em vez de Hernane Brocador, começou com Élber, apostando na velocidade. O problema é que não deu tempo nem de ver como o time reagiria a essa nova formação. Com um minuto de jogo, o Vasco abriu o placar. Após falha da zaga, Nenê finalizou, a bola desviou em Ferrugem e entrou.

O gol desestabilizou o Sport, que ficou perdido em campo. O Vasco se aproveitou disso e iniciou uma forte pressão. Não conseguiu, porém, ampliar. Na metade do primeiro tempo, o Leão evoluiu. Já mantinha mais a posse de bola e passou a impor o seu jogo. Aos poucos, foi chegando. Apesar disso, sofria claramente com um problema na transição para o ataque. Diego Souza, como já era de esperar, fez falta na organização do time.

Mesmo assim, no final do primeiro tempo, o Sport conseguiu criar uma única oportunidade clara, justamente quando o setor de criação funcionou. E aproveitou a chance. Marlone cumpriu sua função de servir o ataque, deixando Élber na cara do gol. Ele dominou, girou o corpo e finalizou na saída do goleiro Martin Silva.

O Sport vivia um melhor momento ao fim do primeiro tempo e levou isso para o segundo. Mas uma falha recorrente voltou a prejudicar o Leão: a bola aérea. Aos quatro minutos, após cobrança de escanteio, Rafael Vaz colocou o Vasco em vantagem novamente. Era o que o time carioca precisava para se guardar na defesa e sair nos contra-ataques, diante da exposição maior e natural do Rubro-negro. Essa foi a tônica da etapa final.

Daniel Paulista tentou colocar a equipe no ataque, tirando Maikon Leite, em mais uma atuação horrível, e colocando Hernane Brocador, além de trocar Renê por Danilo, que tem uma descida ofensiva mais constante e melhor. Na teoria, naquele momento, era a decisão correta. Mas em campo não funcionou. Com muitas peças atuando abaixo do esperado, o Sport não acertava os ataques e ainda ficou exposto na defesa. Assim, foi o Vasco quem esteve mais próximo do gol nos contragolpes.

Apesar disso, e da pressão final do Sport, o placar não mudou. Faltou ao Sport organização. Na sua primeira incursão como treinador, Daniel Paulista pouco conseguiu contribuir para que o time rendesse dentro de campo. Mais do que as atitudes do treinador interino, porém, pesou para o resultado a fraca atuação do elenco em campo. Peças como Elber e Marlone, que deveriam municiar o ataque, simplesmente não acertaram nada no segundo tempo. E se o time não cria, também não faz gols.

Ficha do jogo

Vasco

Martin Silva; Madson, Rafael Vaz, Luan e Júlio César; Serginho (Jomar), Andrezinho, Bruno Galo e Nenê (Lucas); Rafael Silva (Herrera) e Leandrão. Técnico: Jorginho

Sport

Danilo Fernandes; Ferrugem, Matheus Ferraz, Durval e Renê (Danilo); Rithely, Neto Moura (Neto Moura), Marlone e Maikon Leite (Hernane Brocador); Elber e André. Técnico: Daniel Paulista (interino)

Estádio: Maracanã (Rio de Janeiro). Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC-FIFA). Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC-FIFA) e Márcio Eustáquio Santiago (MG). Gols: Nenê (a 1 minutos do 1°T), Élber (aos 39 do 1°T), Rafael Vaz (aos 4 do 2°T). Cartões amarelos: Rafael Vaz, Serginho (V), Renê, Danilo (S). Público: 22.227. Renda: R$ R$ 591.020
 
Do Super Esportes 
 
 
Comemoração Rafael Vaz - Vasco x Sport (Foto: André Durão)Rafael Vaz comemora o gol da vitória do Vasco sobre o Sport no Maracanã (Foto: André Durão)
.
 
 
 
eXTReMe Tracker