Página inicial
 
Mural de recados
25.04 | Jose Helio Pessoa
DODEIRO NÃO ATRAPALHA....O CENTRAL SÓ NÃO É MAIOR DO QUE SUA LOUCURA...TIRAR LI ...
25.04 | Patativa
Que time é esse em ? O vexame vai ser pior do q do ano passado jogadores que nun ...
25.04 | Patativa
Quem tem que sair é esse bodeiro que nunca fez nada pelo central e só faz atrapa ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/08/2015
09h16 | esportes - COPA SUL-AMERICANA
COPA SUL-AMERICANA: Sport goleia o Bahia por 4x1 e está classificado para o próximo mata-mata
A raça tão cobrada e em falta no jogo de ida em Salvador apareceu. E com ela, tão tradicional as cores rubro-negras em momentos decisivo, o Sport está na fase internacional da Copa Sul-Americana ao bater o Bahia por 4 a 1, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro. Classificação obtida aos 41 minutos do segundo tempo, após o Leão ceder o empate por 1 a 1 aos 29 minutos da etapa final. Vitória que também alivia a pressão no clube pernambucano, que não vencia há oito rodadas. Na próxima fase da Sul-Americana, o Sport enfrenta os argentinos Huracan ou Tigre, com vitória do Huracan de ida por 5 a 2. Será o primeiro duelo do rubro-negro contra um clube argentino na história.

Sport e Bahia fizeram um bom e movimentado primeiro tempo. Dessa vez, com os rubro-negros mostrando a vontade que deixaram em casa no jogo de ida, em Salvador. Nos minutos iniciais, porém, os principais lances de perigo nasceram graças as falhas defensivas dos dois times. A favor do Leão, Ferrugem e André não aproveitaram duas “furadas” dos defensores do Bahia, parando nas mãos do goleiro Douglas Pires antes dos 10 minutos. 

Quando os ataques passaram a levar perigo mais por méritos próprios do que por defeitos alheios, os rubro-negros continuaram mais efetivos. A grande chance chance do Sport descer para os vestiários na vantagem, no entanto, veio pelo meio. E foi desperdiçada pelo craque do time. Aos 40 minutos, Diego Souza entrou livre e, cara a cara com o goleiro do Bahia, chutou rasteiro e em cima do camisa 1.

As chances criadas pelo lado rubro-negro, no entanto, não significam que o jogo foi fácil. Sempre perigoso, o Tricolor de Aço também assustou Magrão. E se o lado direito do Sport era um dos pontos fortes do time, com o lateral Ferrugem e o atacante Maikon Leite levando vantagem em cima dos defensores, a esquerda do Leão era o caminho aberto para o Bahia, atacar, explorando a marcação frouxa de Rodrigo Mancha e a passividade de Marlone, que acabou substituído no intervalo por Élber.

Segundo tempo
Dessa vez não demorou para a superioridade do Sport ser transformada em vantagem no placar. E se na etapa inicial o Leão não aproveitou as chances criadas e as dadas de presente pelo Bahia, o gol veio em uma falta cobrada com categoria por Diego Souza, aos sete minutos, na cabeça de Rithely que tocou fora do alcance de Douglas Pires.

O gol tranquilizou o Sport, que passou a se expor menos. Se dando assim, o direito de esperar os erros do rival, que por sua vez foi obrigado a arriscar um pouco mais. Nesse cenário, cada time perdeu uma boa oportunidade. Os donos da casa com André, após erro na saída de bola do Bahia. Os visitantes, com Maxi Biacucchi completando para fora cruzamento rasteiro. Porém, aos 29, o argentino não voltaria a desperdiçar. Com categoria, o atacante recebeu de Tiago Real, driblou Durval e tocou sem chance para Magrão. 

A essa altura, o técnico Eduardo Baptista já havia feito todas as substituições, com as entradas de Hernane na vaga de André e Wendel na do machucado Ferrugem. Precisando de dois gols, não havia mais como tornar o Sport mais ofensivo trocando peças. Faltava, pouco mais de 15 minutos e a vaga parecia perdida. Hora de aparecer a raça rubro-negra esquecida no jogo de ida em Salvador. E ela foi decisiva. Com uma reação sensacional, o Leão diminuiu com o Brocador aos 33 colocando. Três minutos depois, o Bahia ficou com um jogador a menos após Thales ser expulso. Aos 41, Maikon Leite não perdoou falha bisonha do zagueiro Róbson e fez o gol da classificação. Aos 49, Hernane transformou a vitória em goleada.

Ficha do jogo

Sport 4
Magrão; Ferrugem (Wendel), Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Rithely, Marlone (Élber), Diego Souza e Maikon Leite; André (Hernane). Técnico: Eduardo Baptista.

Bahia 1
Douglas Pires; Thales, Róbson, Jaílton e Marlon; Wilson Pittoni, Souza, Gustavo Blanco (Tiago Real) e Maxi Biancucchi; Kieza e Alexandro. Técnico: Sérgio Soares.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Roberto Tobar (CHI). Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Claudio Rios (CHI). Gols: Rithely (aos 7 min do 2º), Elber (41 min do 2º), Hernane (33 min e 49 min do 2º); Maxi Biancucchi (29 min do 2º). Cartão amarelo: Renê, André, Élber, Wendel (S), Marlon, Róbson (B). Expulsão: Thales (B)
 
Do Super Esportes 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker