Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
02/08/2015
11h05 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Sport joga mal, não marca pela primeira vez em casa e fica no empate com Cruzeiro

 

Na estreia do atacante Hernane Brocador, o Sport passou pela primeira vez em branco jogando em casa. Fazendo sua pior apresentação como mandante, o Leão ficou no 0x0 com o Cruzeiro, na Arena Pernambuco. Menos mal que o resultado manteve o time pernambucano no G4 do Campeonato Brasileiro. Agora, os rubro-negros terão dois desafios complicados fora de casa em sequência. Primeiro o Atletico-PR, no próximo domingo, na Arena da Baixada. Em seguida, o Corinthians, no Itaquerão. Duelos diretos pela zona de classificação à Libertadores.

O primeiro tempo na Arena foi marcado pela forte marcação das duas equipes. Porém, de formas diferentes. Pelo lado do Cruzeiro, que entrou em campo com três volantes, a compactação dava o tom, com os 11 jogadores da equipe mineira marcando atrás da linha do meio de campo, formando uma barreira em frente à meta de Fábio. Já os rubro-negros apostavam na marcação adiantada, que empurrava a Raposa para o seu próprio campo. E com os defensores levando vantagem nos dois lados, a etapa terminou com poucas emoções. 

Com apenas uma chance real para cada time. A primeira dela, dos visitantes. Apostando em lançamento nas costas da defesa, aos sete minutos. Henrique subiu livre e cabeceou por cima da meta de Danilo Fernandes, levantando a pequena torcida azul presente na Arena. Apesar da maior posse de bola, a resposta leonina demoraria a chegar.

 

 

E curiosamente, veio do pés dos dois jogadores mais apagados do time até então, com Régis (principal novidade do time) levantando com capricho para Marlone, de cabeça, obrigar Fábio a fazer uma bela defesa. O lance desperdiçado ao mesmo tempo deixou a pista para o Sport ser mais incisivo no segundo tempo. Régis e Marlone precisariam entrar mais no jogo. 

Os dois times voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações e postura. Com isso, o cenário do confronto não mudou, com o Sport, apesar de ter a maior posse de bola, sem conseguir sair da marcação mineira. E Eduardo Baptista não esperou muito para tentar abrir esse ferronho. A chave escolhida foi o atacante Hernane Brocador, que entrou na vaga do apagado Régis. A mudança, de cara, serviu para acordar a torcida, que até então estava lenta, no ritmo da partida. 

A alteração modificou a forma do Sport atuar, com André recuando para jogar mais aberto e o Brocador passando a ser o homem de referência no ataque. E no seu primeiro lance, o estreante quase leva ao delírio a Arena Pernambuco ao tentar um gol de letra, após cruzamento. Poderia ter optado pela jogada mais simples. Errou.

A mudança deixou o jogo mais aberto. Inclusive com o Cruzeiro se arriscando um pouco mais no ataque e obrigando o goleiro Danilo Fernandes a manter sua sua média de milagres por jogo. Primeiro ao defender cara a cara finalização de Vinícius Araújo e em seguida, já nos acréscimos, ao se esticar e defender cabeçada de Mena.

No final, com o Cruzeiro melhor em campo, o empate sem gols acabou sendo um bom resultado para o Sport, que segue entre os quatro melhores do Brasileiro.

Ficha do jogo

Sport
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Samuel), Marlone, Diego Souza (Neto Moura) e Régis (Hernane); André. Técnico: Eduardo Baptista.

Cruzeiro
Fabio; Mayke, Paulo André, Manoel e Mena; Willians, Henrique e Charles; Alisson (Marquinhos), Marinho (Arrascaeta) e Vinícius Araújo (Leandro Damião). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Local: Arena Pernambuco. Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS). Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Fabrício Villarinho da Silva (GO). Cartões amarelos: Mayke, Charles ( C), Samuel (S). Público: 28.018. Renda: R$ 751.130
 
Do Super Esportes         

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker