Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Alex
É o fim da picada a contratação de Candinho, juntando todos os atacantes não dá ...
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/09/2014
05h00 | esportes - COPA SUL-AMERICANA
COPA SUL-AMERICANA -> Novamente com time misto, Vitória derrota Sport e elimina Leão da Copa Sul-Americana
Clique e Confira.
Parte dos planos do Sport para 2014 teve o seu fim nesta quarta-feira. Um desfecho decepcionante. Diretoria, comissão técnica e atletas sempre trataram abertamente o título da Sul-Americana como prioridade. Só no discurso. Toda teoria propalada pelos rubro-negros, porém, não foi posta em prática. Ao contrário do ano passado (quando o torneio não era encarado, em tese, com tanto afinco como agora), o Leão não conseguiu passar sequer da fase nacional nesta edição. Após a derrota por 1 a 0 no jogo de ida, na Ilha, mais um baque para o time misto do Vitória. Na noite desta quarta-feira, no Barradão o revés foi de 2 a 1. Eliminado precocemente, perde também a chance de galgar degraus mais altos no continente. Resta agora a Série A.

É bem verdade que quatro peças que seriam fundamentais para o Sport na Sul-Americana estão ainda no departamento médico: Rodrigo Mancha, Leonardo, Ewerton Páscoa e Diego Souza poderiam ter ajudado de alguma forma. O meia, que jogou apenas exatos 71 minutos pelo Leão por conta de problemas físicos e clínicos, poderia ter dividido as ações no setor. Ontem, Ibson, o segundo reforço de renome trazido para ajudar também na conquista da “Sula”, teve que atuar praticamente sozinho no primeiro tempo. 

Ibson chegou a acertar uma bola na trave, aos sete. O restante das peças ofensivas do time de Baptista não funcionava efetivamente. Nesse cenário, o Vitória conseguiu abrir o placar. Finalizou pela primeira vez só aos 20. Um minuto depois, Willie aproveitou falha de posicionamento da defesa. Fez 1 a 0. Wendel e Rithely tentaram até empatar em cabeçadas. Pouco para quem precisava fazer dois gols. Pouco para quem estava jogando contra um time quase todo reserva, focado mais em sair do Z4 do Brasileiro. Pouco para quem queria um título continental.

Segundo tempo
Sport começou com outra postura na etapa final. O empate veio rápido. Aos cinco minutos, Rithely fez de cabeça. Aos 9, Felipe Azevedo perdeu chance de frente ao goleiro. Cresceu. Danilo perdeu mais uma. Renê também. Pagou por isso. Embora limitado, o Vitória voltou a ficar na frente. Aos 29, Marcinho deu números finais à partida. Fim do sonho rubro-negro.

Vitória 2
Roberto Fernández Gatito; Nino, Roger Carvalho (Ednei), Luiz Gustavo, Mansur; Adriano, Richarlyson, Marcinho; Beltrán, Willie (Cáceres) e Marcos Junior (Edno). Técnico: Ney Franco.

Sport 1
Magrão, Patric, Ferron, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Danilo (Erico Júnior), Felipe Azevedo e Ibson (Mike); Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Estádio: Barradão (Salvador-BA). Árbitro: Leandro Pedro Vuaden-RS. Assistentes: Emerson de Carvalho-SP e Rodrigo Pereira Jóia-RJ. Gols: Willie (21’ do 1ºT, Vitória); Rithely (5’ do 2ºT, Sport) e Marcinho (29’ do 2ºT). Cartão amarelos: Patric (Sport). Público: 4.530. Renda: R$20.002,00.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker