Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Alex
É o fim da picada a contratação de Candinho, juntando todos os atacantes não dá ...
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
31/08/2014
17h30 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A -> Sport se reabilita com vitória de 2×0 sobre o Criciúma
Clique e Confira.
Em dois tempos distintos, prevaleceu o segundo tempo do Sport, que foi bem superior ao Criciúma e venceu por 2×0 na tarde deste domingo (31), na Ilha do Retiro. O resultado apagou as más atuações contra Fluminense e Vitória – esta última pela Copa Sul-Americana. Os três pontos fizeram o time subir para a sexta posição na Série A do Brasileirão.

As mudanças eram pedidas pela torcida e vieram. Vítor, Ferron, Danilo e Diego Souza apareceram no time titular do Sport nos lugares de Patric, Oswaldo, Ibson e Ananias. Mas o principal não mudou: a marcação frágil no meio de campo, que dava espaço para contra-ataques. Para piorar ainda mais, Diego Souza, de quem se esperava um suporte maior para Neto Baiano, sentiu a face posterior da coxa com dois minutos de partida.

O camisa 87 ainda fez um esforço para tentar ficar em campo, o suficiente para ver o primeiro contra-ataque perigoso do Tigre, aos seis. Cléber Santana chutou para Magrão defender parcialmente. Antes de a bola ir para o gol, Vítor apareceu para ceder escanteio. Com muitos erros de passe e consequente pouca posse de bola no meio, o time rubro-negro ficou sem força para chegar ao ataque.

Diego Souza terminou saindo aos nove minutos, sendo substituído por Zé Mário. A função dele era ocupar o lado direito do setor de criação assim como Danilo deveria fazer o mesmo pela esquerda. Mas a dupla não movimentou-se o suficiente e terminou presa fácil para os marcadores. Com dificuldade nas duas transições – defensiva e ofensiva – passava a imagem de lentidão e falta de criatividade.

E prova disso é que o primeiro lance de perigo dos donos da casa só aconteceu aos 31 minutos. Durval interceptou um cruzamento e tocou para Felipe Azevedo. O camisa 11 avançou e tocou para Zé Mário chutar com perigo, à esquerda de Luiz. A primeira jogada perigosa acendeu o ímpeto dos leoninos. Aos 38 o até então apagado Danilo marcou a saída de bola de Eduardo e passou para Renê soltar uma bomba. Luiz espalmou. Na cobrança do escanteio, Rithely cabeceou raspando a trave esquerda.

Mas os minutos finais foram um tormento para o Sport. Na saída errada pela direita, aos 42, Cortez cruzou para Rafael Costa acertar o travessão. Aos 46, Lucca bateu escanteio para Fábio Ferreira acertar o poste direito.

Numa prova de que a substituição não fora a mais indicada, o técnico Eduardo Baptista voltou para o segundo tempo sem Zé Mário. Mas para quem esperava um jogador de meio de campo ou atacante, quem apareceu foi o lateral-direito Patric. O recado estava claro: o setor direito defensivo do Sport falhou clamorosamente, tanto para criar quanto, principalmente, para defender. A aposta era que um lateral de muita força física ajudasse atrás e na frente.

E saiu de Patric o primeiro gol leonino. Ele bateu falta da meia-direita e Rithely desviou de cabeça. Luiz fez grande defesa mas a bola sobrou limpa para Neto Baiano empurrar para as redes. Ainda atordoado pelo gol, o Criciúma recebeu o segundo golpe apenas dois minutos depois. Felipe Azevedo puxou mais um contra-ataque e serviu Danilo. Ele ajeitou e chutou forte, na saída de Luiz.

Não foi apenas a entrada de Patric que mudou o panorama. A postura tática do time da Ilha mudou. Tanto Patric quanto Danilo passaram a marcar a saída de jogo dos laterais do Criciúma. Além de manter a bola perto da área catarinense, a medida também isolou o meio de campo e o ataque do adversário. Prova disso foi a pouca participação do atacante Souza.

Aos 22 minutos, a marcação recuou um pouco com a entrada do volante Augusto no lugar do lateral Vítor. Patric passou à faixa de campo que normalmente ocupa e o jogador de meio de campo assumiu a função de marcar a saída pelo lado esquerdo. A força ofensiva caiu um pouco. Mesmo assim, os rubro-negros não deram espaço para o adversário levar perigo.

Ficha de jogo

Sport: Magrão; Vítor (Augusto), Durval, Ferron e Renê; Rithely, Wendel, Danilo e Diego Souza (Zé Mário) (Patric); Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Criciuma: Luiz; Eduardo (Luís Felipe), Alcides, Fábio Ferreira e Cortez; Serginho (Giovanni), Rodrigo Souza, Cleber Santana e Rafael Costa (Maurinho); Lucca e Souza. Técnico: Wilson Waterkemper.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro:  Luiz Flavio de Oliveira (SP). Assistentes:  Marcelo Carvalho Van Gasse e Rogerio Pablos Zanardo (ambos SP). Gols: Neto Baiano, aos cinco; e Danilo, aos sete do segundo tempo. Cartões amarelos: Danilo, Zé Mário, Wendel, Cortez, Serginho, Eduardo e Rafael Costa.

...
 
 
 
eXTReMe Tracker