Página inicial
 
Mural de recados
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
26.05 | Patativa
É verdade Paulo alvinegro excelente o seu comentário você estar de parabéns. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/09/2013
00h00 | esportes - COPA SUL-AMERICANA
Defesa volta a falhar e Sport perde por 2 a 0 para o Libertad na Copa Sul-americana
Clique e Confira.
A expectativa virou frustração. O Sport pagou por um primeiro tempo muito ruim e pelas falhas defensivas, que voltaram a assombrar o time. Acabou derrotado por 2 a 0 pelo Libertad, nesta quarta-feira, no estádio Feliciano Cáceres, no Paraguai, e vai ter que reverter a vantagem para seguir na Copa Sul-americana. No dia 23 de outubro, na Ilha do Retiro, o Leão terá que vencer por 3 a 0 para se classificar direto. Caso o adversário faça um gol, a situação se complica. Terá que ganhar por três gols de diferença.

O Sport demorou a sentir o jogo, deixando o Libertad tomar a iniciativa. Tanto que, com cinco minutos, Magrão já fazia uma defesa milagrosa, em chute de Moreira. Era um prenúncio. A pressão continuou. E não demorou para o time da casa abrir o placar. Aos nove, após finalização de fora da área, o camisa 1 rubro-negro deu rebote para frente. Sozinho, Gomez aproveitou para marcar.

O fantasma das falhas defensivas estava de volta. Desde que Geninho assumiu, optando pelo esquema com três zagueiros, o problema da zaga parecia resolvido. Mas bastou uma pressão um pouco mais forte para os erros voltarem a acontecer. Após levar o gol, o Sport até ensaiou uma reação. Mas também não se acertou no setor ofensivo. Praticamente não chegou com perigo ao gol adversário.

O Libertad foi superior durante todo o primeiro tempo, mesmo quando o Sport se estabilizou no jogo. Até quando era atacado, dava o troco, com descidas rápidas. E como havia adiantado o observador rubro-negro Pedro Gama, o lado direito é o mais forte dos paraguaios. Mas foi por meio de outra qualidade, também ressaltada pelo membro da comissão técnica do Leão, que o time da casa ampliou: a bola parada. Aos 38, após cobrança de escanteio, Gomez, livre, cabeceou para o gol.

Numa disputa de mata-mata em ida e volta, o placar de 2 a 0 é extremamente favorável ao vencedor. Um gol, porém, é capaz de mudar essa história. E foi por isso que o Sport voltou para o segundo tempo. Geninho colocou Aílton na vaga de Vinícius Simon, na tentativa de melhorar a criatividade do time. Inicialmente, a mudança surtiu efeito. Agora, pelo menos, o Leão tinha mais a posse de bola. Faltava criar as oportunidades de gol.

A essa altura, o Libertad tinha uma postura completamente diferente do primeiro tempo. Os paraguaios se postaram para sair nos contra-ataques. Na marcação, se postaram bem, fazendo com que o Sport trocasse passes, mas não conseguisse penetrar na defesa adversária. Jogar pelas laterais seria uma alternativa ao congestionamento no meio, mas os alas rubro-negros não estavam atuando bem. Tanto que Patric foi substituído por Chumacero, improvisado no setor.

Nos últimos dez minutos de jogo, as oportunidades começaram a aparecer. Jogando aberto pelo lado esquerdo, Lucas Lima se destacou na criação das jogadas e também nas finalizações. Foi dele um bom chute de fora da área, aos 38, que o goleiro afastou. Aos 41, Felipe Azevedo cabeceou bem, mas a bola passou por cima. Apesar da reação no segundo tempo, as falhas da etapa inicial pesaram e o Sport vai ter que tirar a boa vantagem do adversário jogando em casa.

Ficha do jogo

Libertad

Muñoz; Moreira, Benitez, Gomez e Mencia; Romero (Gamarra), Vargas, Molinas e Gonzalez; Montenegro e Recalde (Santa Cruz). Técnico: Pedro Sarabia

Sport

Magrão; Vinícius Simon (Aílton), Pereira e Oswaldo; Patric (Chumacero), Tobi, Rithely, Lucas Lima e Marcelo Cordeiro; Marcos Aurélio (Nunes) e Felipe Azevedo. Técnico: Geninho

Estádio: Feliciano Cáceres. Árbitro: Saul Laverni. Assistentes: Ivan Nuñez e Ezequiel Brailovsky. Gols: Gomez (aos 9 minutos do 1°T) e Benitez (aos 38 minutos do 1°T). Cartões amarelos: Tobi, Felipe Azevedo, Pereira (S), Benitez, Molinas e Gamarra (L). Público: 3.181. Renda: não divulgada.
.
 
 
 
eXTReMe Tracker