Página inicial
 
Mural de recados
15.08 | MARCOS LEITE
RESTA AOS SÓCIOS PROPRIETÁRIOS DO COMÉRCIO, SE UNIR, RESTAURAR E REFORMAR O CLU ...
15.08 | VICTOR HUGO
É VERDADE GUSTAVO, O CENTRALZÃO TEM Q CONSTRUIR SEU CT NINHO DA PATATIVA NO SEU ...
13.08 | Gustavo
O central nao precisa do comercio pra construir uma sede social o terreno ao lad ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/09/2013
23h52 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B > Sport volta a jogar mal, perde para o Paysandu e fica no G4 na base da sorte
Leão foi derrotado pelo Paysandu por 2 a 0 em Belém, mas permanece em quarto graças a combinação de resultados

O Sport conseguiu fechar o primeiro turno da Série B dentro do G4. Porém, a queda de rendimento do Leão nos últimos jogos assusta. Ontem, novamente com um futebol muito abaixo do que é preciso para subir, a equipe foi derrotada pelo então vice-lanterna Paysandu por 2 a 0, na Curuzu, em Belém. Já são quatro partidas sem vencer (uma delas pela Sul-Americana). Apesar do resultado, os pernambucanos, beneficiados pelos outros resultados, permanecem na 4ª posição, com 31 pontos, mesma pontuação de Joinville (5º) e Boa (6º). Mas terá que voltar a render daqui para frente. Do contrário, a saida do G4 é questão de tempo.

Para a partida, o técnico Marcelo Martelotte optou por um esquema mais forte na marcação, com três volantes no meio de campo. A escolha tinha como tentativa dar uma maior consistência defensiva ao Sport, dono de uma das defesas mais vazadas da Série B. Mas bastaram sete minutos para a tática ruir.

Após bom cruzamento pela direita feito por Eduardo Ramos (ex-Sport e Náutico), Marcelo Nicácio antecipou a marcação do lateral Patric e cabeceou sem defesa para Magrão. O gol do Paysandu, colocava justiça no marcador. Isso porque era do Papão a maior posse de bola. Magrão ainda fez boa defesa em chute de Eduardo Ramos. O Sport, com apenas Camilo como homem de criação, arriscava apenas nos cruzamentos na área a procura de Nunes. Quase todos, infrutíferos.

Porém, a partir dos 25 minutos, Felipe Azevedo recuou para auxiliar Camilo na criação, o que deu maior poder ofensivo ao Sport, que passou a atacar mais. Principalmente pelo lado direito. E mesmo sem jogar bem, o Leão até poderia ter empatado. Aos 35, o árbitro Raphael Claus não marcou pênalti quando Zé Antônio cortou cabeçada de Nunes com a mão dentro da área. No último minuto, Camilo entrou na área, mas chutou para fora, com Rithely livre ao seu lado.

Com o time crescendo na partida, Martelotte não mudou a equipe no intervalo. E com menos de dez minutos, o Leão desperdiçou duas boas chances de empatar. A primeira com Toby, na entrada da pequena área, chutando por cima. A segunda com Rithely, chutando prensado com a bola saindo por pouco. Logo em seguida, o volante, um dos melhores do Sport em campo, deixou a partida para a entrada de Diego Maurício, deixando o rubro-negro com três atacantes.

A mudança se mostrou um erro de Martelotte. Apesar de jogar com três homens na frente, o Sport voltou a perder na criação das jogadas e voltou a insistir apenas nos cruzamentos na área. A alteração também chamou o Paysandu para cima. Aos 26, Patrik Silva entrou na vaga de Camilo para dar novo fôlego ofensivo ao meio de campo rubro-negro.

Porém, além de jogar mal, o Sport ainda foi castigado pela arbitragem. Aos 32, Raphael Claus marcou pênalti inexistente de Toby em cima de Aleílson. Na cobrança, Pikachu deslocou Magrão: 2x0. Marcelo Ramos.

Nos minutos finais, ainda houve tempo para cada goleiro realizar uma grande defesa e Eduardo Ramos mandar na trave de Magrão. Triunfo justo do Papão, que não vencia há quatro partidas.


Ficha do jogo

Paysandu: Paulo Rafael; Yago Pikachu, Fábio Sanches, Leonardo D'Agostini (Diego Bispo) e Gilton; Zé Antônio, Vanderson, Jaílton e Eduardo Ramos; Iarley ( e Marcelo Nicácio (Aleíson). Técnico: Artuzinho

Sport: Magrão, Patric, Gabriel, Toby e Peri; Anderson Pedra, Rithely (Diego Maurício), Renan e Camilo (Patrik Silva); Felipe Azevedo e Nunes. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio da Curuzu, em Belém (PA). Árbitro: Raphael Claus (SP). Assistentes: Fábio Pereira e Francisco Casimiro de Sousa (ambos do TO). Gols: Marcelo Nicácio (7 do 1º) e Yago Pikachu (33 do 2). Cartões amarelos: Peri, Gabriel, Patric, Felipe Azevedo.

Do Super Esportes


.
 
 
 
eXTReMe Tracker