Página inicial
 
Mural de recados
15.12 | Fabio
Sorteio da Copa do Brasil: Santos/AP x Sport Fluminense de Feira/BA x Santa ...
15.12 | Patativa
Foi no lacerdao hoje e fiquei impressionado com o péssima qualidade do gramado,m ...
15.12 | KLEO
CARLOS, TU ALÉM D SER PESSIMISTA, SÓ PENSA NEGATIVO, DIFERENTE DE MIM Q SOU OTIM ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/08/2013
18h54 | esportes - SPORT
SPORT > Marcelo Martelotte não deve poupar nenhum jogador para clássico contra o Náutico
Oferecimento: Rádio Liberdade AM (910)
Após a vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-GO e a terceira colocação garantida, o Sport dá uma pausa na Série B para passar a focar o clássico da próxima terça-feira, contra o Náutico, na Ilha do Retiro, válido pela partida de ida da zona brasileira da Copa Sul-Americana. E para a partida, o técnico Marcelo Martelotte não pretende poupar nenhum jogador. Tudo, no entanto, vai depender da condição física do elenco.

"Eu tenho como convicção, independentemente da competição, colocar sempre o que eu tenho de melhor. A partir disso, vai jogar todo mundo que tiver condições. Mas vamos avaliar a situação dos jogadores. Muita gente, por exemplo, não entendeu quando eu tirei o Lucas Lima (no jogo contra o Atlético-GO), mas ele estava desgastado. E é melhor tirar um jogador a correr o risco dele se lesionar e desfalcar a equipe por 30, 40 dias", explicou. 

O treinador também analisou a situação do Náutico, que está na zona de rebaixamento da Série A e trocou pela quarta vez de treinador na temporada. Para Martelotte, no entanto, nada disso significa que o Sport terá vida fácil na terça-feira.

"Essa possibilidade é quase nula. Em se tratando de clássico, a situação dos times é muito relativa. Os jogadores sabem que um resultado positivo pode reverter a situação que a equipe está passando e isso é levado para dentro de campo. A partir da Sul-Americana as equipes podem crescer nas demais competições que estão disputando. Para mim tudo isso é um dificuldade a mais para a partida", finalizou. 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker