Página inicial
 
Mural de recados
17.10 | Antonio do Salgado
Sim entrou uma nova diretoria conversa bonita danada, reformaram a concentraçao ...
17.10 | MARCOS LEITE
A ÚLTIMA RODADA DA SERIE A2 TODOS OS JOGOS AS 15HS, SÓ PRA DEFINIR OS 2 PRIMEIRO ...
16.10 | MARCONDES
É VERDADE CLEO, SE PESQUEIRA É AZUL E AMARELO ELES USA TODO D AZUL , TEM CABENSE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
30/07/2013
23h55 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B > Irreconhecível, Sport dá vexame e é humilhado pelo América-MG: 5 a 0
Oferecimento: Rádio Liberdade AM (910)
Foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Camilo teve atuação apagada no primeiro tempo e saiu do jogo ainda no intervalo
A liderança não viria mesmo. O que não diminuiu a frustração pela goleada por 5 a 0 sofrida pelo Sport diante do América-MG, nesta quarta-feira, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Nem poderia. Pelos últimos resultados, se esperava muito mais do Leão. Ao menos, uma atitude de uma equipe que briga pelo título da competição e não uma atuação apática como essa. Numa partida em que a marcação foi a deficiência flagrante do Rubro-negro, o meia Rodriguinho, autor de três gols na vitória, fez o que quis em campo.

A vitória do Palmeiras (4 a 0 sobre o Icasa) foi o único resultado ruim na rodada para o Sport. Os demais contribuíram e, pelo menos, o Sport não caiu na tabela. Permanece na terceira colocação, ainda com 21 pontos, o que diminui o impacto da derrota para o América-MG. Para que tudo volte ao normal, a recuperação em casa, na próxima rodada, diante de mais um adversário direto, a Chapecoense, é obrigação.

A iniciativa do jogo foi do América-MG, que com menos de um minuto já havia criado duas chances de marcar. Mas foi o Sport quem esteve mais perto do gol. Aos seis minutos, Lucas Lima bateu da entrada da área. O goleiro Mateus fez uma defesa milagrosa. Um lance que poderia mudar a história da partida. Mas quem o fez foi Rodriguinho, aos 13, para o time da casa. Ele não desperdiçou a oportunidade, após cruzamento da direita e abriu o placar.

A proposta de jogo do Sport não funcionou. Fábio Bahia, improvisado como lateral direito, teoricamente teria como missão principal marcar. Não conseguiu desempenhar esse papel e ainda subia ao ataque de maneira desajeitada. Repetindo um erro notado diante do Oeste, os demais jogadores pareciam não perceber o mau momento do volante improvisado. Em vez de distribuir mais a bola, concentravam as jogadas pelo lado dele.

Para completar, o time marcava mal como há muito tempo não se via. O problema começava na frente e estourava atrás. Pereira e Tobi ficaram claramente sobrecarregados e já ficou claro que eles não suportam tanta pressão. O América-MG jogava com facilidade, caindo pelos lados do campo ou pelo meio campo, com um bom toque de bola. Teve chances para ampliar o placar, mas falhou na finalização.

Foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Willians fez o terceiro gol do América
Marcelo Martelotte notou que o time não conseguia fazer o que ele havia planejado. Atrás do placar, ainda teria que correr atrás do empate. Ele resolveu, então, mudar. Tirou o meia Camilo e colocou o atacante Roger. Menos um armador e mais um atacante em campo. Não deu tempo, porém, de ver se a mudança deu certo. Com pouco mais de um minuto de jogo, o América-MG ampliou. Rodriguinho, o melhor em campo, partiu para a jogada individual e bateu de fora da área: marcou um golaço.

O jogo estava, agora, como o América-MG queria. O Sport, perdido em campo, ia para o ataque de qualquer maneira, errando muitos passes e se abrindo para os contra-ataques. A grande diferença do jogo, no entanto, esteve na marcação. Enquanto o time da casa não dava espaços para o adversário jogar, o Leão marcava de longe, dando liberdade para jogadores como Rodriguinho, que acabou fazendo a diferença na partida.

Parecia que estava escrito: aos 29, contra-ataque em velocidade do América-MG, puxado por Rodriguinho. De pé em pé a bola chegou à área do Sport. Após cruzamento, Williams só tocou para o gol. Não era o fim. Com a mesma facilidade que encontrou durante toda a partida, o Coelho não deixou de chegar ao ataque. Rodriguinho ainda marcou mais um - um golaço, aos 42 minutos, deixando Anderson Pedra no chão - e Leandro Ferreira, já aos 45, fechou a goleada.

Ficha do jogo

América-MG

Mateus; Leandro Silva, Gualberto, Victor Hugo e Danilo (Bryan); Claudinei, Andrey Girotto, Kléber (Leandro Ferreira) e Rodriguinho; Nikão e Williams (Doriva) Técnico: Paulo Comelli

Sport

Magrão; Fábio Bahia, Pereira, Tobi e Marcelo Cordeiro (Renê); Anderson Pedra, Rithely, Lucas Lima e Camilo (Roger); Marcos Aurélio e Felipe Azevedo (Sandrinho). Técnico: Marcelo Martelotte

Estádio: Arena Independência. Árbitro: Wagner dos Santos Rosa (RJ). Assistentes: Gabriel Conti Viana (RJ) e Edson Glicerio dos Santos (ES). Gols: Rodriguinho (aos 13 do 1°T, a 1 do 2° e aos 42 do 2°T), Williams (aos 29 do 2°T) e Leandro Ferreira (aos 45 do 2°T). Cartões Amarelos: Lucas Lima, Marcelo Cordeiro, Roger (S). Público: 1.429. Renda: R$ 25.670.
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker