Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/07/2013
23h21 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Sport vence o Avaí na Ilha do Retiro, segue 100% pós-Confederações e entra no G4 - 2x0
Clique e Confira >>>
Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
O reencontro com a Ilha do Retiro foi também o reencontro com a vitória dentro de casa. Após se despedir com derrota para o bragantino, antes da copa das Confederações, o Sport voltou ao seu estádio e conquistou um resultado importante: 2 a 0 sobre o Avaí, o terceiro triunfo após a parada na Série B - 100% de aproveitamento. A entrada no G4 foi a recompensa pelo crescimento apresentado depois do intervalo. Com 18 pontos, o Leão inicia a rodada na terceira colocação, com chance de terminar entre os quatro primeiros.

Talvez por ansiedade, o Sport começou o jogo de maneira afobada, tentando ir para o ataque de qualquer jeito. Desorganizado, não conseguiu levar perigo ao Avaí e ainda por cima se expôs na defesa. Por pouco, jogando no erro rubro-negro, o time visitante não marcou. Era tudo  o que os catarinenses queriam, pois a equipe veio montada para explorar os contra-ataques, com uma linha de quatro na defesa, outra de cinco no meio e apenas um jogador, Márcio Diogo, isolado na frente.

Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Tobi teve uma boa atuação na partida
Era preciso jogar com paciência, tocar mais a bola e imprimir velocidade na hora certa, para superar a marcação adversária. Foi justamente o que aconteceu aos 20 minutos, quando Camilo roubou a bola e ligou espertamente para Marcelo Cordeirou, que contou com a falha do seu marcador, para receber livre e descer pela esquerda. Ele cruzou para o meio da área, para a chegada rápida de Lucas Lima, que tocou para o gol.

O gol desestabilizou a tática do Avaí. O time teve que sair mais e não mostrou qualidade para isso. Era grande a facilidade que o Sport tinha para chegar ao ataque. Fazia isso da maneira correta: com paciência e tranquilidade, oferecida, em parte, pela fragilidade do adversário. As chances foram surgindo. Uma atrás da outra. Felipe Azevedo, que não marca desde a partida com o Guaratinguetá, teve três oportunidades, mas não acertou nenhuma.

O Avaí voltou com uma postura mais ofensiva e um espírito mais brigador para o segundo tempo. O Sport não entrou tão ligado em campo. Pelo contrário, estava tranquilo demais, errando alguns passes displicentemente. A prova é que em apenas dez minutos, o time catarinense já havia finalizado duas vezes, assustando Magrão, o que não havia feito em toda a primeira etapa.

O Sport não conseguia ter o mesmo ímpeto ofensivo do primeiro tempo. Enquanto isso, o Avaí crescia em campo. Continuava criando e dando trabalho para Magrão. A entrada de Diego Jardel foi essencial para a mudança de postura avaiana. Com um bom chute de fora da área, ele asustou Magrão em duas oportunidades. Numa o goleiro defendeu, na outra foi o travessão que evitou o empate da equipe visitante.  

A oscilação voltou a incomodar o Sport. Assim como aconteceu diante de Guaratinguetá e Figueirense, o Leão teve altos e baixos dentro da partida. Após um primeiro tempo de muita qualidade ofensiva, o time levou pressão no segundo. Teve que contar com as defesas de Magrão e até com o travessão para segurar o resultado final. Aos 47, Marcos Aurélio marcou o segundo gol, cobrando falta. Não deu nem para dizer que foi para o alívio da torcida, porque foi o último lance do jogo. 


Ficha do jogo

Sport
Magrão; Patric, Pereira, Tobi e Marcelo Cordeiro; Anderson Pedra, Renan (George Lucas), Lucas Lima (Fábio Bahia) e Camilo; Felipe Azevedo (Roger) e Marcos Aurélio. Técnico: Marcelo Martelotte

Avaí
Diego; Alex Reinaldo, Leandro Silva, Bruno Maia e Aelson; Eduardo Costa, Rodrigo Thiesen (Diego Jardel), Marrone e Cléber Santana; Márcio Diogo e Tauã (Roberson). Técnico: Hemerson Maria

Estádio: Ilha do Retiro. Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva. Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Kildenn Tadeu Morais de Lucena. Gols: Lucas Lima e Marcos Aurélio (S). Público:18.829. Renda: R$ 882.600,00.  
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker