Página inicial
 
Mural de recados
21.07 | jose arruda
Warley, obrigado pela informação atualizada sobre o Sub 20-2017. A FPF divulgou ...
21.07 | Adalgisio
Warley relembra aquela campanha do central na serie D que o time era comandado p ...
20.07 | Carlos
É verdade patativa é muita decepção, era melhor fechar as portas do que tanta hu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/03/2017
22h24 | esportes - Eliminatórias
ELIMINATÓRIAS - Uruguai 1x4 BRASIL - Seleção chega a oito vitórias em oito jogos com o técnico Tite e fica perto do Mundial
A matemática ainda não crava. Mas a vaga para a Copa do Mundo é, praticamente, certa. A recuperação da seleção brasileira sob o comando de Tite chegou ao seu ápice, ontem, de maneira emblemática. O histórico estádio Centenário, em Montevidéu, teve todos os ingressos vendidos para assistir a mais uma atuação segura com o peso de um time pentacampeão mundial. Capitaneado por Neymar e com três gols de Paulinho, o esquadrão nacional aplicou um 4 a 1 de virada no Uruguai, até então invicto em casa, e abriu dez pontos de vantagem para o primeiro país fora da zona de classificação. Após a mudança no comando técnico, são oito jogos com oito vitórias. Quatro delas seguidas fora de casa, algo nunca antes alcançado.

A partida, desde o início, foi do Brasil. Ainda que, em um vacilo de Marcelo, Cavani tenha sofrido e convertido um pênalti aos nove minutos. Foi um dos raros momentos de superioridade da Celeste. Em seguida, o domínio quase que absoluto da camisa verde e amarela veio com a assinatura de Tite.

Quem nunca criticou Paulinho? Mas foi ele, a grande aposta do treinador, que começou a encaminhar a vitória do Brasil. Um chutaço de fora da área, aos 18 minutos. Em seguida, no segundo tempo, apareceu como um centroavante para aproveitar o rebote do chute de Marcelo Firmino.

A essa altura, o Uruguai também já via um Neymar endiabrado. Foram muitos os lances de efeito e objetivos que desconstruíram o jogo duro e leal dos uruguaios. Ele só era parado com falta. Foi assim uma, duas, três, quatro…

Mas, em uma delas, ele escapou em velocidade em e deu um toque típico de um gênio que veste a camisa 10 do Brasil. A bola encobriu Martín Silva e morreu nas redes. O craque correu e abraçou os companheiros no banco de reservas. Entre eles, Diego Souza, que, aos 43 minutos, entrou em campo.

Diego Souza em campo

O meia do Sport teve tempo para criar duas boas jogadas como pivô. Em uma delas, chegou a dar um passe de peito para Paulinho. Por pouco, o volante não alcançou. Aos 47, contudo, foi o próprio Paulinho quem usou o peito para cravar uma goleada histórica.

...
 
 
 
eXTReMe Tracker