Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
05/07/2015
16h04 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Gol de pênalti no fim salva o Sport diante do Avaí e Rubro-negro segue invicto
Foi por muito pouco. Diante do Avaí, neste domingo, no estádio da Ressacada, o Sport oscilou, caiu muito produção com relação ao que vinha apresentando. Perdia até os 47 minutos do segundo tempo quando André, com um pênalti salvador, empatou para o Leão: 2 a 2. A invencibilidade de 17 jogos em Série A foi salva. Agora, a equipe soma 18 partidas sem perder no Brasileiro, uma sequência iniciada em 2014. O quinto empate fora de casa pode ser comemorado como uma vitória para o Rubro-negro, diante das circunstâncias.

O Sport não fugiu às suas característica no início do jogo, tocando bem a bola e só indo ao ataque na segurança. Por jogar em casa, com a pressão da torcida, o Avaí foi forçado a sair mais para o ataque, mas parava na, até então, boa marcação do Leão. Nos primeiros 20 minutos, Renê ganhou o duelo com Nino Paraíba, no setor de campo mais movimentado - lado esquerdo do Rubro-negro e direito dos donos da casa.

Cirúrgico, o Sport fez um gol bem ao seu estilo, aos 21 minutos. Rapidamente, roubou a bola no meio-campo e ligou no lado esquerdo. Renê desceu bem e fez um cruzamento perfeito para Diego Souza, no meio dos zagueiros e aproveitando a saída ruim do goleiro Vágner, cabecear para o gol. Uma justa vitória para o Leão naquele momento, pelo controle da partida.
 
Inicialmente, o Avaí parecia ter sentido o gol sofrido. A torcida começou a fazer uma pressão negativa sobre o time - o goleiro Vágner chegou a ser vaiado, por conta do lance do gol. O Sport continuava fazendo o seu jogo, tocando a bola e até achando espaços para sair no contra-ataque. Mas tudo mudou a reta final do primeiro tempo, a partir dos 35 minutos.

Nino Paraíba passou a levar a melhor nos duelos com Renê e foi por aquele lado que surgiram os dois gols da virada do Avaí. Aos 37, o lateral direito cruzou, a bola passou por todo mundo até chegar a Renan, que finalizou para o gol. Aos 39, jogada semelhante, só que, desta vez, foi Samuel Xavier, em dividida com Anderson Lopes, que tocou contra o próprio gol. Em apenas dois minutos, o panorama do jogo era completamente diferente.

Segundo tempo
O Sport não voltou bem para o segundo tempo. O Avaí, que se encontrou no final da etapa inicial, seguiu dominando a partida, inclusive, criando chances de ampliar o placar. A marcação do Leão falhava e peças importantes como Rithely e Renê caíram demais de produção. Na frente, Marlone e Maikon Leite também produziam muito abaixo do que em outros oportunidades.

Eduardo Baptista tentou mudar taticamente a equipe, colocando Régis na vaga de Maikon Leite. A equipe ganhou em movimentação e posse de bola, com Diego Souza conseguindo aparecer mais. Defensivamente, porém, o Sport ficou exposto, principalmente, pela ineficiência dos laterais e dos volantes. O Avaí se tornava perigoso nos contra-ataques, mas não conseguiu criar nenhum lance de gol.

Foi um dia em que pouca coisa funcionou para o Sport. O segundo tempo foi muito abaixo do esperado. O Leão via o fim da invencibilidade de 17 jogos na Série A (10 na atual competição e sete do ano passado) de perto. Mas, nos acréscimos, aos 47, veio o lance salvador. Numa falta boba, Jubao derrubou André dentro da área. Pênalti marcado pelo juiz e convertido pelo próprio atacante. Um golpe duro nos donos da casa, que contestaram o lance e foram para cima do juiz ao fim da partida.

Ficha do jogo

Avaí 2
Vagner; Nino Paraíba, Jéci, Jubal e Romário; Renan, Eduardo Neto e Tinga (Pablo); Anderson Lopes (Éverton Silva), William e Rômulo (Roberto).Técnico: Gilson Kleina.
 
Sport 2
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Samuel), Marlone, Diego Souza (Rodrigo Mancha) e Maikon Leite (Régis); André. Técnico: Eduardo Baptista.

Estádio: Ressacada (Florianópolis). Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA-FIFA). Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ). Cartões amarelos: Anderson Lopes, Jéci, Vágner, William (A), Diego Souza, Régis e Danilo Fernandes (S). Cartão vermelho: Eduardo Neto (A). Gols: Diego Souza (aos 21 do 1ºT), Renan (aos 37 do 1ºT), Samuel Xavier (contra - aos 39 do 1ºT), André (aos 47 do 2ºT). Público: 8.116. Renda: R$ 81.450.
 
Fonte: Super Esportes. 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker