Página inicial
 
Mural de recados
21.09 | Paulo alvinegro
É muito engraçado o presidente do central pra conseguir falar com o prefeito de ...
21.09 | MARCOS LEITE
FOI UMA BOA PRO CENTRAL, O NÁUTICO FAZER ESSES JOGOS NO LACERDÃO, O CENTRALZÃO P ...
21.09 | cleo
PERDEMOS UMA BATALHA, MAS NÃO PERDEMOS A GUERRA NA OUTRA QUARTA EM PESQUEIRA CON ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/05/2015
12h07 | esportes - SELEÇÃO BRASILEIRA
Abre o olho, Neymar! Confira os rivais do brasileiro na Copa América
CLIQUE E CONFIRA.

LANCEPRESS!

 

Messi, James Rodríguez, Cavani e Alexis Sanchéz (Fotos: AFP)
 

A Copa América, que começa a ser disputada mês que vem no Chile, promete ser a mais equilibrada e disputada dos últimos tempos. Isso não fica restrito apenas ao aspecto coletivo, mas principalmente ao talento individual.

 

Em uma rápida análise, levando em conta o último Mundial realizado no Brasil em 2014, quatro países, ao lado da Seleção, são considerados postulantes ao título: Argentina, Uruguai, Colômbia e o anfitrião Chile.

 

Por conta disso, também há uma expectativa inicial de quem será o craque desta Copa América. No Brasil, as esperanças estão depositadas em Neymar. E os adversários? Quem são os astros gringos que vão concorrer a este título com o camisa 10 da Seleção? O LANCE! fez um pequeno perfil de Messi, James Rodríguez, Cavani e Alexis Sánchez. Confira abaixo.

MESSI (ARGENTINA)

O inimigo mora ao lado literalmente de Neymar. Afinal, o principal jogador da Argentina, como de costume, é Messi, companheiro de Barcelona do camisa 10 da Seleção.

 

Eleito quatro vezes o melhor jogador do Mundo, Messi não consegue repetir a regularidade que tem no clube espanhol pela seleção. Mesmo muito cobrado por isso, é nele em que se depositam as maiores esperanças da torcida argentina. Além disso, a Argentina não conquista um título com sua equipe principal há 22 anos.

Os números de Messi pela seleção são os seguintes: 97 jogos e 45 gols.

 

Com a palavra
 
Leonardo Bruno - Olé
 

 

Todas as expectativas da Argentina quebrar o jejum de 22 anos sem título recaem hoje sobre Messi. Além de estar em um grande momento tanto na seleção quanto no Barcelona, o camisa 10 está com amplas condições de formar parcerias de peso com nomes como Di María e Tevez.

 

JAMES RODRÍGUEZ (COLÔMBIA)

O outro concorrente a craque da Copa América também é conhecido de Neymar. James Rodríguez não seria, há cerca de um ano, o protagonista da seleção colombiana. No entanto, uma Copa do Mundo e uma lesão e a atual temporada fraca de Falcao García, antigo detentor do posto, fizeram do meia do Real Madrid a estrela da equipe comandada pelo argentino José Pékerman.

A grande temporada no Real Madrid so reforça as credenciais de James Rodríguez, que tem apenas 23 anos. Até o momento, são 32 jogos pela seleção colombiana e 12 gols. Um deles inclusive ganhou o Prêmio Puskas, dado pela Fifa ao gol mais bonito da temporada.

 

CAVANI (URUGUAI)

Cavani sempre foi visto como coadjuvante no Uruguai. Desde que estreou na seleção principal, há sete anos, este foi o papel dele com a bicampeã Mundial e Olímpica. No entanto, o atacante do PSG precisará assumir o papel de protagonista na equipe de Óscar Tábarez.

 

Com Suárez suspenso devido mordida em Chiellini em duelo na Copa do Mundo do ano passado, Cavani será a esperança de gols e postulante a craque do Uruguai e da própria Copa América. A competição traz boas recordações, uma vez que os uruguaios são os atuais campeões.

 

Até o momento, ele marcou 24 gols em 70 partidas. Destes, vale lembrar o marcado contra o Brasil na Copa das Confederações em 2013. As duas seleções podem medir forças já nas quartas de final. Olho nele, Dunga.

 

Com a palavra
 
Gustavo Martín - El Observador
 

 

Cavani sempre foi um coadjuvante na seleção uruguaia. Primeiro com Forlán na Copa do Mundo de 2010, e depois com Suárez. Este foi o cenário desde que estreou na equipe principal.

 

Cavani é veloz, explosivo e forte fisicamente. Não se entrega, mesmo que esteja no sacrifício ou fora de posição. Por outro lado, costuma ter atuações irregulares quando defende o Uruguai.

 

A Copa América do Chile pode ser um grande momento de Cavani. Com Forlán aposentado da seleção e Suárez suspenso, ele será um dos líderes ao lado de Godín. Além disso, pode assumir o protagonismo que tinha, por exemplo, nos tempos em que atuava no Napoli.

ALEXIS SÁNCHEZ (CHILE)

O Chile, como todo anfitrião, tem seu candidato a herói nacional. E a figura que hoje os chilenos apostam todas as fichas para um inédito título é em Alexis Sánchez. Destaque do Arsenal, o atacante é o jogador com maior destaque internacional entre os chilenos e apontado com o capaz de desequilibrar na competição sul-americana.

Com 26 gols em 70 jogos, Sánchez terá ajuda de uma seleção talentosa e dirigida por Jorge Sampaoli. Além disso, terá um país inteiro apoiando com o sonho do caneco, que pode lhe render também o posto de craque da Copa América. Nada mal, não?

 


 

 





...
 
 
 
eXTReMe Tracker