Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/10/2014
06h32 | esportes - COPA DO BRASIL
Impiedoso, Santos atropela Botafogo e encara Cruzeiro nas semifinais
CLIQUE E CONFIRA.

Da Gazeta Esportiva.NET 

O Santos não tomou conhecimento do Botafogo na noite desta quinta-feira, no Pacaembu. Mesmo após ter vencido no Maracanã por 3 a 2, o Peixe partiu para cima desde o apito inicial e fez 3 a 0 logo no primeiro tempo com Gabriel, David Braz e Lucas Lima. Na etapa complementar, o zagueiro santista voltou a marcar e Geuvânio fechou a goleada por 5 a 0. O resultado confirmou o time de Enderson Moreira nas semifinais da Copa do Brasil com um placar agregado de 8 a 2.

Agora, a missão fica mais complicada. Para ir à decisão, o alvinegro praiano terá que superar o poderoso Cruzeiro em mais dois confrontos diretos. A Raposa avançou depois de eliminar o ABC de Natal, mas vive seu pior momento desde o início da temporada, com três derrotas seguidas, somando o Campeonato Brasileiro. Do outro lado da chave, Flamengo e Atlético-MG, que desclassificaram América-RN e Corinthians, respectivamente, fazem clássico. O sorteio que definirá as datas e a ordem dos mandos acontece nesta sexta-feira, as 14 horas.

Sem tempo para comemorar a classificação e a atuação de gala, o time de Vila Belmiro já se prepara para o clássico contra o Palmeiras, no mesmo Pacaembu, as 16 horas de domingo. Enquanto isso, o Botafogo junta os cacos para receber o Sport no mesmo dia, mas as 18h30.

Impiedoso - Santos se impõe no Pacaembu

Pela escalação do Peixe divulgada antes da partida já dava para perceber que o alvinegro praiano não pretendia se apegar ao regulamento e à vantagem de ter vencido o primeiro duelo por 3 a 2, no Maracanã.

E logo aos cinco minutos tudo ficou mais fácil para o Santos, no Pacaembu. Lucas Lima deu belo passe nas costas do lateral botafoguense e Mena cruzou para Gabriel só escorar. 1 a 0 e fim de jejum para o camisa 10, que não marcava há dez jogos (desde o clássico contra o São Paulo, dia 24 de agosto).

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Atacante Gabriel deixou sua marca na classificação do Santos pela Copa do Brasil

 

Os cariocas perceberam que a missão se tornava praticamente impossível. Os mandantes não se satisfaziam e seguiam martelando em busca de mais. E na falha do goleiro Andrey, David Braz marcou de cabeça, novamente em cobrança de escanteio. Foi o quarto gol do zagueiro no estádio da Capital esse ano.

O Botafogo quase descontou aos 15 minutos, em lindo voleio de Wallyson. A bola raspou o travessão de Vladimir, porém, saiu pela linha de fundo.

Marcando em linha e com uma zaga totalmente improvisada, o técnico Vagner Mancini via seu time sofrendo em campo com a velocidade de Rildo, Geuvânio e Gabriel. O jogador que entrou na vaga de Leandro Damião por pouco não marcou mais um aos 19, cara a cara, depois de chutar em cima do goleiro rival. Enquanto Rildo abusava da correria e por três vezes ficou em boa condição de finalização, mas sem uma definição ideal.

Atordoado, o Botafogo mal conseguia ficar com a bola, quanto mais criar algum perigo ao time de Enderson Moreira. Desfalcado, vivendo uma crise política, com salários atrasados e brigando para não cair no Brasileirão, o Glorioso era alvo fácil e o confronto seguiu em ritmo de treino e exibição para os torcedores que foram ao Pacaembu.

Aos 30 minutos, o Santos não marcou o terceiro em jogada pela direita porque Geuvânio, já em claro sinal de displicência, tentou um passe de letra ao invés de simplificar a marcar o gol.

E três minutos depois, por pouco o Peixe não foi castigado com um gol. Em cobrança de falta na entrada da área, Ramírez acertou o travessão. A bola chegou a desviar em Edu Dracena e, no rebote, Bolatti cabeceou para fora, mesmo com gol vazio. Típico lance que resume a fase do clube, quando nada dá certo.

E nada é tão ruim que não possa piorar para os botafoguenses. Com a zaga toda no campo de ataque por causa da cobrança de falta, o time ficou desguarnecido e, depois de um erro no domínio de bola do lateral do Botafogo, Lucas Lima tomou e partiu em direção ao gol. O meia foi do meio de campo até o goleiro Andrey, driblou e bateu para o fundo das redes. Um golaço e 3 a 0 no placar, só no primeiro tempo.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ataque santista encontrou facilidade para marcar os gols da goleada no Pacaembu

 

Sem trégua, Santos atropela também no segundo tempo

E quem esperava um Santos já sem o mesmo ímpeto no segundo tempo, se enganou. Claramente, a ordem no vestiário foi para manter o ritmo e assim os jogadores reagiram. Aos cinco minutos, Lucas Lima recebeu cruzamento e arriscou de primeira, a queima roupa, para Andrey salvar o Botafogo. Na sequência, Gabriel saiu de frente para a meta carioca e acertou a trave. No rebote, Geuvânio encheu o pé e viu Andrey fazer um milagre, antes da bola carimbar o travessão novamente. Pressão santista, que além de vencer, dava show no Pacaembu.

Aos 13 minutos, o Botafogo chegou ao gol de Vladimir pela primeira vez no segundo tempo. Ramirez tocou para Rogério que, já dentro da área, girou e deixou Zeballos livre para marcar, mas o centroavante do Glorioso bateu por cima do gol e desperdiçou uma grande chance de descontar.

E a estrela de David Braz parece realmente brilhar no Pacaembu. Após cobrança de falta de Lucas Lima, na ponta direita, Gabriel perdeu um gol incrível ao escorar de dentro da pequena área. Andrey salvou na primeira, mas a bola sobrou para David Braz só tocar para o gol vazio.

Em ritmo de treino, o Santos chegava aos seus gols. Os jovem jogadores da base do Botafogo, que tiveram eu assumir a responsabilidade em uma situação complicada como esta vivida pelo Fogão, não conseguiam segurar o time de Vila Belmiro.

E aos 23 foi a vez de Geuvânio. O camisa 45 arrancou em jogada individual e só foi parado pelo goleiro Andrey, Gabriel pegou o rebote e bateu para o gol, mas Bolatti salvou. Porém, a bola voltou nos pés de Geuvânio, que bateu para o fundo do gol. 5 a 0, não perca a conta.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker