Página inicial
 
Mural de recados
16.10 | MARCONDES
É VERDADE CLEO, SE PESQUEIRA É AZUL E AMARELO ELES USA TODO D AZUL , TEM CABENSE ...
16.10 | VICTOR HUGO
OS 2 CAIXÕES DE PANCADA DA SEGUNDONA, FERROVIARIO DO CABO E CHÃ GRANDE JÁ ESTÃO ...
14.10 | CLEO
EU ACHO Q O PESQUEIRA TEM JOGAR TODO DE AMARELO SÓ O NUMERO AZUL, JÁ TEM MUITOS ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
10/10/2014
22h36 | esportes - SELEÇÃO BRASILEIRA
SUPERCLÁSSICO DAS AMÉRICAS -> Com dois de Tardelli, Brasil bate a Argentina e conquista o Superclássico
CLIQUE E CONFIRA.
HOME - Brasil x Argentina (Foto: Heuler Andrey/Mowa Press)
 

 

O Brasil venceu o Superclássico das Américas e é o tricampeão do confronto. Bateu a Argentina por 2 a 0, dois gols de Tardelli, um em cada tempo, neste sábado, no Ninho de Pássaro, em Pequim. E ainda viu Jefferson defender um pênalti quando o placar estava 1 a 0 para os brazucas. O triunfo valeu mais um título para a galeria de trofeus.

O Brasil, até os 25 minutos no primeiro tempo, foi totalmente envolvido. Neymar e Oscar viveram de lampejos. A Argentina chutou pelo menos sete vezes com algum perigo e teve um pênalti claro de Miranda que não foi marcado. E não é que o Brasil foi lá num lance fortuito e após uma falha infantil da marcação da Argentina, fez o seu gol com Diego Tardelli, aos 27 minutos, no seu primeiro ataque?

É bom quando a sorte sorri. O Brasil poderia ter levado três gols nos primeiros minutos. O primeiro poderia ter saído logo aos 12 segundos, quando na saída de bola. Agüero apareceu livre nas costas da zaga e chutou para fora. Mas ainda assim foi o Brasil que aproveitou a primeira grande falha rival para abrir frente e fazer o jogo começar a mudar. Foi o primeiro gol de Tardelli com a camisa do Brasil.

Com a vantagem, Neymar teve um pouco mais de espaço e, aos 31 minutos fez uma jogada antológica, driblando dois rivais como se eles fossem crianças e, infelizmente, chutou mal. Mas o Brasil, naquela altura, já equilibrava o jogo.
 
Mas nada era fácil. O juiz viu pênalti de Danilo em Di Maria aos 39 minutos. Juiz fraco. Tudo para a Argentina empatar. Messi na cobrança.  Jefferson faz grande defesa.

Esse lance fez o Brasil se acertar de vez. Até o fim do primeiro tempo o que vimos foi uma defesa confiante, conseguindo anular as infiltrações dos argentinos. 

 

Veio o segundo tempo. Dunga mostrou exatamente o que o Brasil deveria fazer. Muito bem postado e com os mesmos jogadores, o Brasil foi soberano diante de uma Argentina marrenta, ineficaz e que ficou distribuindo pancada, principalmente em cima de Neymar. Oscar e Willian passaram a valorizar a posse de bola, a defesa se ajustou, a ponto de Filipe Luís aparecer muitas vezes no ataque, o que inexistiu no primeiro tempo. Com isso o Brasil ampliou merecidamente o placar, quando Oscar bateu um escanteio que teve uma raspada de David Luiz e Diego Tardelli apareceu num peixinho que Romero não conseguiu segurar.

Sim, o Brasil mostrou postura. Não levou gol quando estava mal. Foi cirurgico quando teve a chance, mostrou qualidade e arte em alguns lances, envolveu a Argentina, que é um timaço na etapa final. Dunga acertou o time. Não acertou em ficar batendo boca com Tata Martino num rompante que certamente vai gerar muita polêmica. Parece ter voltado ao velho Dunga que gosta de arranjar briga. 

 

Neste centésimo clássico, neste terceiro jogo da Era Dunga, o Brasil, no segundo tempo, mostrou um futebol que impõe respeito. E é tricampeão do Superclássico. Do time que estava em campo, Neymar, Danilo e Jefferson participaram das outras conquistas. Eles podem zoar: freguês, Argentina. E o Brasil fecha os 100 primeiros jogos da história do duelo com boa vantagem: 40 a 36. Chora, Hermanos.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 2X0 ARGENTINA

DATA-HORA: 11/10/2014 - 9h05
LOCAL: Ninho de Pássaro, Pequim (CHN)
ÁRBITRO: Fan Qui (CHN)
AUXILIARES: Huo Weiming e Um Yuxin (CHN)
RENDA E PÚBLICO: ND
CARTÕES AMARELOS:  David Luiz e Danilo (Brasil);  Fernández (ARG)

GOLS: Diego Tardelli, 27/1ºT (1-0) e Diego Tardelli 18'/2T (2-0)

BRASIL: Jefferson, Danilo, Miranda, David Luiz (GI, 44'/2T) e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Oscar e Willian; Neymar (Robinho, 50'/2T) e Diego Tardelli (Kaká, 36'/2T).

ARGENTINA:  Romero; Zabaleta, Fernández, Demichelis e  Rojo; Pereyra (Gago Pérez, 31'/2T), Mascherano, Lamella (Pastore, 14'/2T) e Di María; Agüero  (Higuáin, 14'/2T) - Técnico: Tata Martino. 

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker