Página inicial
 
Mural de recados
25.07 | Patativa
Respondendo esse rapaz chamado franco,sou torcedor e sócio do central desde 1986 ...
25.07 | MARCOS LEITE
O CENTRAL TEM Q FAZER LOGO A ELEIÇÃO, PRA SE ESTRUTURAR PRA 2018 Q JÁ TÁ GARANTI ...
25.07 | luciano
pra resolver o problema do central, não é preciso fechar as portas , e sim os só ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/09/2014
00h17 | esportes - FUTEBOL NACIONAL
Selecionáveis garantem triunfo sobre o Bahia e Cruzeiro mantém diferença
Clique e Confira.

Após viajarem durante mais de 18 horas, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart driblaram o cansaço, entraram em campo na noite desta quinta-feira, no Mineirão, e garantiram a vitória de virada do Cruzeiro sobre o Bahia, por 2 a 1, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Com as boas atuações dos selecionáveis e o consequente triunfo, a Raposa chega aos 46 pontos, mantém a diferença de sete pontos para o São Paulo, vice-líder do torneio e seu adversário no domingo. Com o revés no Gigante da Pampulha, o Bahia permanece na lanterna do torneio, com apenas 17 pontos. O próximo rival do time baiano será o Figueirense, também no domingo.

O ritmo adotado pelas duas equipes no primeiro tempo ditou a tônica do jogo. O mandante criou boas oportunidades, sobretudo com os atletas que retornaram das seleções principal e sub-21, enquanto os comandados de Gilson Kleina se fecharam e saíram em lances de contragolpe.

Éverton Ribeiro e Lucas Silva participaram das melhores jogadas da Raposa. O meia-atacante acertou escanteio na cabeça de Manoel, mas a finalização do zagueiro foi na trave esquerda de Marcelo Lomba. Mais tarde, foi a vez de Lucas Silva encontrar o travessão em cobrança de falta.

O Bahia, por sua vez, chegou à meta de Fábio através da velocidade de seus homens de frente. Rhayner, Maxi Biancucchi e Rafinha aproveitaram as brechas nas costas dos laterais adversários e criaram boas chances. O primeiro, inclusive, foi o responsável por arquitetar a jogada que resultou no gol de Rafael Miranda.

Com a vantagem no placar, o lanterna do Brasileirão manteve, na etapa complementar, o padrão adotado no primeiro tempo. Marcelo Oliveira deixou a sua equipe mais incisiva, colocando Alisson na vaga de Marquinhos.

A modificação realizada pelo treinador foi diretamente responsável pelo empate do líder. O jovem apoiador participou do lance que culminou no pênalti sofrido por Ricardo Goulart. Na cobrança, Éverton Ribeiro balançou a rede.

O Cruzeiro foi ainda mais intenso após alcançar a igualdade no marcador. O Bahia, contudo, teve as melhores chances. O atacante Rhayner e o lateral-direito Railan, por pouco, não balançaram a rede de Fábio.

A virada do mandante veio aos 27 minutos da etapa complementar. Ricardo Goulart aproveitou passe de Marcelo Moreno e acertou uma boa finalização, assegurando a virada do primeiro colocado do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com a vitória consolidada, a Raposa seguiu criando oportunidades. Dagoberto, por pouco, não balançou a rede de Marcelo Lomba.

 

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 BAHIA

 

 

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 11/9/2014 – às 20h30
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Cícero Alessandro de Souza (MS)
Renda/Público: R$ 767.253,00 / 20,861 pagantes (22.596 presentes)

 

Gols: Rafael Miranda – 29’/1ºT (0-1); Éverton Ribeiro – 8’/2ºT (1-1); Ricardo Goulart – 25’/2ºT (2-1)

 

Cartão amarelo: Henrique (CRU); Guilherme Santos, Leo Gago, Fahel, Titi (BAH)
Cartão vermelho: Titi (BAH)

 

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Ceará; Henrique (Dagoberto – 17’/2ºT), Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart (Nilton – 30’/2ºT); Marquinhos (Alisson – Intervalo) e Marcelo Moreno.Técnico: Marcelo Oliveira.

BAHIA: Marcelo Lomba; Railan, Titi, Lucas Fonseca e Guilherme Santos; Rafael Miranda, Fahel, Leo Gago e Rhayner (Branquinho – 29’/2ºT); Rafinha (William Barbio – 27’/2ºT) e Maxi Biancucchi (Alessandro – 29’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.





.
 
 
 
eXTReMe Tracker