Página inicial
 
Mural de recados
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
26.04 | Beltrão
A próxima contratação do Central vem do : A) veloclube B) aeroclube C) Cineclub ...
25.04 | Jose Helio Pessoa
DODEIRO NÃO ATRAPALHA....O CENTRAL SÓ NÃO É MAIOR DO QUE SUA LOUCURA...TIRAR LI ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/09/2014
15h30 | esportes - SELEÇÃO BRASILEIRA
Dunga admite ferida aberta e pede à Seleção: “Sem medo, só prazer”
Clique e Confira.

Do globoesporte.com 

Com 10 remanescentes da Copa do Mundo em seu grupo, oito no time titular que vai enfrentar a Colômbia nesta sexta-feira, Dunga admite que o baque pela goleada de 7 a 1 sofrida na semifinal contra a Alemanha ainda tem ecos. Após três dias de trabalho com os jogadores, o novo técnico afirmou que tem tentado colocar na cabeça do elenco, principalmente daqueles que estiveram no Mundial, que agora eles têm uma segunda chance.

Jefferson, Maicon, David Luiz, Luiz Gustavo, Ramires, Oscar, Willian e Neymar participaram da Copa e vão começar a partida diante dos colombianos. No banco, estarão o lateral-esquerdo Marcelo e o volante Fernandinho. A eles e também às novidades, Dunga já recomendou:

Confira os principais trechos da entrevista do técnico: - Todos sentiram muito, a ferida ainda está aberta, mas a oportunidade é nossa, foi dada pela segunda fez e temos que aproveitar da melhor maneira possível cada instante que estamos na Seleção. Todos nós que trabalhamos com esporte fazemos o que gostamos, então não temos que ter medo nem angústia, só prazer.

GRUPO

Estar na seleção brasileira já é motivo de orgulho e entusiasmo, todos sabem da cobrança que se tem depois da Copa do Mundo e o quanto os torcedores esperam dos jogadores. Foram dias muito proveitosos, lógico que ainda não estão totalmente soltos, há expectativa de como vai ser o novo comando. Queremos deixá-los tranquilos e começar a cobrar o que queremos. A Seleção tem um alto nível de exigência e eles também precisam ter.

Dunga treino Brasil (Foto: Bruno Domingos / Mowa press)Dunga fará reestreia pela Seleção na sexta, contra a Colômbia, em Miami (Foto: Bruno Domingos / Mowa press)

ABATIMENTO

Cada um sente de uma forma, mas todos têm vontade de resgatar e reescrever sua história na Seleção. Eles sabem do compromisso que têm. É muito legal estar na Seleção, mas junto vem um kit de cobrança do torcedor, da imprensa e deles próprios. Se pensarmos que a Copa é daqui a quatro anos, quando fecharmos os olhos, já passou. Temos que pensar a cada segundo, darmos o melhor individualmente e coletivamente, e sermos felizes.

treino brasil - dunga (Foto: Bruno Domingos / Mowa Press)Campeões em 1994, Dunga e Mauro Silva estão juntos na comissão técnica (Foto: Mowa Press)

RESULTADOS IMEDIATOS

Não é só no futebol, na vida vivemos de resultados e cobrança por vitórias. O torcedor, principalmente, tem que ver uma seleção vibrante em campo e ter certeza de que deram 110% e fizeram o maior esforço possível. Vamos enfrentar uma seleção que joga junta há quatro anos, tem um ótimo treinador, a mesma metodologia, mas temos que acreditar no Brasil e no nosso trabalho.

TRABALHO A LONGO PRAZO

Acho que nós, e me incluo nisso, não estamos habituados nem preparados para isso. Não temos essa cultura, não estamos preparados para 2018, e sim para o jogo contra a Colômbia. A cada treino, a cada segundo, o jogador tem que tentar melhorar e acrescentar algo. Seria bom se tivéssemos cultura do trabalho a longo prazo, nós pensamos a longo prazo, mas temos de ser muito firmes e concretos desde o primeiro passo.

EXEMPLOS DE 94

É importante ter um referencial. A história se repete desde que mudemos atitude em campo, forma de pensar e trabalhar. Há um mundo interno e outro externo, não podemos acreditar 100% no que falam lá fora porque a realidade aqui dentro é mais saborosa, mas há uma cobrança muito forte. O percurso vai ter altos e baixos, nos altos é mais fácil trabalhar, os baixos é que teremos de fazer com que sejam os mais curtos possíveis.

SEM CENTROAVANTE

Tática é uma coisa, sistema é outra. Você precisa criar seus espaços, todos jogam com espaços reduzidos. Os jogadores precisam criar e isso se dá com movimentação. Se o atacante fica como referência, fica mais cômodo para o zagueiro marcá-lo. Se ele está sempre em movimentação, tira o sincronismo da defesa e abre espaços para atacar.   

 

TETRACAMPEÕES NA COMISSÃO

Temos de estar preparados e por isso montamos uma comissão técnica de qualidade, com um pessoal mais novo. Elogiamos sempre a Itália e a Alemanha com vários ex-jogadores na comissão técnica, o Brasil sempre teve poucos. São atletas com uma conduta, que se prepararam. Não podemos chamar todos, mas são exemplos para os mais novos, já passaram por tudo isso.   

CORPO OU ALMA

Quando começamos a cuidar do corpo, a alma começa a melhorar. Quando as coisas saem do campo, o psicológico sai. Nada substitui o trabalho. Temos de fazer as coisas com eficiências. Uma das minhas principais preocupações é não fazer trabalhos muito longos, mas sim diferenciados.   

NEYMAR E ZÚÑIGA

Lesões durante os jogos são normais, choques vão acontecer normalmente. O importante é que ele esteja recuperado e possa jogar novamente.   

LIÇÕES DA COPA

O futebol é o mesmo, mudou a velocidade. O que decide é a qualidade técnica. Algumas seleções se destacaram, mas não foram regulares. A Alemanha foi perfeita, mas não podemos trazer tudo para nós porque tiveram 12 anos de trabalho, perderam uma Copa em casa, perderam torneios europeus, e tudo continuou da mesma forma. A Holanda jogou com três zagueiros, que no Brasil dizem ser ultrapassado. Só há duas maneiras de jogar: com e sem a bola. O grande jogador da Alemanha na final foi um volante. Na Holanda, o Robben, que era o jogador diferenciado, voltava ao meio para recompor. No Brasil acham absurdo. Então, se o excepcional não precisa marcar, o zagueiro não precisa fazer gols, só defender? 

REFORMULAÇÃO E RESULTADOS

Quem vai responder sobre o prazo dos jogadores na Seleção são eles a cada instante. Se resultado não valesse, não haveria placar. Como vamos conseguir resultado? Com qualidade, trabalho, determinação, foco e comprometimento. Todos falam em reformulação, mas não temos que colocar essa palavra, senão o jovem vai achar que estará dentro só por causa da idade. E não é assim, é por rendimento. É importante ter o entusiasmo do sangue novo, mas ter um grupo experiente para dar tranquilidade ao jovem. Não temos muita paciência para começar um trabalho do zero e esperar resultados em três ou quatro anos. É nossa mentalidade.


 

DUNGA E PEKERMAN

Os dois terão pressão porque a Colômbia sempre teve grandes jogadores tecnicamente, mas poucas vezes teve disciplina tática, e com o Pekerman isso aconteceu. A Colômbia vai cobrar que ele mantenha os resultados, e o Brasil vai me cobrar para ganhar o mais rápido possível.   

JOGAR BONITO

Se jogarmos bonito, teremos o resultado, ficará mais fácil. A cobrança é característica do brasileiro. Quando ganhamos, querem jogo bonito. Quando jogamos bonito, querem muitos gols. Sempre cobram algo e isso é bom porque nos motiva muito. O futebol é cada vez mais competitivo. Seleções como Colômbia, Equador, Venezuela, Paraguai, têm jogadores por toda a Europa, então temos que elevar nosso nível competitivo e melhorar nossa qualidade técnica.   

COLÔMBIA EM VANTAGEM?

Sim, o treinador trabalha com os jogadores há quatro anos, sabe suas características técnicas, personalidade, como cada um reage a algumas situações, em que momento pode usá-los. Eu conheço os meus por vê-los jogar na televisão, nos clubes, mas esse contato só vou aprender nos próximos treinamentos.


,
 
 
 
eXTReMe Tracker