Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Alex
É o fim da picada a contratação de Candinho, juntando todos os atacantes não dá ...
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/08/2014
16h41 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A: Irregular, Sport joga mal, desperdiça chances e é goleado pelo Fluminense
Clique e confira!
FABIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

 

A expectativa era por um confronto duro e equilibrado, pela proximidade das equipes na tabela, mas o Fluminense encontrou até facilidade para golear o Sport, por 4 a 0, neste domingo, no Maracanã. Foi a redenção do atacante Fred, que marcou dois gols. Ao Leão, fica a frustração, por não conseguir repetir o futebol mostrando diante do Palmeiras na rodada passada. A irregularidade ainda é um dos problemas do time.

A postura inicial do Sport foi correta, com uma marcação forte e a manutenção da posse de bola. O Fluminense não conseguia jogar, ficando sem opções de ataque. O Leão, porém, não transformou esse leve domínio em gols. As oportunidades surgiram. Rithely, de cabeça, perdeu a primeira. Mas a segunda foi a melhor. Felipe Avezedo e Patric tramaram boa jogada, mas o atacante parou no goleiro. No rebote, o lateral finalizou na trave.

A bola na trave parece ter sido o estopim para o início da reação do Fluminense no jogo. No lance seguinte, Cícero desperdiçou a melhor chance do time carioca na partida. E então a marcação do Sport afrouxou e o adversário passou a criar mais oportunidades. Enquanto o Leão se preocupava em anular Fred e Conca, Cícero tinha liberdade, vindo de trás ou caindo pelo lado esquerdo, em cima de Renê.

O Fluminense, então, ensinou uma velha lição ao Sport. A Série A não perdoa erros. Não se permite desperdiçar oportunidades. Aos 34, na segunda vez que chegou com perigo, o time carioca marcou. Fred foi o garçom e serviu Cícero, que entrou na área e bateu na saída de Magrão. Aos 42, a história se repetiu, mas com inversão de papéis. Agora foi Cícero quem cruzou e Fred marcou, de cabeça.

Não adiantou o domínio de jogo do Sport no primeiro tempo. O que fez a diferença foi a competência na finalização. Restava ao Leão tentar, na segunda etapa, fazer o que não conseguiu no início. Não houve tempo, porém, para sequer tentar engrenar uma reação. Logo aos 4, Conca, cobrando falta, fez 3 a 0 para o Fluminense.

Embora ainda restassem pouco mais de 40 minutos de partida, seria difícil conseguir a virada. Ao Sport, restava buscar os gols, tentando esquecer o placar. Eduardo Baptista, que já havia lançado Diego Souza na volta do intervalo, colocou, também, Ibson, para dar ritmo aos mais recentes reforços do time. Ao Fluminense, numa situação confortável, a tônica era sair para jogar com segurança e tentar encaixar algum contra-ataque.

O tempo correu e o Sport não conseguiu jogar futebol. Uma falha recorrente do Leão principalmente nas partidas fora de casa tem sido a dificuldade em tomar a iniciativa e atacar. O fato preocupante é que nem com as entradas de Diego Souza e Ibson, que atuaram por mais minutos que na estreia, essa situação mudou. Fica a expectativa para quando os dois tiverem mais ritmo de jogo.

Com o jogo ganho, na espreita dos contra-ataques, o Fluminense marcou mais um gol, transformando o placar em goleada. Fred teve muita facilidade para jogar em cima de Oswaldo. Assim como no primeiro gol, aos 34, novamente, o atacante levou a melhor em cima do zagueiro rubro-negro.

Ficha do jogo

Fluminense

Kléver; Bruno Vieira, Henrique, Elivelton e Chiquinho; Valencia (Edson), Jean, Cícero e Conca; Fred e Rafael Sóbis. Técnico: Cristóvão Borges

Sport

Magrão; Patric, Oswaldo, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Augusto), Zé Mário (Diego Souza ) e Ananinas; Neto Baiano e Felipe Azevedo (Ibson). Técnico: Eduardo Baptista

Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (BA) e Guilherme Dias Camilo (MG). Gols: Cícero (aos 34 minutos do 1°T), Fred (aos 42 minutos do 2°T), Conca (aos 4 minutos do 2°T) e Fred (aos 34 minutos do 2°T). Cartões amarelos: Cícero (F).
 
DO SUPER ESPORTES. 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker