Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/08/2014
07h19 | esportes - FUTEBOL NACIONAL
Conca não desfalca o Fluminense em Campeonatos Brasileiros há 64 jogos
Clique e Confira.

O argentino Darío Conca tem números impressionantes. Ele não desfalca o Fluminense em Campeonatos Brasileiros há 64 jogos. Em outras palavras, enquanto jogador tricolor, Conca disputou todas as partidas desde o Campeonato Brasileiro de 2010. Em 2009, desfalcou o time em apenas duas ocasiões. Dados que comprovam o profissionalismo de um atleta que tem um custo-benefício excelente para o clube carioca.

 

– Conca combina com o Fluminense e faz por merecer os elogios que recebe. Tem muita gente que é elogiada e não merece. Não é o caso do Conca. Esse gringo é diferente. É merecedor e é muito importante para nós – elogiou o atacante Rafael Sobis.

 

Não por acaso Conca é unanimidade para os torcedores. Antes dos jogos do Fluminense começarem, os tricolores cantam os nomes dos jogadores e o grito mais alto é para o argentino. O barulho feito é maior até do que quando Fred é exaltado. Neste caso, o camisa 9 costuma ser o segundo preferido das arquibancadas, até pelas críticas recentes à violência das torcidas organizadas.

 

– Conca é um jogador extremamente importante. Pela qualidade, liderança que exerce, a história que tem com o clube, é fundamental para todos nós. Ele tem uma regularidade muito grande. Quanto mais jogos estiver fazendo e ajudando a gente, será melhor para todos e principalmente para o time do Fluminense – afirmou o goleiro Diego Cavalieri.

 

O sonho de Darío Conca é repedir 2010, quando levou o Flu ao título brasileiro, disputou todas as partidas da competição e foi eleito principal jogador daquela conquista. Nesta temporada, o meia tem mostrado outra faceta: a de atleta goleador. Conca já fez nove gols neste ano, três no Brasileirão, e a julgar pelas estatísticas, deve fazer ainda mais daqui para frente.

 

A certeza de que sempre poderá contar com o argentino acaba sendo uma tranquilidade para o técnico Cristovão Borges de que terá sempre um atleta de talento diferenciado na armação do meio de campo para ajudar o Flu a ganhar.

Meia sofre com faltas, mas não costuma simular

O fato de Conca raramente desfalcar o Fluminense é ainda mais relevante se o número de faltas que o meia sofre for levado em conta. Apenas neste Campeonato Brasileiro, o argentino sofreu 32 infrações.

 

Vale destacar que diferentemente da grande maioria dos jogadores do futebol nacional, é raro ver Conca simular uma situação para tirar alguma vantagem. Pelo contrário, ele tenta dar prosseguimento às jogadas sempre que pode. Exemplo mais recente disso ocorreu no último jogo do Fluminense pelo Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-PR.

 

Na ocasião, o argentino perdeu o equilíbrio dentro da área e caiu. No lugar de desistir da jogada, ele conseguiu conduzir a bola, driblar os adversários ainda sentado para depois levantar e chutar forte. A bola saiu.

 

Outra característica comum a Conca é a de responder à violência sofrida em campo com dribles e bom futebol. No amistoso do Fluminense com a Itália, no período de treinamentos da Azzurra, em Volta Redonda, o argentino levou um cascudo do volante brasileiro naturalizado italiano, Thiago Motta. Após aquela jogada, Conca mostrou todo o repertório que possui e deu um verdadeiro show de dribles nos italianos. A torcida tricolor presente cantou o nome do meia ao mesmo tempo em que também cantava o famoso olé. Qualidades diferenciadas do mais tricolor dos argentinos.

 

Cuidado extra para Conca não ser suspenso

 

O argentino Darío Conca não desfalca o Fluminense em um Campeonato Brasileiro há 64 rodadas, desde o Brasileirão de 2009. O curioso é que em 2010, o meio-campista passou grande parte da competição com dois cartões amarelos, sem poder receber um terceiro para não ser suspenso. Naquela ocasião, conseguiu ficar sem a punição dos árbitros nos demais jogos e disputou todas as 38 partidas, tendo sido o grande nome do título tricolor e se consagrando como ídolo da torcida.

 

Se no passado obteve êxito nessa missão, o mesmo pode servir de exemplo para o presente. Ainda no primeiro turno do campeonato nacional, Conca já acumula dois amarelos e se encontra pendurado, assim como alguns outros atletas da equipe. Ele terá que se desdobrar para continuar presente nos jogos do Tricolor até o fim, tanto por este motivo quanto por lesões, já que é constantemente caçado pelos adversários.

 

Lancenet! 





...
 
 
 
eXTReMe Tracker