Página inicial
 
Mural de recados
27.05 | Aldery
Ao que parece o gramado melhorou muito, e com a chuva deste sábado 27/5 - vai me ...
27.05 | DANIEL Barros
Central, uma propriedade futebolista histórica de Caruaru. Entre os torcedore ...
27.05 | Patativa
Lugar de centralino é no lacerdao neste domingo vamos mostrar nossa força e espe ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
11/07/2014
14h20 | esportes - SELEÇÃO BRASILEIRA
Muricy fala em Guardiola na Seleção, mas pede: 'O momento é do Tite'
Clique e Confira.

O festival de perguntas sobre o desempenho da Seleção Brasileira na Copa do Mundo chegou a Muricy Ramalho nesta sexta-feira. O técnico do São Paulo afirmou estar muito chateado com o massacre da Alemanha por 7 a 1 e aproveitou para dar seu palpite sobre quem deve assumir o Brasil em caso de dispensa de Luiz Felipe Scolari e sua comissão técnica. Para o comandante tricolor, o nome da vez é Tite.

 

- Sinceramente acho que futebol é momento e o momento é do Tite. Foi o último ganhador de títulos importantes aqui no Brasil. No momento temos o Tite de melhor. Mas temos que lembrar que antes da Copa todos, todos, todos estavam com a opinião de que estava tudo muito bem e a favor dessa comissão técnica - declarou.


Caso o nome de Tite não seja escolhido para eventualmente substituir Felipão, Muricy também apresentou sua segunda opção para assumir a Seleção Brasileira. O treinador, no entanto, não vê a Confederação Brasileira de Futebol inclinada a mudanças tão radicais e crê que até mesmo o espanhol Pep Guardiola, do Bayern de Munique (ALE), teria dificuldades de adaptação.

 

- Se não tiver brasileiro para assumir, a gente parte para o melhor e o melhor é o Guardiola. Ou o Mourinho (do Chelsea, da Inglaterra). Tem que ser top mesmo. Tem muitos técnicos lá na Europa que andam para tudo quanto é lado, mas é só empresário bom. O grande problema para um estrangeiro aqui é estranhar a organização - disse.

 

Muricy, em diversos momentos, ressaltou que Felipão merece respeito e ainda é o dono do cargo na Seleção Brasileira. O são-paulino, no entanto, afirmou que aceitaria sentar e conversar com a CBF novamente. Ele só não espera que haja alguma proposta diferente do que a que recusou em 2010, enquanto dirigia o Fluminense.

 

- Tem que ter respeito pela Seleção. Não concordei com o que ouvi. Tem que estar convicto de que vai até o fim e lá não senti firmeza. Nem sei se seria a pessoa ideal para esse tipo de cargo, não gosto dessas coisas de glamour e vaidade, mas tudo pode mudar. Não estou dizendo nada econômico. O trabalho, a segurança é que precisa ter. Se é o cara da Copa, é o da Copa. Não pode usar até determinado momento e tirar. Não aceito - reclamou.

 

Do Lancenet! 





...
 
 
 
eXTReMe Tracker