Página inicial
 
Mural de recados
21.09 | Paulo alvinegro
É muito engraçado o presidente do central pra conseguir falar com o prefeito de ...
21.09 | MARCOS LEITE
FOI UMA BOA PRO CENTRAL, O NÁUTICO FAZER ESSES JOGOS NO LACERDÃO, O CENTRALZÃO P ...
21.09 | cleo
PERDEMOS UMA BATALHA, MAS NÃO PERDEMOS A GUERRA NA OUTRA QUARTA EM PESQUEIRA CON ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/06/2013
19h38 | esportes - Copa das Confederações
COPA DAS CONFEDERAÇÕES > Buffon defende três pênaltis e Itália supera o Uruguai na decisão de terceiro lugar
Goleiro da Juventus foi o grande destaque do jogo. Em campo, times se arrastaram durante 120 minutos, mas 2 a 2 teve momentos emocionantes

A Itália superou a decepção de perder a semifinal da Copa das Confederações nos pênaltis para a Espanha e se vingou no Uruguai, vencendo os sul-americanos da mesma forma para garantir o terceiro lugar no torneio. O empate em 2 a 2 teve altos e baixos para a Azzurra, que conseguiu se impor apenas na disputa de tiros diretos, quando Buffon brilhou e fez três defesas.

Agora, a Itália se volta para as Eliminatórias europeias para a Copa de 2014. A Azzurra é líder do Grupo B e seu próximo jogo será um amistoso contra a Argentina, no dia 14 de agosto. O próximo jogo pelo chaveamento europeu dos italianos é no dia 6 de setembro, contra a Bulgária. Já o Uruguai enfrenta o Japão em amistoso internacional na mesma data de Itália x Argentina e pega o Peru pelas Eliminatórias sul-americanas no dia que a Azzurra pega os búlgaros.

O JOGO

Apesar do domínio europeu, a primeira chance foi do Uruguai. Forlán bateu falta à Ronaldinho Gaúcho, por baixo da barreira. Buffon, atento, fez ótima defesa. A Itália imediatamente respondeu com Candreva, que chegou bem após boa jogada de De Sciglio pela esquerda. No entanto, o jogo só passou a ficar mesmo do lado da Velha Bota após a "ajudinha" de Muslera. O goleiro uruguaio falhou e teve azar no mesmo lance e os italianos acabaram abrindo o placar.

Diamanti cruzou, a bola bateu no travessão e nas costas do arqueiro celeste e entrou. Antes de a bola passar pela linha do gol, porém, Astori tocou e "roubou" o gol de Diamanti. Com o 1 a 0 contra, Suárez e Cavani entraram em ação e tiveram boas chances, com o atacante do Napoli tendo gol anulado. Maxi Pereira também obrigou Buffon a fazer uma boa defesa, mas a Itália ainda terminou melhor com El Shaarawy quase ampliando o placar.


Bola bate nas costas de Muslera antes de entrar (Foto: Vincenzo Pinto/AFP)

Todo o gás mostrado pela Itália no primeiro tempo parece ter acabado durante o intervalo. Isso somado à raça uruguaia fez com que a Celeste ressurgisse mais forte para a etapa complementar. E logo esse domínio se traduziu em gol. Em linda jogada coletiva, Cavani recebeu grande passe e chutou, tirando de Buffon para empatar o jogo.

Encorajado pelo gol, o Uruguai passou a ter mais posse de bola e pressionar a Itália. A Azzurra, por sua vez, começou a sentir o forte calor baiano e os 120 minutos jogados contra a Espanha na última quinta-feira. Um italiano que não sentiu o desgaste foi o goleiro Buffon. Após a falha contra o Brasil, o camisa 1 e capitão da Itália fez um combo de lindas defesas em lance com Forlán.

Logo depois, a Itália tirou um gol da cartola. Desta vez, Diamanti não perdeu seu gol para ninguém, marcando de falta aos 27'. A Celeste, porém, não desistiu e se recolocou no jogo graças a outro golaço de Cavani - também de falta em bola defensável para Buffon. Após o período intenso de reviravoltas, os times se recolheram e passaram a trocar passes, esperando a inevitável prorrogação.

E quando os 30 minutos extras chegaram, nenhuma das seleções fez qualquer esforço para ganhar o jogo - não por falta de vontade, mas por falta de pernas. Suárez, sempre ele, foi o único que conseguiu algum destaque na arrastada prorrogação, ao correr mais que a bola e tentar simular pênalti perto de Buffon. O árbitro não foi na dele e a disputa de pênaltis chegou.

OS PÊNALTIS

Forlán começou perdendo a primeira cobrança e a Itália parecia tranquila rumo ao terceiro lugar até que De Sciglio desperdiçar sua cobrança. Logo depois, porém, Cáceres também perdeu - com direito a encaixada de Buffon. Na última cobrança uruguaia, o goleiro da Juventus voltou a brilhar e defendeu novamente, desta vez em chute de Gargano, dando o terceiro lugar à Itália.


Buffon defende o pênalti batido por Gargano e garante o 3° lugar (Foto: Vincenzo Pinto/AFP)


FICHA TÉCNICA

URUGUAI (2) 2 x 2 (3) ITÁLIA

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data/hora: 30/06/2013 - 13h (de Brasília)
Árbitro: Djamel Haimoudi (AGL)
Cartões amarelos:  Maxi Pereira, Suárez (URU), Chiellini, Montolivo (ITA)
Cartões vermelhos: Montolivo
Gols: Astori (ITA), 24'/1°T (0-1), Diamanti (ITA), aos 27'/2°T (1-2), Cavani (URU), aos 12'/2°T (1-1) e 32'/2°T (2-2)
Pênaltis:
Cavani e Luiz Suarez marcaram (URU), Forlán, Cáceres e Galgano perderam; Aquilani, El Shaarawy e Giaccherini marcaram (ITA), De Sciglio perdeu (ITA)

URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira (Álvaro Pereira - 35'/2T), Lugano, Godín e Cáceres; Arévalo (Pérez - 1' do 2º tempo da prorrogação), Gargano e Rodríguez (González - 10'/2°T); Forlán, Suárez e Cavani Técnico: Óscar Tabárez

ITÁLIA: Buffon, Maggio, Astori (Bonucci - 6' do 1º tempo da prorrogação), Chiellini e De Sciglio; De Rossi (Aquilani - 24' da 2ª etapa), Montolivo e Candreva; Diamanti (Giaccherini - 37' do 2º tempo), Gilardino e El Shaarawy Técnico: Cesare Prandelli

DO LANCENET





.
 
 
 
eXTReMe Tracker