Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/06/2013
21h49 | esportes - Copa das Confederações
COPA DAS CONFEDERAÇÕES: Uruguai vence Nigéria por 2 a 1 e se aproxima da vaga
Clique e Confira >>>

Era apenas o primeiro jogo entre Nigéria e Uruguai na história do futebol. Jamais as seleções haviam se encontrado, seja em amistosos ou competições oficiais. Um paradoxo se comparado com a carreira de Diego Forlán na tradicional equipe celeste. O camisa 10 entrava em campo pela 100ª vez defendendo as cores de seu país. E foi o protagonista na vitória dos uruguaios por 2 a 1, que deu boas chances de classificação para o time sul-americano. Protagonista de um filme praticamente repetido, só que de outra nacionalidade. Afinal, na primeira rodada da Copa das Confederações, o veterano Pirlo havia atingido cem partidas pela Itália e se transformado em herói. E o que se viu em campo foi de uma semelhança que poderiam dizer ter sido roteiro plagiado.

Contra o México, a Itália saiu na frente, viu os rivais empatarem e venceu a partida por 2 a 1. Pirlo saiu como o cara do jogo, marcando um golaço. Pois bem. Com o script nas mãos, Forlán tratou de segui-lo. Viu Lugano abrir o placar para o Uruguai e Obi Mikel empatar para a Nigéria ainda no primeiro tempo. Era o momento de entrar em cena e ser decisivo. Não foi de falta, como o italiano. Mas foi um golaço. De canhota, o jogador do Internacional acertou um chute de rara precisão, que deu a vitória para a Celeste.

Aos uruguaios, basta torcer para que a Nigéria não conquiste um resultado surpreendente, que seria uma vitória sobre a Espanha. Afinal, o Uruguai sair da partida contra o Taiti - que sofreu goleada de espanhóis e nigerianos - sem vitória, na última rodada, é algo que não deve passar na cabeça dos jogadores celestes. A classificação para a semifinal da Copa das Confederações está próxima.

Lugano, de heroi a vilão

Lugano marca, Nigéria x Uruguai (Foto: Getty Images)Lugano completa para o gol e abre o placar para o
Uruguai contra a Nigéria (Foto: Getty Images)

Como tem acontecido nos jogos que não envolvem o Brasil na Copa das Confederações, a torcida da Fonte Nova, em Salvador, elegeu a seleção menos tradicional - no caso, a Nigéria - para apoiar. Os uruguaios, no entanto, pareceram não ligar para o apoio do torcedor que até vaiou Forlán antes do jogo e partiram para o ataque logo no início. Em menos de cinco minutos, já tinha criado duas oportunidades de gol e impedia os nigerianos sequer de passarem do meio-campo.

Sem conseguir o gol precoce, a pressão uruguaia foi se esvaindo e a Nigéria passou a comandar as ações do jogo. O goleiro Muslera se mostrava um tanto inseguro e quase engoliu um frangaço após cobrança de falta de Ideye. O arqueiro tentou encaixar a bola e a deixou passar, mas teve tempo de se recuperar e buscá-la antes que ultrapassasse a linha do gol. O lance animou os nigerianos, que passaram a chegar com muito perigo.

E, justamente quando a Nigéria era melhor, o Uruguai marcou o primeiro. Forlán cobrou escanteio, a defesa afastou e a bola voltou para seus pés. O jogador do Internacional desta vez cruzou rasteiro. Cavani tentou completar de letra, mas furou. Por sorte, o lance serviu de corta-luz para Lugano. Como a bola que procura o craque, o zagueiro tocou de canela, meio sem jeito, e mandou a bola para o fundo da rede.

Mikel gol, Nigéria x Uruguai (Foto: EFE)Após passar por Lugano, Obi Mikel manda a bola no ângulo de Muslera e marca para a Nigéria (Foto: EFE)

Lugano, no entanto, estava longe de ser "craque" na noite desta quinta-feira. Atabalhoado, o zagueiro cometeu muitas faltas bobas e, em certos momentos, foi violento. E, em cima dele, surgiu o gol de empate da Nigéria. Após ótima troca de passes rasteiros no ataque, Obi Mikel recebeu dentro da área e pedalou. Por pouco, Lugano não caiu para trás. O camisa 10 da Nigéria passou batido e bateu colocado, no ângulo. Justiça no placar do primeiro tempo.

A exemplo de Pirlo, Forlán vira herói no centésimo jogo

O filme do primeiro tempo se repetiu no segundo. Mas, desta vez, sem a pressão uruguaia logo no início. A Nigéria começou melhor, ensaiou um sufoco mas, aos seis minutos, o Uruguai ficou em vantagem novamente. Suárez roubou bola no meio-campo e logo entregou para Cavani que, de primeira, achou Forlán entrando na área pelo lado esquerdo. O camisa 10 da Celeste não quis saber. Só arrumou o corpo e chegou soltando a canhota. A bola saiu como uma bala e morreu no ângulo do goleiro Enyeama, que nada pôde fazer. Golaço de Forlán, que completava 100 jogos com a camisa de sua seleção, o primeiro jogador uruguaio a atingir tal marca. Foi também o 34º gol dele pelo Uruguai.

Forlan gol, Nigéria x Uruguai (Foto: Reuters)Forlán acerta belo chute de canhota e marca o gol decisivo para o Uruguai na partida (Foto: Reuters)

O jogo passou a ficar mais feio, pegado. A Nigéria sentiu o golpe ao sofrer o segundo gol e atacava desordenadamente. Bem postado na defesa, o Uruguai estava atento para decidir o confronto nos contra-ataques. Lembrava bem o estilo de jogo que ficou marcado na Copa do Mundo de 2010 e na Copa América de 2012, sempre com muita marcação e um ataque fulminante.

Um dos astros da companhia de frente, porém, estava com o pé descalibrado. Suárez era pura correria. Forlán dava o toque de classe. E Cavani, desta vez, desafinou. Foram ao menos duas chances claras desperdiçadas no segundo tempo, ambas saídas dos pés de Forlán. Na primeira, recebeu lançamento cirúrgico e partiu sozinho, mas bateu torto e mandou a bola longe. Depois, já aos 30 minutos, o camisa 10 cobrou falta ensaiada na cabeça do centroavante, que finalizou muito mal e mandou para fora.

Forlan gol Uruguai x Nigéria (Foto: Reuters)Forlán saiu como o herói da partida marcando um
belo gol no segundo tempo (Foto: Reuters)

Jogando com o relógio em vista, o Uruguai passou a impedir o ímpeto nigeriano com faltas. Lugano, inclusive, recebeu cartão amarelo e está fora do confronto diante do Taiti, na próxima rodada. Arévalo também estava empenhado em parar as jogadas do rival. Para reforçar a defesa, Tabárez tirou Suárez e colocou o zagueiro Coates. A substituição gerou vaias dos torcedores, que não gostaram da postura defensiva do treinador uruguaio.

Aos 35, Coates cometeu falta dura em Musa, próximo à area do Uruguai. Tensão. Muslera demonstrava nervosismo com os olhos. Mas o cruzamento não levou perigo. Alívio. Até o fim do jogo, o panorama foi de Nigéria rondada a área uruguaia, mas a defesa estava sólida, intransponível. E o ataque desperdiçando mais chances. Assim, nada de novo até o apito final. A classificação uruguaia está encaminhada. Basta que o óbvio aconteça.

Do globoesporte.com-pe 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker