Página inicial
 
Mural de recados
11.12 | MARCOS LEITE
PAULO, SE O CENTRAL TIVER BEM, COMEÇAR COM O PÉ DIREITO , A GALERA VAI EM MASSA, ...
10.12 | paulo
A SERIE D NAO RENDA NADA MUITO PELO CONTRARIO DA MUITO PREJUIZO MEUS AMIGO FOI I ...
09.12 | Rubro Negro
Campeão com mérito? Como assim,série B de 86 tem um monte de time q se intitula ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
14/06/2013
13h51 | esportes - Copa das Confederações
COPA DAS CONFEDERAÇÕES: Um Brasil de boas estreias
Clique e Confira >>>

Na tarde deste sábado, Brasil e Japão serão responsáveis por dar o pontapé inicial na Copa das Confederações. E, quando se trata de estreias, tudo joga a favor da canarinha. Com um aproveitamento de 83% nas primeiras partidas disputadas em cada competição, o time amarga apenas uma estranha derrota por 1 x 0 para o Camarões, em 2003, quando o torneio ainda não era encarado como uma preparação para o Mundial.

Logo em 1997, primeiro ano do torneio, a equipe na época comandada por Zagallo bateu os anfitriões da Arábia Saudita por 3x0, com um gol de César Sampaio e dois de Romário, diante de quase 80 mil torcedores. O troneio, então, nada tinha a ver com a Copa do Mundo por isso não era necessariamente realizado no mesmo país-sede do Mundial nem na mesma época, tanto que, neste ano, a abertura aconteceu no dia 12 de dezembro. Campeão daquele ano depois de um 6 x 0 sob a Austrália, contou com dois dos três maiores artilheiros da comeptição: Romário, com sete gols, e Ronaldo, com quatro.

 

Romário e Ronaldo foram artilheiros no primeiro ano do torneio. Foto: Divulgação

 

Dois anos depois, no México, acontecia mais uma edição e mais uma estreia vitoriosa da equipe. Em uma das estreias de mais peso da história do torneio, o Brasil venceu a Alemanha por 4 x 0, com gols de Zé Roberto, Ronaldinho e Alex, que entrou no segundo tempo em substituição a Christian Correia e marcou duas vezes em pouco mais de um minuto, já no final da partida.

 

Já em 2001, a canarinha não participou do espetáculo de abertura, que ficou por conta da partida entre França e Coreia do Sul, no dia 30 de maio. No dia seguinte, entretanto, a equipe então comanda da por Leão acumulou mais uma estreia vitoriosa fazendo 2 x 0 em cima da seleção de Camarões.

 

 

Leão comandou a equipe que disputou o torneio realizado em 2001. Foto: AFP

 

Em 2003, veio a única e inesperada surpresa. Ao fazer sua primeira partida na competição diante de um público de pouco mais de 45 mil pessoas, o Brasil não conseguiu marcar e o goleiro Dida não conseguiu evitar que o atacante Samuel Eto'o marcasse um gol pela seleção de Camarões já no final da partida. Estava sacramentada a primeira e única derrota brasileira em estreias da Copa das Confederações.

A partir de 2005, o torneio passou a ser realizado no país que sediraria a Copa do Mundo seguinte, nesse caso a Alemanha. Neste ano, o Brasil de Carlos Alberto Parreira retomou seu histórico de inícios proveitosos derrubando a Grécia por 3 x 0, com gols de Adriano, Robinho e Juninho Pernambucano.

Por fim, em 2009, o Brasil levou a melhor diante da seleção do Egito em uma partida cheia de gols. A vitória por 4 x 3 diante contou com dois gols de Kaká, um de Luís Fabiano e um de Juan. Por outro lado, os egípcios ameaçaram com gols de Zidan (dois) e Shawky. Mas a emoção da partida não se deu apenas pela quantidade de gols marcados. Em polêmica atuação, o árbitro inglês Howard Webb assinalou um pênalti para a equipe brasileira no final da partida, após ter marcado  inicialmente um escanteio. Webb afirmou que voltou atrás na sua decisão após comunicação com o quatro árbitro, que viu quando o jogador egípcio Ahmed Al Muhamadi interceptou a bola com o braço sobre a linha após jogada de Lúcio.

 

Seleção comandada por Dunga, em 2009, comemora conquista da taça. Foto: AFP

 

Agora, em casa, a seleção comandada por Luiz Felipe Scolari tem a resposabilidade de não deixar que imprevistos como o de 2001, contra Camarões, aconteçam. Pesam a camisa, a tradição, a torcida e aexpectativa de todo o mundo sobre a equipe cinco vezes campeã do mundo. É esperar para saber se Neymar, Oscar, Fred e companhia darão conta do recado não apenas na estreia, mas até o dia 30 de junho, quando acontece o final da Copa das Confederações 2013. Que role a bola!

OUTRAS ESTREIAS - A seleção que venceu com mais folga na partida de estreia foi a França, na edição de 2001. Na ocasião, os franceses bateram os sul coreanos por cinco gols de diferença. Entretanto, o jogo com maior número de gols foi em 2005, quando a Alemanha venceu a Austrália por 4 x 3. O início mais sem graça foi o da última edição do torneio, que aconteceu na África do Sul, em 2009, quando os donos da casa e a seleção iraquiana fizeram uma partida sem gols.

Do Blog do Torcedor 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker