Página inicial
 
Mural de recados
29.04 | Paulo alvinegro
Gostei muito da contratação de Marcelo bonan excelente goleiro. ...
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/05/2013
06h21 | esportes - Libertadores
Boca Juniors e Newell's desafinam no tango e ficam no empate sem gols

Do Lancenet 

Na capital mundial do tango, o Boca Juniors convidou o Newell's Old Boys para o baile na noite desta quinta-feira, mas o time rosarino não estendeu a mão e o placar ficou no 0 a 0, na Bombonera, no jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores. O placar permite aos xeneizes se classificarem com qualquer empate com gols no embate da volta, marcado para o dia 29 de maio, às 19h30 (horário de Brasília), no Estádio Marcelo Bielsa.

Aos leprosos basta uma simples vitória para garantirem vaga na semifinal do torneio mais importante do continente.

O vencedor deste confronto enfrenta, a priori, Atlético-MG ou Tijuana. Se o Galo e Fluminense avançarem juntos, os adversários serão Independiente de Santa Fe (COL) ou Real Garcilaso (PER).

O JOGO

Boca Juniors e Newell's Old Boys têm estilos diferentes: o primeiro é tangueiro, aposta na tradição e no peso histórico da camisa até quando não joga bem. O segundo é juventude, rebeldia, rock n' roll e muita movimentação. A última característica, no entanto, não foi mostrada em Buenos Aires.

Riquelme, tal como foram os maestros Astor Piazzolla ou Osvaldo Pugliese, comandou o quarteto de ataque do Boca Juniors, sempre com lançamentos ou chutes de fora da área. O Newell's, obviamente, foi à capital para não deixar a orquestra do camisa 10 tocar no compasso correto, sendo assim, marcou tanto atrás que se esqueceu da qualidade dos jogadores da frente.

Os acordes desafinados do Boca não desanimaram a torcida e o time da casa terminou o primeiro tempo controlando a partida e colocando o adversário para trás.

No segundo ato do espetáculo, o convidado de honra da milonga xeneize levantou-se da cadeira e a temperatura esquentou no salão! O craque Scocco finalmente apareceu, mas foi parado por Orión numa linda finalização, digna de uma canção escrita por Horacio Salgán.

O Boca se assustou com o bailado do adversário e resolveu e atacar de forma mais contida.

No final, empate merecido. Ao menos, ninguém dançou a dolente melodia de "Mi Noche Triste", de Gardel.

FICHA TÉCNICA
BOCA JUNIORS 0 X 0 NEWELL'S OLD BOYS

Local: La Bombonera, em Buenos Aires (ARG)
Data-hora: 23/05/2013, às 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Cartão amarelo: Burdisso (BOC); Scocco, Casco, Bernardi (NOB)
Cartão vermelho: Burdisso, 48'/2ºT

BOCA JUNIORS: Orión, Marín, Caruzzo, Burdisso e Clemente Rodríguez; Somoza, Erbes, Erviti (Sánchez Miño, 38'/2ºT) e Riquelme; Blandi e Martínez (Acosta, 31'/2ºT). Técnico: Carlos Bianchi

NEWELL'S OLD BOYS: Gúzman, Caceres, Vergini, Heinze e Casco; Pérez (Bernardi, 38'/2ºT), Mateo e Cruzado; Maxi Rodríguez, Figueroa (Tonzo, 26'/2ºT) e Scooco (Urruti, 44'/2ºT). Técnico: Gerardo Martino


.
 
 
 
eXTReMe Tracker