Página inicial
 
Mural de recados
23.05 | MARCOS LEITE
PERDEMOS UMA BATALHA, MAS NÃO PERDEMOS A GUERRA VAMOS GANHAR O CORURIPE, CENTRAL ...
22.05 | Davi
Essa Racreche sei não viu... ...
22.05 | Aldery
Alguém lembra aqui da Série B de 1997? Da parceria entre Central e Cadimo Barros ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/12/2012
02h42 | esportes - Futebol
Grêmio repete placar do Mundial e vence na estreia da Arena

O torcedor temeu. Mas no fim, felicidade. No primeiro jogo na nova casa, na noite deste sábado, o Grêmio venceu o Hamburgo por 2 a 1 e inaugurou a Arena com vitória, repetindo o placar do duelo de Tóquio contra o time alemão, na final do Mundial de Clubes. O primeiro gol do estádio foi de André Lima, o Guerreiro Imortal.

ANDRÉ LIMA, O PRIMEIRO DA ARENA

O clima festivo da inauguração se manteve para o duelo com o Hamburgo. O apoio e os gritos da arquibancada jogaram os gremistas ao ataque. A promessa de "caldeiração" se fez presente. Logo aos 7 minutos, Leandro arrancou pela direita e arrematou no travessão. O êxtase estava próximo.

Dois minutos depois, a história à frente dos olhos dos tricolores. Elano levantou bola na área em escanteio. André Lima se antecipou à zaga alemã e desviou. Pela primeira vez, a bola se chocou com as redes das metas da Arena. Em uníssono, o grito dos gremistas comemorando o primeiro gol da nova casa. Na comemoração, o camisa 99 imitou Kidiaba e provocou o rival Internacional - no Gre-Nal da última rodada do Brasileirão, o goleiro Renan fez o gesto na despedida do clássico do Olímpico.

André Lima imitou Kidiaba ao marcar o primeiro gol da Arena do Grêmio (Foto: Ricardo Rimolli)

A sequência da partidda teve ritmo mais lento. Nas arquibancadas, muita emoção entre os torcedores. Gritos de pedido de marcação e reclamações quanto a erros eram ouvidos, mesmo com o clima festivo. O Grêmio poucas vezes passou por apuros. Rudnevs perdeu chance na frente de Grohe aos 35.

O ponto negativo ficou por conta da Geral do Grêmio. Após fazer uma festa animada, os torcedores começaram uma briga na arquibancada, aos 22, que se estendeu até o invervalo. A polícia precisou intervir e deteve alguns gremistas.

No retorno do intervalo, muitas substituições dos dois lados. Westermann e Son entraram no Hamburgo. Léo Gago, Marquinhos, Marcelo Moreno e Marco Antônio foram as mudanças de Vanderlei Luxemburgo.

TENSÃO ATÉ OS MINUTOS FINAIS

O início do segundo tempo esteve morno, com a torcida parecendo cansada com a longa festa. Sem a condução da Geral, pouco se ouviu os cantos das arquibancadas. A primeira chance do Tricolor teve Marcelo Moreno e Souza como protagonistas. O volante deu combate e fez desarme limpo no campo de ataque. Já o centroavante avançou pela direita após o passe do camisa 5, mas ao invés de arriscar para o gol, preferiu o passe para Leandro, que saiu equivocado. Westermann respondeu com um chute de longa distância que Grohe espalmou pela linha de fundo.

Com o passar do tempo, a partida diminuiu em intensidade. Luxa fez mais duas trocas. Colocou Rondinelly e Saimon na equipe gremista. O amistoso perdeu também em qualidade. Muitos erros de passe e fundamento dos dois lados. A partir dos 20 minutos, o clube alemão passou a ter mais iniciativa no jogo e criar mais situações no ataque. O Grêmio só criou aos 22, com Marco Antônio dando passe por cima e Marquinhos não conseguindo finalizar. Antes, Berg havia arriscado de longe, sem sucesso.

A proximidade dos alemães com o gol se tornou perigosa. Westermann arriscou de fora da área, após cruzamento de escanteio, e estragou a festa. Marcelo Moreno tentou cortar e tirou a bola do caminho de Marcelo Grohe: 1 a 1. Na comemoração, um torcedor solitário do Hamburgo esticou uma faixa nas tribunas celebrando o gol alemão.

Com o gol, os visitantes diminuíram um pouco o ritmo. Aos 31, Marquinhos tentou de fora da área e obrigou o goleiro Drobny a fazer defesa em dois tempos. E aos 42 minutos, novamente um centroavante vai às redes. E garante a vitória na inauguração da Arena. Marcelo Moreno completa cruzamento de Marquinhos de perna esquerda para colocar o Tricolor na frente.

A verdade é que as chances de gol e o futebol pouco importavam. A festa era para a Arena e seu primeiro jogo. A torcida, protagonista. E Foi o que aconteceu com a proximidade do apito final.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 1 HAMBURGO

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 08/12/2012 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Amarilla (Fifa-PAR)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Leandro e Saimon (GRE); Tesche (HAM)
Cartões vermelhos: nenhum

Gols: André Lima, 9'/1ºT(1-0), Westermann, 25'/2ºT(1-1) e Marcelo Moreno, 42'/2ºT (2-1).

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Pará, Werley (Saimon, 18'/2ºT), Naldo e Anderson Pico (Tony, Intervalo); Fernando (Marco Antonio, Intervalo), Souza, Elano (Marquinhos, Intervalo) e Zé Roberto (Léo Gago, Intervalo); Leandro (Rondinelly, 18'/2ºT) e André Lima (Marcelo Moreno, Intervalo) - Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

HAMBURGO: Drobny, Bruma, Paul Scharner, Rajkovic (Diekmeier, 19'/2ºT), Aogo (Westermann, Intervalo), Sala, Rincon, Tesche (Arslan, 19'/2ºT) Ilicevic (Skjelbred, 36'/2ºT), Marcus Berg, Rudnevs (Son, Intervalo) - Técnico: Thorsten Fink.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker