Página inicial
 
Mural de recados
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
23.06 | Antonio
Olha a quantidade de possíveis desfalques que o Central pode ter no jogo, é muit ...
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
28/11/2012
23h47 | esportes - SUL-AMERICANA
SUL-AMERICANA: São Paulo empata sem gols com a Católica e volta a uma final de mata-mata após seis anos

Desde que perdeu a Libertadores para o Internacional, em 2006, foram anos batendo à porta das decisões e sendo rejeitado. E mesmo não empolgando ao empatar sem gols com a Universidad Católica (CHI), no Morumbi, na noite desta quarta-feira, o São Paulo conseguiu chegar à final da Copa Sul-Americana encerrando o calvário das semifinais dos últimos anos, graças ao gol de Rafael Toloi no empate por 1 a 1 na primeira partida.

O Tricolor aguarda agora o vencedor da outra semifinal entre Tigre (ARG) e Millonarios (COL). No primeiro jogo, empate em 0 a 0 na Argentina. O segundo confronto será realizado na noite desta quinta-feira, às 22h15 (horário de Brasília). As finais da competição serão dia 5 e 12 de dezembro. Se o adversário do Tricolor for o Tigre, a segunda partida será no Morumbi. Se for o Millonarios, a decisão será na Colômbia.

Diferentemente do primeiro jogo, quando entrou com dois atacantes, o uruguaio Martín Lasarte escalou a equipe dos Cruzados no 4-2-3-1, promovendo a entrada de Peralta. Assim, no meio, a Católica tinha Ríos na direita, marcando as subidas de Cortez, Cordero no meio e Peralta do lado esquerdo, acompanhando Paulo Miranda.

E o jogo já começou nervoso. Logo aos dois minutos, Peralta - que tratou de fazer jus ao nome durante todo o confronto - fez falta em Wellington e levou cartão amarelo. Nervoso, Denilson foi tirar satisfação com o meia dos Cruzados e, de forma infantil, também foi amarelado pelo árbitro venezuelano Juan Soto.

Nervosismo à parte, o Tricolor buscou pressionar a Católica nos minutos iniciais. Luis Fabiano tentou mas Toselli, que voltaria a fazer um bom jogo após a grande atuação da última quarta-feira, defendeu.

Dos cinco minutos iniciais em diante, o ímpeto ofensivo que o São Paulo buscou imprimir no começo do jogo esfriou. Assim, permitiu que os chilenos encaixassem a marcação e entrassem no jogo, ficando com mais posse de bola e tentando chegar ao gol de Rogério Ceni, principalmente, com o perigoso meia Michael Ríos, aberto pelo lado direito.

A partir da metade do primeiro tempo, o Tricolor voltaria a imprimir o forte ritmo do princípio do jogo, com Lucas caindo bastante pelo meio. A primeira grande chance do São Paulo viria aos 20 minutos. E justamente após bela arrancada do camisa 7 pela faixa central, Jadson recebeu cara a cara com Toselli e, tentando tirar do goleiro, acabou finalizando para fora.

Já no fim da primeira etapa, Luis Fabiano desperdiçaria a melhor oportunidade da partida até então. Aos 41, após passe de Jadson, Osvaldo finalizou e Toselli defendeu. Luis Fabiano pegou o rebote, chutou, Toselli defendeu novamente e, com a bola no alto, Fabuloso tentou bater de primeira e, de esquerda, mandou na rede do lado do gol.

A segunda etapa começou nervosa como a primeira. Com 16 minutos de jogo, três atletas (Costa, Silva e Álvarez) da Católica foram amarelados.

Pelos lados do Tricolor, Osvaldo foi o jogador mais acionado. E o camisa 17 só conseguia ser parado com faltas. Lucas, assim como no primeiro tempo, posicionou-se mais centralizado no meio de campo e não aberto pela direita.

Aos 18 minutos, Paulo Miranda fez ótimo cruzamento da direita e Luis Fabiano, que não esperava que a bola passasse pelos zagueiros, não conseguiu dominar direito e a bola ficou nas mãos de Toselli.

O nervosismo, desta vez, não traduzido em faltas mas sim em ansiedade, tomou conta do Tricolor. Na tentativa de dar mais tranquilidade e bola no chão ao São Paulo, Ney Franco promoveu a entrada de Ganso no lugar de Jadson.

Aos 34 minutos, um minuto após a entrada do camisa 8, Luis Fabiano teve mais uma chance para marcar e, novamente, parou em Toselli. No rebote, Lucas tentou e o goleiro chileno defendeu com segurança.

No domingo, o São Paulo volta a jogar pelo Brasileirão. O Tricolor enfrenta o Corinthians, no Pacaembu, na última rodada do Nacional. 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA (CHI)

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/horário: 28/11/2012, às 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Carlos Lopez (VEN)
Renda e Público: R$ 1.303.532,00 / 55.286 pagantes

Cartões Amarelos: Rogério Ceni, Wellington, Denilson (SPO); Andía, Peralta, Costa, Silva, Álvarez (UNI)
Cartões Vermelhos: Não houve.

Gol: Não houve.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Wellington, Jadson (Ganso - 33'/2°T), Lucas e Osvaldo; Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

UNIVERSIDAD CATÓLICA (CHI): Toselli; Álvarez, Martinez, Andía e Parot; Costa, Silva (Obelar - 21'/2°T), Ríos (Mier - 35'/2°T) e Cordero; Peralta (Menezes - 13'/2°T) e Castillo. Técnico: Juan Martín Lasarte.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker