Página inicial
 
Mural de recados
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
23.06 | Antonio
Olha a quantidade de possíveis desfalques que o Central pode ter no jogo, é muit ...
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
21/10/2012
18h49 | esportes - FUTEBOL
Flamengo bate São Paulo e respira aliviado ao ver zona mais longe Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Flamengo-Paulo-respira-aliviado-zona_0_796120463.html#ixzz29y84Mid3 © 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.

Um Flamengo pressionado pela proximidade da zona de rebaixamento e um São Paulo querendo se garantir ainda mais no G4, ingredientes que fizeram com que todos imaginassem que seria um bom jogo na tarde deste domingo, no Engenhão. E realmente foi! Porém, engana-se quem acha que o mais bem colocado venceu. Com o apoio da torcida, o time rubro-negro saiu de campo com o triunfo por 1 a 0 e respirou aliviado ao ver a possibilidade de queda mais longe.

O zagueiro González foi o autor do gol que garantiu os três pontos para o time da Gávea, que chegou aos 40 pontos, e quebrou uma sequência de cinco jogos sem vitória. Já o São Paulo não chega a entrar em desespero, mas terá de torcer para que o Vasco não vença no complemento da rodada para que o time cruz-maltino não encoste no G4 novamente.

O CARA DO JOGO:

 

O jogo começou tão quente quanto a temperatura no Engenho de Dentro, bairro onde fica o Engenhão, em que os termômetros marcavam aproximadamente 40 graus. O Flamengo, com apoio da torcida, iniciou melhor e pressionando o São Paulo. A equipe de Dorival Junior explorava bem as laterais, principalmente o lado direito, e fazia a defesa adversária trabalhar. O Tricolor paulista, por sua vez, encaixava bem os ataques e em quase todas as vezes que chegou próximo ao gol de Felipe, ficou próximo de abrir o placar.

Com Love e Liedson bem marcados, o time rubro-negro passou a apostar em arremates de longa distância, foi assim com Renato e Wellington Silva, mas Rogério Ceni conseguiu evitar. Do outro lado, o trio ofensivo formado por Luis Fabiano, Lucas e Osvaldo infernizava a zaga. Luis Fabiano foi derrubado uma vez e o jogo seguiu, Lucas outra vez, e nada a marcar. Até que Denílson recebeu lançamento longo e foi atropelado dentro da área, aos 28 minutos. Pênalti! Luis Fabiano ajeitou na marca da cal e os rubro-negros ovacionaram o goleiro Felipe cantando que ele era o melhor goleiro do Brasil. E deu resultado! O camisa 1 caiu no canto certo e fez a defesa, para a explosão do Engenhão. Os são-paulinos ainda apoiaram o camisa 9 e gritaram seu nome.

Chances para cá, chances para lá, uma com Lucas, em que a bola caprichosamente foi para fora, mas no primeiro tempo o placar não foi modificado.

Na volta para o segundo tempo, provocação da torcida são-paulina, que gritou "ão ão ão... Segunda Divisão", em alusão à situação complicada do Flamengo no campeonato, próximo à zona de rebaixamento.

Apesar da lembrança de que os times brigam por objetivos diferentes neste Brasileiro, o equilíbrio permaneceu. Pelo Tricolor, Luis Fabiano, uma das esperanças do torcedor, deixou o campo. No Flamengo, Adryan, uma das esperanças do torcedor, entrou. Enquanto o São Paulo perdeu, talvez, a grande referência no ataque, o Flamengo ganhou movimentação no meio de campo.

Lembra-se de quando foi escrito que o jogo nem parecia entre equipes com objetivos distintos na tabela? Pois é. Love sofreu falta, e justamente o jovem Adryan cobrou para González, de cabeça, aos 32 minutos, abrir o placar e fazer com que o zoação adversária sobre a Segunda Divisão ficasse mais longe da Gávea.

O gol parece ter desestabilizado o time paulista, que passou a mostrar erros primários de passe e saída de bola. O Flamengo, que não tinha nada a ver com isso, quase ampliou, com Love, de cabeça. A partir daí, parecia estar mais fácil para os comandados de Dorival Junior ampliarem que efetivamente para o São Paulo empatar. Não aconteceu nem uma coisa nem outra e o Flamengo conseguiu uma importante vitória na luta para não cair.

Se ainda havia apreensão entre torcedores e jogadores quanto a um possível rebaixamento, esses, com certeza, deixaram o Engenhão mais aliviados. Já os são-paulinos, que poderiam ficar ainda mais tranquilos na briga por uma vaga na Libertadores, desperdiçaram a oportunidade e agora secam o Vasco, que tem cinco pontos a menos e ainda não atuou nesta rodada.

Agora com 40 pontos, oito a mais que o Palmeiras, primeiro na zona de descenso, o Flamengo vai encarar o Atlético-MG, no dia 31, fora de casa. O São Paulo tem pela frente o Sport, no próximo sábado, na Ilha do Retiro.

A conclusão é que em um domingo de muito calor no Rio de Janeiro, os torcedores do Flamengo ficaram com a cabeça muito mais fresca.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1 x 0 SÃO PAULO

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 21/10/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Auxiliares: Autemir Haussmann e Alessandro Rocha de Matos
Renda/público: R$ 239.665 / 21.632 pessoas
Cartões amarelos: Jadson, Wellington (SAO); Amaral (FLA)
Cartões vermelhos: não houve
Gol: González 26'/2ºT (1-0)

FLAMENGO: Felipe, Wellington Silva, Renato Santos, González e Ramon; Aírton (Ibson - intervalo), Amaral, Renato e Wellington Bruno (Adryan - 13'/2ºT); Vágner Love e Liédson (Hernane - 18'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortês; Wellington (Cícero - 32'/2ºT), Denílson, Lucas e Jadson (Willian José - 18'/2ºT); Osvaldo e Luis Fabiano (Douglas - intervalo). Técnico: Ney Franco.




.
 
 
 
eXTReMe Tracker