Página inicial
 
Mural de recados
24.04 | Paulo
Parabéns ao povo de caruaru pelo reconhecimento do time do carcara que represent ...
24.04 | Beltrão
A vigilância tem que estar alerta, um certo clube da capital, adora oferecer cif ...
24.04 | Centralino
Lembrando a FPF que esse ano vai ser mais difícil roubar do Salgueiro, pois o se ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/10/2012
08h49 | esportes - Futebol
Robinho no Tricolor? 'É complicado, vamos aguardar', diz Juvenal

Acostumado a investir pouco para reforçar a equipe, Juvenal Juvêncio mudou a política de contratações do São Paulo em 2012. Contando Paulo Henrique Ganso, que veio do Santos, os onze reforços contratados no ano custaram R$ 45 milhões. E as grandes aquisições vão continuar na próxima temporada. Pelo menos é o que o garantiu o mandatário são-paulino.

- No São Paulo foi feita uma correção de rumos. Ou vai subir jogador bom e produzido em casa ou vou buscar jogador de grande jaez (palavra usada pelo dirigente para se referir a qualidade). Vale a pena investir mais forte porque você tem a figura importante dentro de campo, isso movimenta a torcida e provoca ressonância na imprensa. Vale investir mais forte em determinados atletas - afirmou Juvenal.

Um dos nomes comentados nos bastidores do clube é o de Robinho, do Milan. O Santos já manifestou interesse no jogador. Questionado se o atacante de 28 anos interessa ao São Paulo, Juvenal respondeu:

- É complicado falar. Vamos aguardar - disse, rindo.

A mudança de rumo citada pelo dirigente ocorreu pelo fato de a equipe ter ficado fora da Taça Libertadores da América por dois anos consecutivos. Ele nega ter se lançado a fazer grandes investimentos por causa das cobranças da torcida. E afirma se sentir prestigiado pela maioria dos torcedores.

- Uma pequena parte da torcida se expressou uma vez, mas a grande maioria me apoia, sempre mostrou solidariedade. Tenho apoio da coletividade. Desavenças ocorrem de vez em quando, mas é preciso entender que o torcedor vive de emoção e eu sou a razão - disse Juvenal.


 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker